Review – Bullet Armors – volume 1

REVIEW

Como é o novo título da JBC?

bullet armors

Olá, navegantes.

Hoje viemos falar do novo mangá da JBC: Bullet Armors. Ele foi anunciado em um Henshin online junto com To love-Ru, como mais um título do selo Ink Comics. Na ocasião, Marcelo del Greco falou que o título era um sucesso, mas a verdade é que quase ninguém havia ouvido falar desse mangá até então.

O título foi originalmente publicado na revista Gessan (anteriormente chamada de Shonen Sunday mensal) de 2010 a 2012 e rendeu, ao todo, seis volumes encadernados. No My Anime List o mangá está apenas na discreta 5241º posição, então, de fato, o título é bem desconhecido mesmo. Entretanto o mangá tem estrada fora do Japão e foi publicado em pelo menos dois grandes mercados: na Itália, pela matriz da Panini, e na França, pela toda poderosa editora Kana.

Independente de ser conhecido ou não, nenhum mangá deveria ser pré-julgado antes de se conhecê-lo, então viemos aqui falar dele para vocês. Será que o título vale o investimento? Descubra agora.

***

Bullet imagem 1

Preâmbulos

Tremors são máquinas que conseguiram a proeza de “ganhar vida”. Ninguém sabe quem as criou e com qual objetivo, a única coisa que se sabe é que elas têm consciência e que podem evoluir com o tempo. Regra geral, os Tremors atacam os humanos e isso traz preocupação, medo e repulsa às pessoas.

Contudo, existem humanos que são capazes de “domar” essas máquinas, unindo-se a elas, são os chamados Breeders. Em uma sociedade amedrontada pelos Tremors, os breeders são mal vistos pelas pessoas e todos tendem a se afastar deles. Há ainda, neste mundo, um grupo de “caçadores” denominados de Bakers, cuja função é caçar e destruir os Tremors para proteger o restante da população.

história e detalhes

Na história de Bullet Armors acompanhamos as aventuras do garoto Íon e de seu tremor Bullet e a busca daquele por seu pai desaparecido. No primeiro capítulo, conhecemos Íon ainda muito pequeno, apaixonado por máquinas e que estava sempre buscando quinquilharias nos arredores de sua pequena cidade. Por ser uma criança, ao se deparar com um breeder ele não sente repulsa e fica entusiasmado ao ouvi-lo falar sobre como se tornar um.

bullet imagem 2

Em certo momento, Íon consegue encontrar um Beacon (uma “quinquilharia” essencial para dar consciência a uma máquina) e após coisas cairem do céu, ele consegue fazer com que o braço mecânico se torne o seu Tremor, a quem ele dá o nome de Bullet. No mesmo capítulo, Íon fica sabendo que seu pai continua vivo e decide ir atrás dele… mas isso só acontece dez anos depois de ele encontrar Bullet.

Os capítulos posteriores se desenvolvem com Íon indo de cidade em cidade, conhecendo pessoas, fazendo amizades (ou não), lutando contra Tremors e se envolvendo em confusão. Bullet Armors é a típica história de aventura “iniciante”, um shonen para ser apresentado àquelas pessoas mais novas que só conhecem Naruto e Dragon Ball e não fazem ideia que existe um mercado de mangás no Brasil.

Na verdade, Bullet Armors possui uma aura bem mais infantil que os citados e acaba sendo natural, ao ler o mangá, lembrar de várias histórias com essa mesma aura como Pokemon, Digimon, Planet Survival, entre outros. Trata-se de uma leitura sem questionamentos muito grandes em que o aspecto da viagem, da aventura e da confusão envolvendo os personagens se fazem bem mais presentes.

bullet imagem 3
Reações caricaturais dos personagens

A arte do mangá acaba sendo bem simplista e as reações de Íon e outros personagens são exageradas demais. Em parte esse exagero se deve à empolgação do garoto, mas de qualquer modo a impressão que fica é de inexperiência por parte da autora. As expressões faciais são realmente muito caricaturais e lembram em muito os desenhos daquela adaptação de Steins; gate, lançada por aqui este ano pela própria JBC. Contudo, com o passar da história, esse aspecto diminui e os desenhos começam a se tornar um pouco melhores.

Opinião final

Bullet Armors possui uma narrativa bem divertida de ler, com várias situações engraçadas aqui e ali e muito empolgante em alguns momentos. Ele ainda consegue despertar uma certa nostalgia das histórias simples de quando éramos crianças, mas provavelmente não é um mangá que irá agradar todo mundo, pois não tem uma narrativa muito impactante para quem já leu centenas de outras obras e pode ser considerado bastante dispensável.

Entretanto, não é um mangá ruim e se estiver com dinheiro sobrando é sempre válido dar uma chance a um título desconhecido. E como dissemos antes, Bullet Armors é uma obra perfeita para apresentar àquele fã de um Dragon Ball ou Naruto da vida e que não sabe que existe um mercado brasileiro de mangás…

***

Título: Bullet Armors
Autor: Moritya
ISBN: 978-85-69212-06-5 (volume 1)
Formato: 13,5 x 20,5 cm
Páginas: 190 páginas
Acabamento: Papel jornal – Capa Cartonada
Valor: R$ 12,90
Volumes: 6 ao todo.
Classificação indicativa: livre

Biblioteca Brasileira de Mangás

5 Comments

  • JMB

    Vou comprar com certeza! Sabe se ele teve fim natural ou foi cancelado/forçado a terminar antes do planejado? Pois parece ser daquelas histórias que poderiam muito bem virar “modinha da temporada” caso ganhasse um anime (por ter um clima parecido com Pokémon/Digimon)

    • Não tenho como afirmar, mas disseram por aí que aconteceu o mesmo que com Enigma. O final teve que ser mais apressado.

  • voce sabe me dizer se é mensal ou bimestral??? e quantos volume ja saiu e q eu comprei o primeiro mas nao consigo achar noticias na pagina da JBC so acho o do HELLSING que eu to comprando. obrigado se me respponder :0

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: