Resenha: Ore Monogatari!! #02

ore01Aniversário e operações

Mais do que uma comédia romântica, Ore monogatari!! é uma narrativa de enganos e conflitos. Enganos e conflitos muito comuns a todas as relações humanas de um modo geral, principalmente aquelas marcadas pelo desconhecimento do outro. No primeiro volume, o amor de Takeo e Yamato é sempre questionado, ou porque o grandalhão não consegue entender que Yamato gosta dele, ou porque a garota não consegue ser totalmente sincera em relação a ele.

Ore monogatari 02

No segundo volume, os enganos continuam dos modos mais diversos possíveis, porém todos eles ocorridos por falhas de comunicação, seja pelo jeito errado de dizer, seja pela omissão. Há três acontecimentos (ou mini-arcos) a saber: o encontro conjunto de Takeo e Yamato com os amigos solteiros de ambos; a ajuda de Takeo ao clube de judô; e o aniversário de Yamato juntamente com o comportamento estranho de Sunakawa, o melhor amigo de Takeo. Todos esses momentos são marcados por falhas de comunicação que conduzem a narrativa.

As amigas de Yamato não sabiam direito como era Takeo, gerando estranhamento por parte delas. Do mesmo modo, Takeo não disse a Yamato que não queria que ela o esperasse no judô por conta de uma maníaco à solta, fazendo a garota achar que ele estava zangado com ela; e, por fim, Sunakawa não contou que seu pai estava internado, fazendo com que Takeo pensasse que houvesse um problema com ele. Nesse último caso realmente havia problema(^^), mas também serve para mostrar as falhas de comunicação humana.

Em meio a isso, vemos o que há de melhor em Ore monogatari!!, a bondade características de Takeo, ajudando as pessoas, compreendendo os amigos e, claro, querendo fazer Yamato feliz. De igual modo vemos Suna ser agradecido pelas coisas que Takeo fez, ser admirado pelas mulheres e claro sendo sempre bastante frio e rindo apenas quando lembra das trapalhadas do amigo. Para terminar o trio de protagonistas, temos Yamato sempre disposta a ajudar o namorado e se mostrando compreensiva, mesmo quando o rapaz a abandona no dia do aniversário para ir ficar com Sunakawa que estava no hospital acompanhando a cirurgia do pai. Sem dúvida, Yamato é um doce de pessoa. Sem dúvida, todos eles são doces pessoas.

Problemas de Ore Monogatari!!

Qual o problema que fica evidente em Ore Monogatari!! ? Justamente parte das características positivas do mangá. A questão é que todos os personagens são bonzinhos demais. Mesmo aqueles coadjuvantes que se mostravam péssimas pessoas, como as amigas de Yamato, acabaram se tornando boazinhas, assumindo que erraram. Todos parecem se compreender muito bem e mesmo situações que claramente deixariam uma pessoa magoada acabam sendo percebidas de forma positiva. Só para citar alguns exemplos, em uma história mais realista, mesmo compreendendo a situação Yamato se sentiria muito mal por ver Takeo a abandonando no meio do aniversário, e Takeo sentiria raiva das colegas de Yamato pelo que elas disseram.

Por mais que as características amáveis e compreensíveis dos personagens deem uma individualidade à obra, conseguindo fugir dos clichês do gênero romântico, elas acabam caindo no inverossímil e abalam um pouco a nossa suspensão de descrença. Em uma história que possui o “nosso mundo” como realidade é difícil imaginar que as pessoas possam ser tão boas e compreensivas, sem ter desconfiança, sem ter ciúme. Não fosse os “enganos” de comunicação, a obra não teria qualquer conflito e se tornaria vazia. O problema todo é que todos os personagens são assim, ou até o momento parecem ser assim. É normal relevar um personagem assim, mas todos? Difícil…

Essa é uma diferença básica entre Ore Monogatari!! e Lovely Complex. Neste último, os personagens são mais humanos, são adolescentes típicos com todos os dilemas da juventude, não sendo bonzinhos e compreensivos demais, nem malvados. Eles têm suas falhas, suas paranoias, ao mesmo tempo que podem agir e pensar de forma generosa e compreensiva.

Não é que o fato de os personagens serem bonzinhos demais estrague Ore Monogatari!!, afinal a comédia e as situações inusitadas conduzem a história muito bem. Porém diminui um pouco o status “brilhante” do mangá, pois não nos mostra um conflito maior que poderia existir e dar mais dramaticidade à obra. Isso tudo contribui para que a gente chegue a desistir do mangá. Embora não seja um título ruim, a gente não sente necessidade de continuar, podendo imaginar que eles foram felizes para sempre a partir de qualquer momento, tendo em vista que nada parece abalar o casal. Ao menos é essa impressão que a gente tem até o 2º volume.

Por ora, entretanto, Ore Monogatari!! ainda está na lista de compras. É um mangá muito divertido e que vale a pena a leitura, apesar dos problemas. Como comentário final, vale dizer que esse segundo volume do mangá trouxe receitas de doces que a personagem Yamato fez para o Takeo durante o mangá. Um extra muito legal dessa edição^^.

***

BBM

1 Comment

  • Alexandre Kuhn

    Nossa!!! Sua percepção do mangá foi IDÊNTICA à minha! O primeiro volume de Ore Monogatari eu achei genial – a ideia da menina namorar um ogrão e não um bonitão-machão ou bonitinho-afeminado. Já no segundo volume tudo continua dando certo, não há conflito. No terceiro volumes idem. Ou seja, a graça acabou. Parei no terceiro volumes e vendi os mangás. Por outro lado, como você bem citou, Lovely Complex é uma obra genial que não cansa em nenhum momento! Os conflitos são reais! Há um drama real! E a história progride, ao contrário de Ore Monogatari. Continuo acompanhando ansiosamente Lovely Complex, um shoujo fantástico que recomendo para todos, homens ou mulheres.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: