NI 450. “Demon Slayer”: 18 volumes do mangá ficam entre os 18 mais vendidos da última semana no Japão

Números de um sucesso…

Que a adaptação em anime impulsionou as vendas do mangá Demon Slayer no Japão e no mundo todos já sabem, mas ainda assim as notícias do sucesso da obra não param de surpreender. A mais nova notícia, reportada pelo site americano Anime News Network, é que pela primeira vez na história um mangá conseguiu colocar dez volumes entre os dez mais vendidos na semana no levantamento feito pela Oricon* entre 27 de janeiro e 2 de fevereiro.

Não somente isso, mas os dezoito volumes da obra já lançados até então ficaram nos dezoito primeiro lugares da lista dos mangás mais vendidos da mesma semana, uma marca impressionante. Além disso, o fanbook da série ficou em 21º lugar na lista. Veja a ordem:

  1. Demon Slayer #08
  2. Demon Slayer #07
  3. Demon Slayer #17
  4. Demon Slayer #01
  5. Demon Slayer #09
  6. Demon Slayer #10
  7. Demon Slayer #12
  8. Demon Slauer #11
  9. Demon Slayer #03
  10. Demon Slayer #14
  11. Demon Slayer #13
  12. Demon Slayer #15
  13. Demon Slayer #03
  14. Demon Slayer #16
  15. Demon Slayer #04
  16. Demon Slayer #05
  17. Demon Slayer #06
  18. Demon Slayer #18
  19. Ao Ashi #19
  20. As Quintuplas #13
  21. Demon Slayer – fanbook

A Oricon estima que a franquia como um todo ganhou cerca de um bilhão e trezentos mil ienes (cerca de R$ 48 milhões de reais) em publicações impressas físicas, CDs, discos Blu-ray e DVDs apenas nesta semana.

Esses números vem a se somar a vários outros dados que aconteceram nos últimos tempos que atestam o sucesso estrondoso da obra. Ela, por exemplo, já atingiu a marca de 40 milhões de cópias em circulação, contando toda a franquia. Além disso, devido a uma reimpressão programada para o dia 19 de fevereiro, as novels da série (Shiawase no Hana, lançado em fevereiro de 2019, e Kataha no Chō, lançado em outubro de 2019) farão a franquia ser a que mais rápido atingiu a marca de um milhão de cópias em circulação pelo selo Jump Novel (Jump J. Books).

Com informações de ANN (aqui e aqui) e Oricon (aqui)


Demon Slayer está em publicação no Japão desde fevereiro de 2016 na revista Weekly Shonen Jump, da editora Shueisha, e possui atualmente 19 volumes publicados, o último deles lançado no dia 04 de fevereiro.

No Brasil, o mangá foi anunciado pela editora Panini no último mês de dezembro passado e começa a ser lançado no mês de março. A edição brasileira virá no formato 13,7 x 20 cm, com miolo em papel offwhite e capa cartonada com sobrecapa, ao preço de R$ 24,90 por volume. Os dois primeiros volumes serão lançados juntos e a editora fará uma ação promocional, vendendo um pack com os dois tomos pelo preço de um (saiba mais).

Sinopse Japão, era Taisho. Tanjiro, um bondoso jovem que ganha a vida vendendo carvão, descobre que sua família foi massacrada por um demônio. E pra piorar, Nezuko, sua irmã mais nova e única sobrevivente, também foi transformada num demônio. Arrasado com esta sombria realidade, Tanjiro decide se tornar um matador de demônios para fazer sua irmã voltar a ser humana, e para matar o demônio que matou sua família. Um triste conto sobre dois irmãos, onde os destinos dos humanos e dos demônios se entrelaçam, começa agora.


*Oricon é uma empresa especializada em obter informações estatísticas sobre diversos segmentos da indústria cultural japonesa. Ela mantém contato com diversos pontos de vendas de todo o Japão, recebendo dados e os compilando para, a partir daí, fazer uma estimativa do quanto uma dada obra deve ter vendido semana a semana, mês a mês, anualmente, etc.

Alguns desses dados são públicos e disponibilizados gratuitamente em um dos sites da empresa, mas a maioria das informações é restrita, necessitando pagar para ter acesso. Os dados mais avançados, porém, são exclusivos para empresas só podendo ser comprados por essas organizações. Tais dados avançados incluem a possibilidade de acompanhar as vendas até mesmo diariamente e por localização, auxiliando as empresas a criarem estratégias de melhorias de desempenho, dentre outras coisas.

Durante anos, a Oricon era conhecida por causa das paradas musicais, mas nos últimos tempos se tornou o “”refúgio”” dos leitores de mangás que são aficionados por saber as vendas de suas séries favoritas no oriente.

Se você acompanha sites que divulgam os números de vendas, os dados são todos provenientes da Oricon já que é muito raro (muito raro mesmo) editoras japonesas revelarem as vendas (o máximo que fazem é divulgar as tiragens de suas séries, o número de cópias em circulação). 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s