Quais os mangás com mais de 40 volumes lançados no Brasil?

Uma lista pequena…

O título da postagem pode ser bem enganador e você tenha vindo parar nela pensando ser uma coisa e, na verdade, era outra totalmente diferente. Calma que o escuro ficará claro^^.

No Brasil vários mangás ultrapassaram a marca de 40 volumes, tanto considerando os tankobons, quanto os meio-tankos. Assim Berserk meio-tanko chegou a 78 volumes até o momento, Inu-Yasha foi concluído em 112 e Fairy Tail será terminado em 63. Entretanto, a ideia desta postagem não é mostrar essas obras que se estenderam bastante.

O objetivo é mostrar os mangás publicados no Brasil que, quando começaram a ser publicados por aqui, já tinham mais de 40 volumes no Japão. O número de séries que se enquadram nessa categoria é bastante pequeno e muitos deles possuem diversas ressalvas, como se verá adiante^^.

Dito isto, vamos à postagem.


MAIS DE 100 VOLUMES


  • Golgo 13 (JBC, 2010)
  • Jojo’s Bizarre Adventure (Panini, 2018)

Apesar de termos dois mangás no Brasil que já tinham atingido a marca de 100 volumes no Japão, os dois possuem ressalvas. A JBC só licenciou uma coletânea de 3 volumes de Golgo 13 contendo algumas histórias selecionadas. Ou seja, a empresa nunca teve a intenção de lançar os hoje quase 200 volumes do mangá.

Por sua vez, até o momento, a Panini licenciou apenas as três primeiras partes de Jojo (são 8, no total), equivalente a menos de 30 dos cerca de 120 volumes existentes até agora. Além disso, a editora utilizará o formato bunko que reduz essas primeiras três partes para 17 tomos. A empresa tem a intenção de lançar todas as partes posteriormente SE A SÉRIE DER CERTO, mas no momento não foram licenciados todos os volumes e não se sabe se isso ocorrerá.

Em outras palavras, realmente temos duas séries no Brasil que já tinham mais de 100 volumes no Japão, mas as duas com ressalvas de que não foram ou não serão lançados os mais de 100 volumes, pelo menos por enquanto.


MAIS DE 70 VOLUMES


  • Naruto Gold (Panini, 2015)

Golgo 13 e Jojo’s Bizarre Adventure possuem ressalvas, então Naruto Gold detém o posto de obra com mais volumes no Japão quando começou a ser publicada no Brasil. A obra de Masashi Kishimoto já havia sido concluída no Japão com 72 volumes quando a Panini começou a publicar a versão gold no Brasil.

Naruto Gold é a terceira versão de Naruto no Brasil, mas apenas a versão gold foi lançada por aqui quando a obra já tinha acabado em seu país de origem. Voltaremos a falar de Naruto mais abaixo.


MAIS DE 60 VOLUMES


  • One Piece (Panini, 2012)

Tal qual Naruto Gold, One Piece trata-se de um relançamento feito pela Panini. O mangá começou a ser lançado no Brasil originalmente pela editora Conrad em fevereiro de 2002, à época com apenas 22 volumes no Japão.

Cancelado pela Conrad, a obra retornou pela Panini em fevereiro de 2012 e nesse mesmo mês foi publicado o volume 65 no oriente.


MAIS DE 50 VOLUMES


  • Inu-Yasha (JBC, 20xx)
  • Naruto Pocket (Panini, 2010)
  • Pokémon (Panini, 2014)

Incluir Inu-Yasha nesta lista é um voto de confiança de que a obra seja lançada em breve (leia-se, até 2020^^). O mangá ganhou uma pesquisa da JBC para seu relançamento em 2016, mas continua em planejamento até hoje devido à sua extensão e ao mercado instável.

A obra possui 56 volumes e já foi lançada no passado pela mesma editora, porém em formato meio-tanko, rendendo 112 tomos. Entretanto, quando a JBC começou a publicar o mangá pela primeira vez, em agosto de 2002, o mangá era relativamente curto e possuía apenas 26 volumes no Japão.

Naruto Pocket é o nome da segunda versão de Naruto no Brasil. Começou a ser publicado por aqui em maio de 2010 e, à época, a obra possuía 51 volumes. Quando o mangá foi publicado pela primeira vez em nosso país três anos antes, ele possuía 37 volumes no oriente.

Por fim, Pokémon é mais um mangá com uma ressalva, ao mesmo estilo de Golgo 13 e Jojo’s Bizarre Adventure. A obra foi lançada no Brasil dividida por fases e ainda não se sabe se todas as fases da franquia virão. A primeira a sair foi Black & White, em 2014, e à época foi tratada como um teste para a Panini. No Japão, Pokémon tinha 51 volumes. Posteriormente veio as sagas RGB, Yellow e Gold & Silver.


MAIS DE 40 VOLUMES


  • Dragon Ball (Conrad, 2000, Conrad, 2005, Panini, 2012)
  • Futari H (JBC, 2009)
  • Tutor Hitman Reborn (Panini, 2013)

Dragon Ball foi um dos primeiros mangás a ser publicado no Brasil, o primeiro em leitura oriental, lá em fins do ano 2000. Quando saiu pela primeira vez ele já tinha terminado há tempos no Japão com seus 42 volumes. Nessa primeira ocasião foi lançado em meio-tanko, rendendo 83 tomos. A Conrad relançou a obra em 2005, baseada na edição definitiva japonesa, mas essa edição acabou ficando incompleta. Em 2012, a Panini relançou a obra e a concluiu em seus 42 tomos.

Por sua vez, Futari H é, pelo menos até a republicação de Inu-Yasha, o mangá mais longo que a editora JBC começou a lançar (considerando que Golgo 13 é uma exceção). Quando a publicação começou em março de 2009, o mangá já possuía no Japão 41 volumes. Infelizmente, a obra acabou cancelada no Brasil após 42 meio-tankos (representando 21 volumes originais). No Japão, o mangá ainda está em publicação até hoje.

Tutor Hitman Reborn começou a ser lançado no Brasil às vésperas do lançamento do volume final no Japão. Concluído em 42 volumes por lá, começou a ser publicado por aqui em 2013, sendo concluído há pouco tempo.

***


RESUMO


A postagem mostra que há poucos mangás que quando começaram a ser lançados no Brasil já tinham mais de 40 volumes no Japão. Ao todo, são apenas 9 títulos diferentes, considerando aí os futuros lançamentos de Jojo e Inu-Yasha. Vejamos o resumo:

  • Naruto (2 relançamentos)
  • One Piece (Relançamento)
  • Dragon Ball (3 vezes, sendo que uma das vezes foi cancelado)
  • Futari H (1 vez, cancelado)
  • Tutor Hitman Reborn (1 vez)
  • Golgo 13 (coletânea com apenas 3 volumes)
  • Jojo (dividido por sagas, não se sabe se tudo será publicado)
  • Inu-Yasha (Relançamento, sem previsão de começar)
  • Pokémon (dividido por sagas, não se sabe se tudo será publicado)

Por fim, um adendo. Falamos aqui sobre 40 volumes, mas há um dado interessante sobre obras com mais de 50 volumes. Se tiramos da contagem Golgo 13 (coletânea), Pokémon (dividido por sagas) e Jojo (dividido por sagas), Nenhum mangá inédito foi publicado no Brasil quando já tinha essa quantidade de volumes no Japão. Somente relançamentos tiveram essa oportunidade (Naruto, One Piece e, futuramente, Inu-Yasha).

Ou seja, se qualquer mangá inédito com mais de 50 volumes – que não possa ser dividido por sagas ou lançado em coletânea – for publicado no Brasil, ele será único, o primeiro. Resta saber se isso um dia acontecerá…

***

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

11 Comments

    • Fairy Tail começou a ser lançado no Brasil em outubro de 2010. Ele só tinha 23 volumes na época. Portanto, não entra na postagem^^.

  • Que tal no ano de 2020, vocês atualizarem aquele post dos 20 mangá mais longos publicados no brasil, pois nesse ano algumas obras vão entrar ou podem entrar na lista. Como por exemplo: toriko que foi finalizado no japão com 42 volumes e a publicação no brasil no brasil vai terminar exatamente neste ano; e vagabond que ainda está em publicação no japão com 37 volumes, mas pode acabar também passar dos 40 volumes e também poderá ser incluso na lista. O que acha?

  • Denner

    Acho que o primeiro mangá inédito a ser publicado no Brasil que já tenha mais de 50 volumes lançados no Japão será Gintama. A Panini já deu umas indiretas no Facebook sobre ele. Acredito que não vai demorar muito pra eles anunciarem, e acho bem provável chegar por aqui ainda no segundo semestre desse ano. Quem sabe não seja lançado na CCXP? Custa nada sonhar!

  • Bem que esse primeiro com mais de 50 vol no Japão poderia ser Kingdom hein? Acho que é interessante que se olhe com outros olhos esse mangá por aqui. E melhor ainda que ele pudesse der publicado a tempo, já que hajime no ippo não irá, que é outro o qual depositei toda a minha torcida.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: