Resenha: Träumen (Henshin Mangá #02)

traumen

A inexistente vida tranquila…

Em setembro, a editora JBC lançou o Henshin Mangá #02, coletânea de histórias vencedoras do segundo concurso nacional de mangás realizado pela editora. Adquiri o volume e vim comentar minhas impressões aqui. Resolvi, entretanto, fazer um pouco diferente e realizarei cinco postagens, uma para cada história. Decidi dessa forma, pois me pareceu mais justo com cada one-shot poder analisar mais detidamente cada história em vez de ter que me preocupar com o número de linhas  e cansar vocês, leitores.

Nesta postagem, analisaremos “Träumen”, de João Mausson, a terceira história do Henshin Mangá #02.

henshin mangá 02

Träumen

Como o próprio nome deve sugerir se você souber alemão ou se, como eu, usou o Google Tradutor, “Träumen” fala sobre um sonho, um desejo irrealizável que será a tônica da história. Não se trata de um sonho grandioso que se esperaria de qualquer personagem, mas sim um sonho daqueles bem simplistas, de quem deseja uma vida calma e monótona: construir e morar em uma casa na árvore.

Porém nada dá certo na vida do protagonista. Sua casa na árvore acaba por ser destruída por um monstro gigantesco e a partir daí sua vida tranquila irá deixar de existir para todo o sempre. Gostei bastante da história por ser uma mistura muito interessante de drama com comédia. Embora a obra não nos faça rir é muito divertido ver as desventuras do protagonista, ao mesmo tempo em que o final nos deixa um gosto amargo na boca, mostrando que os desejos podem não ser facilmente alcançados. Pode-se dizer que é uma lição importante e dura, ainda mais vindo de uma narrativa de ficção.

Entretanto o mangá possui problemas. É difícil ter uma noção clara do “mundo” criado e do protagonista da história. Muitas perguntas ficam no ar e isso faz a narrativa não ser perfeita. Por exemplo, todas as pessoas são capazes de lutar contra monstros gigantes? Se sim ou se não, de onde vieram os poderes do protagonista? E que mundo é esse em que as pessoas desejam acabar com o “herói”, apenas por fama? É claro que não havia páginas suficientes para responder a tudo isso, mas talvez desse para dar uma pincelada maior nisso, sendo um pouco mais expositivo em alguns quadros da história…

Contudo, apesar dos problemas, “Träumen” é muito interessante e vale muito a pena a sua leitura.

Nota: 05 de 10

***

Leia as outras resenhas:

Maria

As loucas aventuras de Joy Comet

Chuva de meteoros

Escarra Brasa – o cangaceiro gentil

BBM

%d blogueiros gostam disto: