Mangá “Confins de um Sonho” em pré-venda

Saiba os detalhes

Na manhã deste domingo, 21 de janeiro de 2023, a editora Pipoca & Nanquim colocou em pré-venda, no site da Amazon, o mangá Confins de um Sonho, lançamento da editora previsto para o final de fevereiro.

O mangá vem no formato 15,5 x 22 cm, com miolo em papel pólen bold e capa cartão com sobrecapa. Ele possui 300 páginas e o preço será R$ 74,90. Durante a pré-venda, a obra está com 30% de desconto, saindo por R$ 52,40. Para comprar, basta clicar no link abaixo:

*Comprando por meio de nossos links você estará ajudando o blog

YUME NO HASHIBASHI © 2020 by Yumi Sudo / SHODENSHA

Confins de um Sonho é de autoria de Yumi Sudo e foi publicado no Japão entre outubro de 2018 e maio de 2020 na revista de mangás joseis Feel Young, da editora Shodensha, sendo concluído em um total de 2 volumes. A edição brasileira compilará os dois tomos em apenas um.

Sinopse2018. Kiyoko Ito e Mitsu Sonoda são duas velhas amigas que, aos 85 anos, se reencontram para colocar a conversa em dia. Elas logo começam a pensar no rumo que teriam tomado caso tivessem se apaixonado uma pela outra em uma época na qual o relacionamento entre mulheres não fosse tabu — e o único destino socialmente aceito de uma mulher não fosse o de se casar com um homem. Porém, Kiyoko sofre de um transtorno neurodegenerativo. Sua mente começa a regredir pelas décadas anteriores, a diferentes fases de encontros e desencontros entre elas, a cada promessa feita e quebrada. Ela volta até setenta anos atrás, quando ambas se conheceram ainda adolescentes, em 1948, na época do pós-guerra. E seu maior medo é se esquecer de Mitsu e de como o amor entre elas quase as levou a uma atitude extrema.


NOS SIGA EM NOSSAS REDES SOCIAIS



3 Comments

  • Lucas

    O tanto de absurdo que eu li nesse dia de hoje acho que será difícil superar… No mais, já fiz a compra do meu!

  • Ian S.

    Sempre comprei todos os mangás lançados pela Pipoca e Nanquim, mas acho que dessa vai ser diferente.
    Sei lá… Se fosse um yuri de humor ou ecchi até ia, mas se for levado a sério, é problemático ao meu gosto.

    • Anônimo

      então uma obra fetichizada é ok, e uma obra que trata o tema com seriedade é ‘problematica’?

      entendi o seu ponto

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: