Resenha: O segredo de Natsuki #01

segredoClichês românticos e eróticos…

Nunca me interessei pelos mangás eróticos lançados pela editora Alto Astral. Em razão disso, eu sempre os deixava passar e investia o meu dinheiro em alguma outra coisa. Com a disponibilização do mangás da editora na plataforma digital Social Comics, finalmente resolvi dar uma chance e foi um porre. Basicamente, cada um dos mangás é formado por one-shots em que se apresentam os personagens e no minuto seguinte os personagens estão transando. Há uma e outra história mais elaborada, mas no conjunto tudo é muito pobre, um desperdício total de tempo.

Mas eis que surgiu, mês passado, Não mexa com minha filha!, um mangá erótico que se mostrou bem divertido, apesar dos pesares. Agora, a Alto Astral publica um novo mangá erótico chamado O segredo de Natsuki e pela segunda vez seguida a editora conseguiu acertar em uma historinha agradável para o público +18.

O segredo de Natsuki é um mangá de romance erótico de autoria de Ryuta Amazume, mesmo autor de Nana to Kaoru (obra relativamente famosa entre  público otaku). Publicado na revista Young Comic, da Shonen Gahosha desde 2014, O segredo de Natsuki possui atualmente 2 volumes e ainda está em publicação, mas não há previsão para sair um terceiro tomo no Japão. A história fala de sexo, sexo e mais sexo, porém não chega a ser um hentai propriamente dito.

screenshot_2016-09-05-17-17-21_kindlephoto-2486738.jpg

A história

Natsuki é uma jovem de vinte anos que atua como modelo fotográfica ao mesmo tempo em que faz faculdade. Ela é conhecida, entretanto, por um hábito peculiar: o de tirar a virgindade dos calouros do curso. Por outro lado, temos Touko Hoshino, irmã de Natsuki, uma mulher solteira de 30 anos e ainda virgem. Touko não gosta do estilo de vida de Natsuki e esta sabe disso. Natsuki então traça um plano para fazer sua irmã transar e entender o seu estilo de vida…

Desenvolvimento

O segredo de Natsuki é um mangá inteiramente feito de diversos clichês dos gêneros romântico e erótico. Tudo o que você ver neste mangá, muito provavelmente você já viu em algum mangá, novela, seriado ou filme. O resultado disso é que para quem já está cansado dessas histórias, O segredo de Natsuki será só mais um no meio de tantos outros e não possuirá nenhum atrativo. Entretanto o mangá apresenta uma história interessante para quem gosta do gênero e mesmo com o excesso de clichê acaba nos presenteando com uma boa história (ainda que extremamente simples) e bons personagens.

Natsuki, por exemplo, é aquele tipo de personagem que reconhecemos ser extremamente clichê das histórias eróticas, mas trabalhado de uma forma única. Ansiosa e desejosa por sexo e mais sexo com os novatos de seu curso, ela se orgulha de seu estilo de vida, ao mesmo tempo que não aprecia muito ser vista como “safada” pelos outros. Apesar disso, a opinião da sociedade em geral não lhe preocupa tanto. Embora o mangá ainda não deixe claro, é nítido que, para ela, os outros podem pensar o que quiser, pois em sua opinião ela não está fazendo absolutamente nada de errado. Uma personagem humana e madura, nesse sentido.

1

O problema todo é que sua irmã, Touko, faz parte da sociedade que a julga e isso a incomoda muito. O julgamento das pessoas próximas é o mais importante, é isso o que a angustia, e Natsuki deseja reverter a imagem ruim que sua irmã tem dela. Para isso, a garota convence um de seus calouros a conquistar Touko e transar com ela, mas essa não será uma missão muito fácil.

Touko Hoshino, por sua vez, é outra personagem super clichê. A garota é daquelas que se dizem maduras e felizes com a própria vida, mas que na verdade desejam uma realidade diferente. Virgem, vive se questionando se morrerá assim. Solteira, vive tentando se convencer de que não há nada de errado nisso e que sua vida havia sido boa até então.

Isso fica muito claro quando o plano de Natsuki começa a acontecer e um rapaz dez anos mais novo se declara para ela, na livraria em que trabalha. Apesar de o rejeitar sistematicamente, ela se pega pensando nele várias vezes como um potencial companheiro.

Existe um motivo, entretanto, para ela o recusar. O final do volume, também clichê do gênero romântico, revela alguns traumas de Touko em relação à sua irmã, Natsuki. Durante o desenvolvimento do volume já havia uma pincelada aqui e ali, mas é no final que as revelações são mais fortes. Tais revelações abalam o rapaz “contratado” por Natsuki e o faz ver Touko de uma forma diferente. De uma simples obrigação, o rapaz parece que começará a gostar moça, mas isso é algo que só ficaremos sabendo nos próximos volumes.

***

Por fim, é importante mencionar que, obviamente, o mangá é erótico e situações eróticas são inevitáveis. Conversas sobre sexo são constantes. Cenas de sexo também, mas todas feitas de forma meticulosa para serem censuradas sem parecer que são. Entretanto essas cenas de sexo não são tão pesadas e, na verdade, o número é diminuto. Das 160 páginas que compõem o primeiro volume, apenas pouco mais de 6 páginas possuem cenas de sexo, sendo esta a mais pesada (clique para ver). Em momentos como esse você chega a se questionar o porquê de nenhum site classificar o mangá como hentai, mas acaba ficando óbvio com o passar da leitura que se trata apenas de um mangá com muito erotismo, porém não tão acentuado quanto o Não mexa com minha filha!.

Deméritos

Apesar de ser uma obra interessante, o mangá possui alguns problemas visíveis. Certas falas e situações são inocentes demais e chegam a ser sem sentido em alguns momentos. Por exemplo, Touko diz em um certo momento que “apesar de ser virgem sente desejo sexual”, como se isso fosse uma contradição. Será que o autor pensa que apenas mulheres que transam possuem desejo sexual? Fica a pergunta para o povo responder…

Já a edição da Alto Astral possui os mesmos problemas de Não mexa com minha filha!, apresentando diversos erros de revisão, com letras comidas, trocadas, palavras esquecidas, etc.  Como eu disse na resenha anterior, nenhum desses erro chega a incomodar realmente, mas não deveriam acontecer de jeito nenhum.

Veredicto

Assim como a resenha de Não mexa com minha filha!, a resenha de O segredo de Natsuki foi feita utilizando a versão digital disponível no Social Comics (a versão física ainda não saiu até o momento em que esta resenha vai ao ar). Nesse sentido nosso veredicto sobre o mangá leva em consideração apenas a história e os aspectos de edição de texto.

De um modo geral, o mangá é muito interessante e apresenta uma história que agradaria bastante quem gosta de filmes românticos. Não fosse o exagerado uso de erotismo (tanto visual, quanto linguístico) seria um mangá perfeito para quem gosta de narrativas juvenis como Lovely Complex ou Love Hina. Entretanto, como existe o excesso de erotismo eu diria que ele é um mangá que pode agradar bastante quem assistiu e gostou de filmes um pouco mais picantes como Amizade colorida, Ela é demais para mim e American Pie (apesar de este último não se focar em romance propriamente) e outros filmes do gênero.

No mais, o título mostrou-se uma surpresa acertada da editora, porém os recorrentes erros de revisão colocam dúvida se vale a pena ou não adquirir o volume físico. Ao contrário da NewPOP, a qualidade física dos mangás da Alto Astral não consegue mascarar esses defeitos e a gente fica receoso de gastar dinheiro no produto, ainda mais que o título não deve ir para as grandes livrarias e não ter descontos que o torne mais atrativos. De todo modo, quem possui uma conta no Social Comics e gosta de mangás do gênero não deve perder a chance de ler…

***

O segredo de Natsuki deve começar a chegar às bancas em breve e seu preço será R$ 16,90. Esse preço é o mesmo de Não mexa com minha filha! que foi impresso em papel jornal e possui uma péssima encadernação. Dificilmente esse novo mangá será diferente, mas deixemos para averiguar isso quando o título for lançado…

 

BBM

15 Comments

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: