JBC anuncia nova publicação de “Inu-Yasha” para 2021

Agora vai?

A editora JBC divulgou, na noite desta sexta-feira, 22 de maio de 2020, que publicará no Brasil o mangá Inu-Yasha em 2021. O anúncio foi feito pela empresa durante uma live na rede social Instagram.

A versão que a JBC irá lançar é a wide-ban que reúne os 56 volumes originais em apenas 30, tem algumas páginas coloridas e tudo mais.

Inu-Yasha é de autoria de Rumiko Takahashi e foi publicado no Japão entre 1996 e 2008 nas páginas da revista Shonen Sunday, da editora Shogakukan, sendo compilado em um total de 56 volumes. Posteriormente ganhou uma reedição em 30 tomos.

No Brasil, o mangá saiu pela editora JBC entre 2002 e 2009 em um total de 112 edições. Em 2016, a editora fez uma pesquisa para saber qual obra os leitores gostariam que fosse relançada e Inu-Yasha ganhou com folga. Durante os anos, o lançamento acabou meio esquecido, mas agora a empresa confirmou que publicará o título.

SinopseA história de Inu-Yasha é inusitada. Kagome é uma jovem estudante de hoje, que vivia no antigo e tradicional Santuário Higurashi, até ser arrastada através de um velho poço no quintal de sua casa por uma Mulher Centopéia. Ela é levada, então, para a Idade Medieval japonesa, uma época em que a Terra era povoada por humanos e youkais (um tipo de demônio mítico). Lá, para se livrar da monstrenga, a garota é obrigada a libertar Inu-Yasha, um jovem meio-youkai poderosíssimo que deseja recuperar a lendária Jóia de Quatro Almas (um amuleto mágico que estava de posse dela), para se tornar um youkai de verdade. O talismã, no entanto, acaba se fragmentando e seus pedaços espalhados por todo o Japão feudal. Porém, mesmo um único fragmento da Jóia de Quatro Almas é capaz de dar grandes poderes àquele que o tiver, o que leva muitos youkais a saírem à caça deles. Kagome e Inu-Yasha decidem unir forças e partem para recuperar os pedaços da Jóia de Quatro Almas. Pelo caminho, eles vivem grandes aventuras e enfrentam youkais malignos, sedentos pelo poder. Ao mesmo tempo, a garota ainda tem que conciliar a sua vida de aventureira no Japão antigo com os estudos no mundo atual.

13 comentários

  1. Tomara que essa republicação seja a oportunidade para mais coisas da Rumiko chegarem aqui… principalmente as séries curtas e volumes únicos

    Curtir

    1. Sonhoooooo!! Eu amaria demais!! Por pura preguiça, só li Ningyo no mori, que é incrível. Acho mais difícil que as obras menores saiam pela JBC, mas eu adoraria. Assim como amaria comprar as obras mais longas.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s