Cinderalla

Título original: 水野純子のシンデラーラちゃん
Título nacional: Cinderalla
Autor:  Junko Mizuno
Serialização no Japão: —
Demografia: —
Editora original: Kishinya
Editora Brasileira: Conrad
Nº de volumes no Japão: 1
Nº de volumes no Brasil: 1
Publicado no Brasil em: Julho de 2006
Formato: 15 x 21 cm
Miolo: Papel offset
Preço: R$ 29,50

Obs: todo colorido.


Sinopse: Cinderalla levava uma vida feliz trabalhando como garçonete no restaurante do pai, até que ele morre, vira um zumbi e se casa com uma mulher faminta que tem outras duas filhas (as três também zumbis). A garota tem então que administrar sozinha o restaurante, além de alimentar a madastra e fazer sutiãs para uma das irmås. Um dia Cinderalla conhece e se apaixona por um cantor zumbi, com quem consegue se encontrar depois que uma fada a transforma temporariamente em zumbi também. Cinderalla tem que correr antes que ele descubra que ela ainda está viva, mas acaba perdendo um olho na fuga. O cantor começa a experimentar o olho em todas as zumbis que vão até ele, na tentativa de descobrir quem é sua amada. O olho serve em Cinderalla, eles se casam e ela compra uma máquina de fazer panquecas para alimentar a madastra faminta. O resumo da amazon é ótimo: Cinderalla é a reincarnação alucinada de Cinderela, que vai ao inferno buscar seu pai e o segredo do seu molho de churrasco. Uma viagem iniciática e psicodélica onde zumbis voadores se transformam em príncipes encantados. Fadas alcoólatras, pop-stars anêmicas, mortos vivos reinterpretam o conto de fadas em versão trash. Um encontro divertido da cultura pop com o humor negro A Autora: Junko Mizuno é uma artista cultuada no Japão e vem ganhando atenção dos fãs de mangás e de arte de vanguarda em todo o mundo. Não é raro ver seus desenhos em camisetas ou bonés de estilistas modernos. O sucesso de Mizuno vem de sua habilidade única em combinar desenhos harmônicos, com traço arredondado e figuras infantis, com temas mórbidos e muitas vezes grotescos. Um bom exemplo dessa mistura entre o bonitinho e o horrendo é o livro Cinderalla. Com desenhos que caberiam em livros infantis, Junko conta história de uma “Cinderela” que é filha de um dono de restaurante. No lugar do famoso sapatinho de cristal, Cinderalla tem um olho de vidro. Outros contos de fada, como A Pequena Sereia e João e Maria, foram adaptados ao mundo da autora, que partindo do imaginário infantil cria contos de fadas para adultos com imaginação fértil e gosto pelo bizarro.

CAPA BRASILEIRA


Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s