Mangá “Golden Kamuy” tem a periodicidade alterada no Brasil

Saiba mais

A editora Panini alterou a periodicidade do mangá Golden Kamuy. Anteriormente, a obra ganhava um volume novo a cada dois meses no Brasil e, agora, passará a ganhar um volume por mês, a partir de janeiro de 2021.

A informação havia sido divulgada primeiramente na loja da editora Panini com o cadastro do volume 11, sendo confirmada posteriormente com a divulgação do catálogo de janeiro. Por fim, o volume 12 da obra também foi cadastrado na loja para fevereiro, igualmente confirmando a nova periodicidade.

Golden Kamuy é de autoria de Satoru Noda e está em publicação no Japão desde 2014 nas páginas da revista Young Jump, da editora Shueisha. Atualmente, a obra soma 24 volumes publicados no Japão.

Sinopse:  Em Hokkaido, nas terras do extremo norte do Japão, Sugimoto sobreviveu à guerra Russo-Japonesa da era Meiji. Apelidado de “Sugimoto, o Imortal” durante a guerra, ele agora procura as riquezas prometidas pela corrida do ouro, na esperança de salvar a esposa viúva de seu falecido companheiro de guerra. Durante a sua caça ao ouro, ele descobre sobre um estoque enorme escondido por um criminoso. Através de uma parceria com uma garota da tribo Ainu, que salva a sua vida, ele luta contra os criminosos, os militares, e a própria natureza para encontrar o tesouro.

5 Comments

  • Falando serio mesmo, eu to cagando pro preço. O que eu mais queria é que a editora sempre mantivesse os estoques por pelo menos 1 ano da mesma edição, estou acompanhando essa nova forma da panini moldar boxes de 5 volumes e talvez se isso se firmar eu irei aderir a comprar após a series chegar a esse estado, apesar de não saber os requesitos para que de fato isso ocorra (se asere vendeu bem/mal etc)

  • ELIZABETH CRISTINA ROCHA DE AGUIAR

    Alguém me explica a tática de vendas da Panini? Porque eu não tô entendendo mais nada :v

    • loneprayer

      Eu, na minha completa estupidez, acredito que a Panini queira se livrar dessas séries mais longas pra abrir espaço para novas obras. Golden Kamuy é grande demais, só alcançaríamos a publicação japonesa lá pra 2024, fora que é um título que não vende muito bem, vale mais a pena pra editora “se livrar” dele o mais rápido possível. Pelo menos essa é minha visão.

      • Com certeza, não é isso.

        A hipótese mais provável é a seguinte: se mangá foi transformado em mensal é porque… ELE VENDE MUITO BEM. E em uma época difícil como essa, o que a editora mais precisa (mesmo uma editora grande como a Panini) é de dinheiro em caixa. Então ela transforma uma obra dessas em mensal e vai ganhando dinheiro em cima dela. Simples assim.

        Se o mangá não vendesse muito bem, a estratégia normal a se adotar é ALONGAR mais ainda a publicação, transformando de bimestral em quadrimestral, por exemplo, como aconteceu com Toriko e Ninja Slayer, e como fazem editoras mundo à fora. Assim o dinheiro que a editora perde vai se diluindo em meio a outros lançamentos. Transformar em mensal um mangá que não vende muito bem é o mesmo que queimar dinheiro, pois mesmo que a obra em questão não dê prejuízo, ela ocuparia todo mês o espaço de uma outra obra que poderia estar dando mais lucro. Não é algo sensato.

        Isso é o normal, o natural. MAS talvez existam outras variáveis a se levar em consideração. Talvez a editora tenha visto que mantendo bimestral ela perde mais leitores e mensal ela poderia fidelizar mais. Porém, lançando mensal, algumas pessoas podem não conseguir comprar e aí a empresa perde mais leitores ainda.

        Pode ter acontecido também de a editora japonesa ter avisado que a obra está no fim e gostaria que a publicação fosse apressada por aqui. Possibilidades existem várias…

        —-

        Então, tipo, não há como saber os motivos que levaram a empresa a tomar essa decisão, mas transformar em mensal para se livrar da obra não existe. O mais provável é que o mangá vende bem mesmo.

        • loneprayer

          Isso.. faz bem mais sentido do que minha explicação. A Panini não divulga números de venda, então o que eu levo em consideração é: se um título esgota muito rápido, ele provavelmente vende bem, o que não é o caso de Golden Kamuy, mas claro que existem exceções.
          Eu também creio que a decisão de alongar a periodicidade foi o que matou Toriko. Mas eu acho que aquela teoria de fidelizar o público é bem coerente, numa série grande e bimestral a chance das vendas caírem mais e mais é bem grande.
          Também tem o fato de que a season 3 acabou a 2 dias atrás, e a publicação brasileira ainda está atrás da adaptação do anime. Bad for bussiness, as they say…

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: