[TRADUÇÃO] Hirohiko Araki e o Made In Itália: o autor revela o seu amor pela comida italiana

Recentemente publicamos aqui no blog uma tradução das falas do Hirohiko Araki no Lucca Comics & Games, famoso evento na Itália (clique aqui para ler). A tradução tinha como base uma matéria em que um site italiano transcreveu dois encontros do autor, um com a imprensa e outro com o grande público, no evento. Mas essas não foram as únicas atividades do mangaká no país.

No dia 31 de outubro, ele esteve na Igreja de São Francisco (localizada na cidade de Lucca, onde ocorre o evento) para mais um encontro com os fãs (que vieram de toda a Itália e até mesmo do exterior), onde novamente várias perguntas foram feitas. O site italiano, o Anime Click, mais uma vez reportou as principais perguntas e a gente resolveu traduzir novamente para vocês.

Esse encontro foi mais centrado em falar da Itália (com algumas passagens meio incompreensíveis), mas vale pelo registro. Para ver o original em italiano, basta clicar aqui. A nossa tradução, você verá a seguir:

Fonte da imagem: Animeclick.it

-O que você pensa sobre Lucca?

Eu vim para a Itália há dez anos para ver o local de nascimento de Puccini. Estou muito feliz por estar nesta linda cidade e poder conhecer todos vocês…

-Vento Aureo é ambientado na Itália. Como é que foi feita essa escolha?

Eu amo a Itália e gostaria de vir aqui. Este é o primeiro e verdadeiro motivo. O que direi será um pouco comum como linha de pensamento, mas na Itália eu gosto de museus, cinema, comida, enfim, tudo o que amo está aqui.

-Em quais materiais você se concentrou para transpor a nossa Itália aos quadrinhos?

Bem, é claro que eu também gosto de comida. O espaguete “nero di seppia” (com tinta de lula preta), tão escuro e preto, me deixou muito curioso. Também gosto de cozinhar, gosto muito, por isso peço que me dê receitas e dicas. Eu agradeceria muito. Por exemplo, no espaguete com alho, óleo e pimenta, como o alho é cortado? Em cubos? Ou senão como eu corto? Você o esmaga? É importante, eu realmente quero saber!

Eu, por exemplo, coloco em pedaços, mas depois ponho o Dashi

(grito de escândalo de uma parte da plateia)

Então, mesmo a manteiga não se coloca?

(resposta indignada da multidão)

Ah, desculpa! E o sal? O sal entra, não é?

-Temos, então, uma pergunta obrigatória para você nesse momento. O espaguete, você cozinha por quanto tempo?

Oito minutos. Vou fazer um bom prato? Realmente não sei, mas eu sempre tento. Eu realmente gosto de preparar muitas coisas. Com a butarga, com o molho de tomate…

-Moderador: também recomendamos queijo e pimenta.

Aqui, contudo, eu gosto de colocar todas essas coisas no mangá.

-Sobre a cidade de Nápoles, o que você pode nos dizer? O que você acha dela? Por que você começou a história a partir daqui e como está seu relacionamento com a pizza?

Porque existem lugares bonitos como Pompéia. Para mim, era o lugar certo para começar a jornada. Eu a visitei, é claro. Com relação à pizza, você quer dizer a mais fina ou com a borda mais alta? De qualquer forma, é muito bom, mas infelizmente não sei como prepará-la.

-Capri é uma ilha ligada à boa vida. Você conseguiu apreciá-la também?

Para dizer a verdade, fiquei muito fascinado pelo fato de o imperador Tibério ter uma casa ali, um lugar para descansar. Ele não confiava nas pessoas ao seu redor, então acho que esse contraste de poder morar em um lugar tão bonito e ainda assim ter que estar tão isolado foi um pouco triste.

-Pompeia é um dos poucos lugares que preserva as pinturas originais da época. Como artista o que você achou?

Isso me fascina muito. Foi trazido à luz em sua totalidade após a erupção do Vesúvio; tem uma atmosfera misteriosa, um lugar maravilhoso para usar como cenário.

-Florença e a arte de Michelangelo, sua escultura com uma musculatura tão massiva. O que você acha?

Nesse caso, falamos sobre as poses de JoJo: para mim, o significado das poses é aquela figura que permanece impressa. Estudei Bernini, Daphne e Apollo e assim por diante. O que mais me impressiona e que mais gosto de ver é a torção do corpo em todas as suas formas.

-O que você pensa sobre Veneza?

Me disseram que existem escadas nas quais as pessoas se sentam para relaxar. E eu me pergunto por quê? O que elas fazem?

-Moderador: eh, esse é um costume italiano. “Eles perdem tempo” na prática.

Então ninguém lê mangá? E se você não os lê ao ar livre, então onde você lê mangá?

-Moderador: Lemos em casa, é um hábito mais particular, digamos.

A partir de hoje você tem uma missão: leia mangá ao ar livre!

-Costa Smeralda é outro lugar que conta a opulência italiana. Nos quadrinhos, no entanto, pouco aparece. Por quê?

É um lugar maravilhoso, para mim é um resort, mas à primeira vista parece tão bonito que parece quase imerso em um mundo de fantasia misterioso. Me dá inspiração.

-Você já experimentou comida da Sardenha?

Sim, e obviamente, é deliciosa.

-O profundo amor que existe entre você e a Itália e seu público italiano é evidente e vice-versa. Como você explica essa alquimia?

Eu realmente não sei o motivo, mas não escrevo mangás para ser destinado a um público específico. Eu tento representar a beleza e a tristeza da vida humana. Que alguém aprecie meu trabalho é maravilhoso para mim. Eu desenho mangás há trinta anos, mas agora estou perguntando o que mais fascina sobre eles.

-Em relação à moda italiana: Jojo exala a moda italiana, suas ideias e estética de todos os lugares. O seu relacionamento com a moda como ela é?

Sim, a moda italiana é fantástica. Gosto desse estilo clássico e tradicional, mas, como a moda, até prédios e construções têm esse ar, alguns até da época romana.

Moderador: somos os únicos a agradecer por aceitar tudo isso e torná-lo eterno no Jojo.


PERGUNTAS DO PÚBLICO


-Sugerimos um prato ao mestre: espaguete ao vôngole.

Araki: Você coloca vinho branco nele? Sem manteiga?
(resposta indignada: não, nenhuma manteiga)

-Depois de Jojolion, teremos uma nova série ambientada na Itália?

Na verdade, eu deveria fazer alguma pesquisa, mas vou tentar.

Fonte da imagem: Anime Click

-(de Maurizio Merluzzo, dublador italiano e Youtuber) Comecei a ler Jojo em 1999, faço vinte anos agora. Como todos, apreciei a evolução do design ao longo do tempo. E, no entanto, por que Jonathan começou ao estilo Kenshiro e hoje parece mais uma Sailor Moon?

Araki: Desculpe, mas no começo eu não era tão bom em desenhar, então agora posso fazê-lo de forma mais proporcional.

Maurizio: Mas era belíssimo.

Araki: parecia Sylvester Stallone.

Maurizio: você tem alguma coisa contra os musculosos?

Araki: Não, eu não os odeio em tudo. Mas você me parece alguém que tem o seu Stand, posso perguntar quem ele é?

Maurizio: um liquidificador, em seguida vou ter uma chance de explicar isso.

Araki: qual é a sua centrífuga?

Maurizio: espaguete ao “nero di seppia”.

-Araki: mas você sabe fazer suco de maçã?

-Maurizio: mas então posso perguntar se Star Platinum e The World são Jonathan em dois momentos diferentes da vida?

Araki: os cilindros são um tanque para conseguir respirar quando acaba o tempo.

[NOTA BBM: SE VOCÊ NÃO ENTENDEU DIREITO ESSA SEQUÊNCIA DA CONVERSA ENTRE MAURÍZIO E O HIROHIKO ARAKI, NÃO SE PREOCUPE, POIS É ASSIM MESMO. NA MATÉRIA ORIGINAL TAMBÉM HAVIA COMENTÁRIOS DE PESSOAS QUE NÃO COMPREENDERAM^^]

Fonte da Imagem: Anime Click

-Um personagem usa um termo florentino “dimorto”.

Ah sim? Eu não sabia disso!

-Muitos vêm hoje do exterior. Uma pergunta do Japão: dentro da história existem frases que você particularmente mais gosta?

Sim, o seu “eu recuso”. Em japonês é “kotowaru”.

-Por que alguns personagens importantes morrem de maneiras que não são esperadas? 

Peço desculpas, mas eles são personagens muito malvados e aquelas mortes são o caminho justo para terminar sua jornada humana. Então você não gosta?

Público: porque, por exemplo, no caso de Narancia, eu queria descrever a tristeza de viver, o destino que muitas vezes é decidido por um contexto de nascimento mais ou menos favorável. Mas quando uma pessoa tem uma bela sensibilidade e um belo espírito, você pode se elevar disso tudo. Ele morreu acreditando em valores muito maiores do que aqueles a partir dos quais ele começou.

-Aqueles desenhos nos Bucciarati’s são tatuagens ou roupas especiais?

Se tratam de desenhos sobre as roupas, sim. Eles não são tatuagens.

-Qual movimento artístico italiano você mais gosta? Vi citações da arte clássica, por exemplo. Mas qual é o favorito dele?

Eu obviamente gosto dos períodos romano e renascentista. Quanto à arte moderna, gosto de Giorgio Morandi.

-Você gostaria de voltar para a Itália e Lucca? Qual é a sua cidade favorita?

A feira de Lucca é linda, o contexto em que a cidade como um todo é valorizada e é realmente esplêndido. Eles misturam várias influências e isso me surpreendeu bastante. Se você me ligar novamente, eu definitivamente voltarei. Sobre a cidade, acho que meus favoritos são Nápoles e Capri.

Recomendamos a omelete de macarrão, que é um prato napolitano típico…. Existem muitos personagens de mangá que não têm uma figura parental. De onde vem isso?

Estou muito interessado em órfãos. Na realidade, haveria muitas outras coisas que gostaria de contar sobre elas, sobre as quais gostaria de falar sobre o assunto, mas preferi interromper o assunto para falar sobre outra coisa.

Via Anime Click

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s