[OPINIÃO] A agitada semana de preços altos

Reajustes e preços revelados…

A semana que se passou teve várias notícias, a maioria delas com muita reclamação por parte dos consumidores de mangás em relação a preços. Hoje viemos comentar algumas dessas notícias e falar sobre algumas outras coisas mais.

  • O preço de “A Menina do Outro Lado”

Durante a semana, a editora Darkside Books divulgou a capa nacional e os detalhes de A Menina do Outro Lado, de Nagabe, o seu mais novo mangá. Com o primeiro volume previsto para ser lançado até o final do mês, o mangá virá no formato 14 x 21 cm, em capa dura, e custará R$ 54,90.

Confesso que a reação negativa das pessoas em relação ao preço me surpreendeu bastante. Desde que o mangá foi anunciado, a editora já tinha divulgado que o lançamento do mangá seria em capa dura, então era algo esperado que ele custasse na faixa dos cinquenta reais. Era um produto que a gente já sabia de antemão que seria destinado a uma parcela mais abastada da população, como costumam ser os livros e quadrinhos da Darkside Books.

A única dica que eu posso dar é que se A Menina do Outro Lado é um título que você desejava e você não faz parte do público darksidiano, o jeito é esperar promoções ou comprar usado em sebos, como costumo fazer com livros e mangás que não são para o meu poder aquisitivo. É assim que funciona o mundo, nem tudo é feito pensando em nós como consumidores.

  • O preço de “Dragon Ball – Edição Definitiva”

Durante a semana, a editora Panini divulgou o preço e os detalhes do mangá Dragon Ball – Edição Definitiva. O título começa a sair agora em março, terá o formato 14,7 x 21 cm, com miolo em papel couchê fosco 150g, capa dura, e custará R$ 64,90. Além disso, a obra terá periodicidade trimestral e a distribuição será quase totalmente exclusiva para livrarias e lojas especializadas (apenas algumas bancas selecionadas receberão o produto). Serão 34 volumes ao todo.

Como não poderia deixar de ser, o preço foi a coisa mais comentada e criticada. Afinal trata-se de um valor muito alto para uma quantidade enorme de volumes. É um preço que faz o mangá ser destinado realmente apenas a colecionadores com um poder aquisitivo maior. Entretanto, confesso que me surpreendi positivamente. Sendo em capa dura e tendo papel couchê fosco, R$ 64,90 é um valor não só justo, como barato pelo que oferece. Não vejo outra editora lançando um mangá nessas especificações por tão pouco.

  • “Dragon Ball” trimestral

A periodicidade de Dragon Ball será trimestral, o que significa que ele ganhará apenas 4 volumes por ano e, consequentemente, sua previsão de conclusão é junho de 2027. Embora essa previsão de conclusão assuste, para um mangá que custa um valor tão alto acaba sendo algo que faz sentido. Pense bem: se você juntar o valor de um mangá convencional da Panini por mês (R$ 21,90), você consegue comprar os volumes assim que forem lançados sem o menor problema. Mas aí é uma questão de você se organizar e/ou deixar uma obra menos importante de lado.

De minha parte, Dragon Ball está descartado. Não sou lá tão fã assim da franquia a ponto de gastar tanto dinheiro na obra e tenho realmente outras prioridades durante o ano. Comprarei apenas o primeiro volume e só.

  • Muda a equipe e as práticas continuam

Não sei se você sabe, mas a equipe que cuida da página da editora Panini no Facebook é terceirizada. Ou seja, a Panini contrata uma empresa para cuidar daquela página, passa algumas informações e eles repassam aos seguidores. Sabendo disso, se você acompanha a página da editora há pelo menos uns dois anos você deve imaginar que mudaram a empresa que cuida da página, afinal antes a empresa vivia respondendo aos leitores, mantinha a página bem mais ativa, etc. De repente, porém, tudo parou e em duas ocasiões chegaram a ficar quase um mês sem atualizações.

Nesta semana, porém, a página da editora voltou a responder consumidores e foram nessas respostas que ficamos sabendo dos detalhes de Dragon Ball (posteriormente confirmados pela assessoria de imprensa). E é aí que reside o problema. Essas informações deveriam ter sido feitas em um post específico de modo que mais gente ficasse sabendo. Não é de hoje que a página da Panini repassa informações apenas ao responder perguntas de leitores. Ou seja, muda a empresa que cuida da página, mas as práticas continuam. É uma pena.

  • Mais três mangás da Panini sofrem reajuste de preço

Durante a semana, três mangás da Panini tiveram seu preço reajustado, foram eles:  Tokyo Ghoul: ReVinland Saga e Ataque dos Titãs – Antes da Queda. Enquanto Antes da Queda subiu para apenas R$ 16,90 (dois reais de aumento), os outros dois tiveram aumentos estratosféricos, ambos passando para R$ 19,90 (aumento de seis e cinco reais respectivamente).

Novamente a editora não fez nenhum comunicado, com isso os reajustes se acumulam um atrás do outro sem que a empresa explique o que está acontecendo. Eu realmente não entendo o porquê de a editora preferir ficar sendo alvo constante de ódio, em vez de explicar os motivos do aumento.

Nossa recomendação é a mesma de outras vezes, a não ser que Vinland Saga e Tokyo Ghoul: Re façam parte da sua lista de favoritos, não vale muito continuar com um aumento tão grande assim…

  • “Pesquisas mostram que o digital ajuda na venda do volume físico”

Ouvi essa frase nesta semana em um vídeo. Foi dita por Cassius Medauar, da editora JBC, ao falar que os mangás digitais não irão substituir o material impresso. A frase tem um fundo de verdade, mas só se a editora assim quiser.

Estou comprando The Promised Neverland em formato digital e após terminar de ler o volume 3, quis colecionar o mangá físico. O volume 1 já estava esgotado em todo o canto. Desisti na hora. Então, pode sim ser verdade que os mangás digitais ajudam a vender o físico, mas se a editora não tem o produto físico, esquece.

Particularmente creio que a Panini irá reimprimir o primeiro volume devido ao sucesso do animê, mas acho bem sem sentido um volume de um mangá esgotar em menos de seis meses e a editora não reimprimir de forma rápida. Como eu disse em outra postagem, é por essas e por outras que não tenho colecionado esses mangás a R$ 21,90 da Panini. Se eu não posso comprar apenas na hora que eu quiser, não faz sentido comprar já que posso ficar desfalcado de um volume.


Essa foi nossa postagem de opinião de hoje. Sempre que durante uma semana surgem várias notícias “comentáveis” estamos realizando uma. Você pode ver outras postagens de opinião, clicando aqui.

15 Comments

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: