“O Marido do Meu Irmão”: Panini publicará o mangá em formato BIG

Preparem os bolsos?

Na tarde desta quinta-feira, 31 de janeiro de 2019, a editora Panini enviou um release à imprensa em que comentou um pouco mais sobre Yuna da Pensão Yuragi, BEASTARS e O marido do meu irmão, anunciados pela empresa semana passada. Os três títulos começam a ser lançados em março e terão periodicidade bimestral.

Sobre O marido do meu irmão, além da periodicidade, a empresa divulgou que o mangá será lançado em formato 2 em 1, reduzindo seus 4 volumes originais para apenas dois tomos no Brasil. Não foram dados mais detalhes, como as dimensões ou o preço.

Caso não conheça o título, veja nossa resenha da obra, clicando aqui.

SinopseA obra se passa na casa de Yaichi, um pai solteiro que vive com sua filha Kana. Dentro da sociedade típica japonesa um pai que cozinha e cuida de uma filha sozinho já é uma exceção, quando mais tarde é informado que ele é na verdade divorciado, mas ficou com a guarda da criança, você se vê apresentado a um personagem “moderno”, que já não vive naquela típica família tradicional japonesa. Entretanto essa modernidade não o protege de seus preconceitos. Um dia Yaichi é visitado por Mike, o marido canadense de seu falecido irmão gêmeo, que até então ele fingia não existir. Com essa “invasão” na sua vida, Yaichi passa a questionar seus valores, posições e próprios preconceitos. Embora a história se foque em Yaichi, ele também explora a reação da criança ainda intocada pelo preconceito e curiosa, do gay assumido que tem que lidar com os julgamentos da sociedade e da própria comunidade que julga nas sombras.
Anúncios

12 comentários

  1. Ferrou, se já não tinha dinheiro pra bancar a edição 1 (sem ser big) agora q vai ser 2 em 1 e não tenho como definir uma média de quanto vai ser o preço…

    Kyon, quanto vc chuta pra um preço???
    Só pra eu criar uma média e já ir juntando dinheiro…

    Curtir

    1. Olha, pelo preço de volumes maiores da panini, como Jojo e Children of The Sea, eu calculo que ele fique na faixa de 29,90 a 32,90, se vier no mesmo formato offset e capa mole. Agora, se o papel for outro e a capa for dura (o que eu não acredito que vá acontecer), chuto lá pelos 50.

      Curtido por 1 pessoa

    2. É difícil fazer qualquer previsão com esse histórico atual da Panini.

      MAS a edição americana foi lançada em formato 2 em 1 e, segundo a Amazon, o mangá possui cerca de 350 páginas por volume. Sendo assim, eu apostaria em um R$ 32,90, como “Children of the Sea”. Só que já tem muito tempo que esse mangá foi lançado, o preço de tudo subiu, além de que Children tem menos páginas. Então, eu não descartaria vir por R$ 35,90 ou mesmo R$ 39,90. Então é bom juntar essa quantia.

      Curtido por 2 pessoas

    3. Se uma HQ de 140 páginas esta custando 39,90, eu chutaria que uma edição desse padrão ai, sairia na casa dos 40 ou 50. Do jeito que a panini anda…

      Curtir

  2. Tenho a impressão de que esse manga é uma forma de teste da panini, tanto por conta da temática (que não é normal pra editora) quanto por adotar um formato que não é o original (já fizeram isso antes mas também não é algo corriqueiro como na jbc por exemplo). Acredito então que podem adicionar ainda mais coisas que normalmente não colocam em seus mangas, como talvez sobrecapa e/ou capa dura (esse ultimo acho improvável mas não impossível).
    Seria ótimo se a panini Brasil fosse uma editora mais próxima do público e flexível quanto as escolhas de acabamento é formato de cada titulo, como jbc e newpop são

    Curtido por 1 pessoa

  3. Triste saber que justamente esse título tão fora da curva faz parte da primeira leva de lançamentos depois desses reajustes absurdos. Queria apoiar, mas sendo da Panini não duvido que dobre de preço no segundo volume.

    Curtir

  4. Eu tava aqui pensando, esse mangá lá fora foi premiado justamente por causa da edição americana que é 2 em 1, será por causa disso que vão trazer nesse formato? Ou é só a Panini querendo imitar a JBC?

    Curtir

    1. Na verdade, é só a Panini copiando a JBC mesmo. Muito do que esta e a Conrad fizeram a Panini copiou mais tarde. Não tem nada de ruim em incorporar coisas dos outros se é pelo bem da qualidade, mas eu honestamente não vejo NENHUMA contribuição significativa da Panini para com o mercado brasileiro de mangás, com exceção de vários títulos que mesmo assim não são coisas do tipo “se não fosse por essa editora, esse mangá jamais sairia no Brasil” (que são títulos que a NewPOP e a Devir realizam). Não! São títulos que a JBC, Conrad, ou até outras editoras poderiam trazer sem problemas!
      Agora, muito se reclama da Panini nos últimos 2 anos, e não é gratuitamente. Os inúmeros lançamentos incondizentes com a realidade econômica brasileira, a falta de reposição de volumes e a completa falta de transparência ditam o rumo dessa editora que no início da década era declarada como a “melhor” (ou menos pior, dependendo da sua interpretação) do país no quesito mangá/quadrinhos. Agora, ou essa editora precisará mudar para uma gerência mil vezes melhor que a atual, ou terá que ser substituída por outras, que é o que está acontecendo (pelo menos no quesito mangás e quadrinhos fora do meio Marvel/DC).

      Curtir

      1. Cara, HQ do Thor, com capa de papel cartão e 140 páginas apenas esta custando 39,90… (sendo que anunciaram que sairia por 21,90, mas na hora H, colocaram uma etiqueta com o valor de 39,90 e não deram justificativa nenhuma)

        Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s