NR 249. JBC muda distribuição de Knights of Sidonia

sidoniaMangá deixa de ser publicado em bancas de revistas….

A editora JBC divulgou hoje que o mangá Knights of Sidonia, de Tsutomu Nihei, deixou de ser publicado em bancas de revistas. A partir de agora o título só poderá ser adquirido em livrarias e lojas especializadas.

Essa mudança chega de surpresa, embora houvesse indícios. Quando divulgou seu checklist, no dia primeiro, a JBC colocou o mangá junto com Blade – a lâmina do imortal como distribuição em livrarias, mas pensou-se ser erro. Antes, porém, outro indício. O volume 8 do mangá, lançado em janeiro, não foi visto em bancas de revistas. Era o prenúncio da mudança. Agora se confirma, desde a edição 8 o título tornou-se de distribuição exclusiva para esses locais. Veja o informativo da editora:

Caro Jornalista,

A partir da edição 8, o mangá Knights of Sidonia teve sua distribuição modificada. A obra de Tsutomu Nihei passou a ser distribuída exclusivamente em lojas especializadas e livrarias.

Com esta mudança os leitores terão mais facilidade em encontrar todos os volumes da série – uma vez que o tempo de exposição será maior do que o das bancas – bem como oportunidades de pagamento facilitado e acesso à promoções pontuais exclusivas.

A nova distribuição segue o mesmo modelo de sucesso de Blame!, outro título de autoria de Tsutomu Nihei, com lançamento exclusivo para livrarias e lojas especializadas de todo o país.

Na seção “Onde Comprar”, no site Mangás JBC, os leitores podem conferir a lista dos endereços e links das lojas físicas e virtuais onde é possível encontrar as edições de Knights of Sidonia e ainda assinar o título a partir da edição 8, no  link “Assinaturas JBC”.

Agradecemos a sua compreensão.

Atenciosamente,
Editora JBC

***

Vale lembrar que há pouco tempo, a JBC também mudou a periodicidade do mangá, passando de mensal para bimestral.

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

27 Comments

  • Gente, isso me faz pensar agora se a mudança de periodicidade foi causada apenas pelos atrasos de aprovação? É no mínimo “curioso”.

    • Provavelmente.

      Pode ser também que Sidonia estivesse vendendo bem em livrarias e não tão bem em bancas. Em um local dando lucro, no outro prejuízo. Aí foi melhor tirar o título das bancas…

      Mas talvez a editora ainda comente sobre isso em algum henshin online…

      • Roses

        Não acredito que esteja vendendo mal. Afinal eles trouxeram Blame! logo depois. Quem traz algo do mesmo autor quando a série inicial vendeu mal?

        A ideia de que a banca não se paga é mais acertada. Há perda de leitores, mas às vezes perder leitores custará menos do lucro da editora que deixar de trabalhar em bancas.

        • Caramba, o Kyon e a Roses me responderam. Obrigado pela resposta. Já que a panini fez com Homunculus (só que Homunculus foi pra geladeira e foi concluido nas livrarias).

        • shuin

          Ah, acho que JBC pegou a licença de ambos na mesma época. hein

          • Roses

            Será? Pode até ser, não é totalmente improvável.

            Mas eu tendo a achar que Sidonia vendeu bem, não só por Blame! vir a seguir, como pelo formato que veio. Você não lança algo num formato arriscado quando a outra obra similar foi um fracasso. Faz sentido?

        • Foi dito pelo Cassius (n lembro se foi no henshin online ou video do ultimo evento) que Sidonia e Blame foram negociados juntos.

          • Fabio Rattis

            mas eu acho q pelo fato de ter um intervalo de 6 meses + ou -. deu uma noção pra eles, e lançarem Blame em uma Qualidade melhor. eu acho se Sidonia vendesse mal, ou adiariam o lançamento de Blame, ou fariam em uma qualidade pior.

          • Isso. O Cassius até disse que a ideia original era publicar Blame! em papel jornal, depois mudaram de ideia.

            É um indício de que realmente Sidonia deveria estar vendendo bem…

  • TDA

    Decisão acertadíssima da JBC, já tá passando da hora de deixar essa prática de exclusividade de bancas. Não digo que deva tirar tudo de banca, mas deve-se dar mais opções para o consumidor. Ter o mangá em banca, em livraria comum, em comic shop, em lojas virtuais diversas dessa forma expandindo o acesso do público às obras.

    • Desde que me conheço como comprador, tem JBC em livraria (inclusive meu primeiro mangá, eu fui procurar ele na… Livraria da Travessa, aqui no RJ).

      E há um bom tempo é mais fácil de comprar lá da JBC que nas bancas.

  • renatomotta

    nem notei. Faz muitos meses que não vou a banca, sempre compro meus mangás pela internet, mais barato e chega na minha casa sem estresse de ficar indo na banca varias vezes ao mês.

  • Fabio Rattis

    moro na capital de são paulo, e nunca, vi esse mangá nas bancas, nem perto de casa, q tem 2 grandes, em perto do meu trampo muito menos quando fui no centro da cidade visitar minha mae, nao vi esse mangá nas bancas. sempre comprei ele online. nem na saraiva e livraria cultura aqui perto eu achei ele :O

  • Bruno

    Alguém comentou algo relacionado ao preço?

    Porque se o mangá vai deixar de ir pra banca, a tiragem vai diminuir, e assim o preço aumenta

    Será que vão fazer isso mesmo? Porque daí o preço saltaria, imagino eu, para uns 20 reais

    • Não foi dito nada. Eles mandaram apenas essa mensagem da postagem.

      Mas o volume 8 custou R$ 17,50 e o 9 está listado pelo mesmo preço. Então não deve ter aumento.

    • Roses

      Bruno, mesmo que a tiragem diminua, o fato de não pagar mais a distribuição em bancas (que é caríssima) nivela o preço, idealmente sem precisar aumentar. Foi o que houve com a NewPOP também. Quiçá, abandonar as bancas pode estar até aumentando a margem de lucro da editora. Não tem como sabermos 🙂

  • Urameshi

    Logo só será possível comprar HQs em comics shop ou livraria. Pra não mora em SP ou RJ talvez seja até uma boa essa mudança.

    • SIRIUS BLACK

      Nem é. Pagar frete é uma droga: um gasto a mais. Não seja idiota. ¬¬

      • TDA

        Não é assim não amigo. Existem fretes caros e existem mais baratos, além disso existem sites que dão descontos no valor de capa e isso, em vários casos até compensa o pagamento do frete. Tbm existem os “frete grátis”. Generalizar e dizer que “pagar frete é uma droga” é uma visão unilateral.

        • Bruno

          se eu for na banca comprar Vagabond 12 e Ajin 3, vou pagar pagar 35,80
          se eu comprar na Saraiva, pago 29,00 já com frete incluso

  • Mas gente, Sidonia não tava saindo em distribuição nacional? Como assim vão mandar pras livrarias?

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: