Promessas não cumpridas – Parte 2

PROMESSAS NAO CUMPRIDAS 2

Mais casos em que os leitores ficaram a ver navios…

Olá, navegantes!

Hoje é dia de lista neste blog. Semana passada publicamos a primeira parte da postagem intitulada Promessas não cumpridas. Nela falamos dos casos de Hansel & Gretel, Densha Otoko, A princesa Kilala, Seton e Peach Girl. Hoje daremos continuidade a essa postagem com mais cinco promessas não cumpridas pelas editoras brasileiras de mangás. Vamos relembrar?

***

nausicaa 055. Nausicaa do vale do vento (Conrad)

Crise financeira terminada: a Conrad fora vendida para o grupo Ibep e tornava-se o selo de quadrinhos desse grupo. Agora tudo mudaria…

Tendo cinco dos sete volumes publicados, Nausicaa do vale do vento era uma questão de tempo para a sua conclusão no Brasil, ou pelo menos era isso que todos imaginávamos: em 2010, a editora utilizou o twitter para afirmar que os dois últimos volumes de Nausicaa seriam publicados em 2011. Como vocês bem sabem isso nunca aconteceu e a editora sequer deu uma satisfação.

Todos temiam o pior e o ingrato fim foi confirmado em 2013. Um leitor resolveu perguntar à editora, também por meio do Twitter, em que situação andava o título e a Conrad informou que o Nausicaa havia sido cancelado.

Pode até não ser culpa da editora (talvez os japoneses tenham cessado o contrato), mas ela deveria ter repassado a informação aos leitores. Dizer que vai continuar um mangá e depois “esquecer” de avisar que não vai mais publicar a obra é uma atitude muito pouco ética e totalmente desrespeitosa com os consumidores….

***

lullabies from the hell4. Lullabies from the hell (HQM)

Cancelamentos são ruins? São, porém tem algo que pode ser muito pior: uma editora anunciar um título e ele acabar não sendo lançado posteriormente. Semana passada falamos de alguns casos assim, mas que acabaram sendo lançados ou que vão ser lançados proximamente. Porém já aconteceu de títulos serem anunciados e não ter qualquer perspectiva de lançamento.

Em 2009, a editora HQM resolveu entrar no mercado de mangás e anunciou o mangá de terror Lullabies From the hell, de Hideshi Hino. Hideshi Hino é autor de mangás como Panorama do inferno (Conrad) e de Serpentes Vermelhas (Zarabatana) e é muito famoso entre os amantes de mangás de terror, principalmente por ter influenciado alguns artistas do gênero.

Lullabies from the hell nunca foi lançado e, com o tempo, acabou esquecido… Não se sabe o motivo de a editora não ter publicado o título, mas eis uma forma ruim de se empreender no mercado de mangás, não é mesmo?

A HQM chegou a publicar um mangá japonês, o seinen Who Fighter e o Coração das Trevas, mas não publica mais títulos vindos do Japão. É quase certo que nunca veremos Lullabies

Porém, o caso de Lullabies from the hell não foi o único a acontecer e nem o pior. Outros títulos prometidos por uma editora acabaram não sendo lançados e os fãs ficaram a ver navios…

***

hot gimmick 013. Hot Gimmick (Conrad)

O anunciado em 2007, Hot Gimmick é de autoria de Aihara Miki e é o que os fãs inventaram e costumavam chamar de “Steamy shoujo”, um shoujo com um forte apelo sexual. Se até hoje você achou que somente shonen e seinen tinham apelação sexual, você tem uma mancha em sua carteirinha de otaku.

Infelizmente o título sofreu com os problemas da Conrad e também nunca foi lançado. Foi uma das piores promessas não cumpridas pela Conrad. Entretanto, essa atitude não chegou a ser novidade. Devíamos estar acostumados, afinal essa não foi a primeira promessa não cumprida pela Conrad.

***

2. Koudelka (Conrad)

Koudelka

Se Hot Grimmick pode até ser creditado aos prováveis problemas financeiros da editora Conrad, o mesmo não se pode dizer sobre outros títulos, como Koudelka.

Koudelka é um mangá de autoria de Yuji Iwahara (Senhor dos espinhos) e foi anunciado pela editora Conrad, em 2002. A obra estava prometida para 2003 e acabou nunca sendo lançada.

Por que motivo Koldelka nunca foi lançado? Há quem diga que a Conrad simplesmente perdeu o contrato com a editora japonesa, mas a ideia mais corrente é que a Conrad simplesmente anunciou o título sem ainda ter os direitos de publicação e depois as negociações não foram para frente…

***

berserk 011. Berserk (Conrad)

O ano era 2002 e a editora Conrad despontava como uma das pioneiras do mercado. Já com um público consolidado e buscando manter-se à frente de sua principal concorrente, a editora anunciou a publicação de dois títulos Kouldelka (falado acima), e Berserk, de Kentaro Miura.

O anúncio foi publicado em vários sites e revistas e gerou uma grande expectativa nos leitores. Também prometido para 2003, Berserk só teve seu primeiro volume publicado em 2005… pela Panini.

Hoje, olhando retrospectivamente, a ida de Berserk para a Panini foi ótima (já que o título poderia ser mais um dos cancelados da Conrad), mas não deixa de ser um completo descaso anunciar títulos que (provavelmente) sequer se tem contrato. Felizmente esse tipo de atitude ficou no passado não é mesmo?

ou não
Pelo menos não do jeito que era…

***

Há outras promessas não cumpridas? Sim, claro que há. Mas as promessas da semana passada e as dessa semana são exemplares para vocês recordarem várias atitudes realmente dignas de reclamação

Biblioteca Brasileira de Mangás

6 Comments

    • Samara Barreira

      Realmente. Disseram que Naruto Gold era edição de luxo, anunciaram como sendo de luxo… E no final, disseram que Naruto Gold não tinha nada de edição de luxo, e que que era na verdade, uma edição melhorada. Procede isso? HUAHUAHUA! É cada uma… Que piada!

      • Guilherme

        A partir do momento em que disseram que seria nos moldes de Berserk, já deixei o ”de luxo” de lado, e pior é que nem era melhorada, parecia mais uma edição PIORADA isso sim!!!O caso de nausicaa é que é triste, uma edição tão bonita daquelas e não poder completá-la, tomara que alguma editora no futuro termine…

      • Guilherme

        Eduardo, eles falaram que sim algumas vezes que seria uma versão ”de luxo” desse jeito mesmo, mas nunca levei fé de que seria, até porque mesmo no japão não existe ainda uma versão de luxo de naruto, então seria só uma edição melhorzinha, tipo berserk, e sim, tenho hqs e sei muito bem o que é uma edição verdadeiramente ”de luxo”, por isso mesmo nunca acreditei no que a panini dizia, mas a edição que deveria ser melhor acabou na minha opinião saui pior, ficou decepcionante…

  • […] Em maio de 2015, a Conrad disse a um leitor que tentaria lançar o volume #0 de Cavaleiros do Zodíaco – episódio G. Isso nunca aconteceu. Então, as palavras de hoje da editora podem até servir de ânimo para alguns, mas até surgir algo de concreto é melhor ficar reticente. Mesmo assim, é bom ver a editora se pronunciando novamente, pois até então ela não respondia absolutamente nenhum leitor sobre essa possibilidade de voltar ou não aos mangás. […]

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: