Memória: O primeiro mangá a ser concluído pelas editoras nacionais!

Lançar mangá, muitas editoras lançaram. Concluí-los é outra história…

Se, assim como nós, você é um desses fanáticos pelo mercado brasileiro de mangás, provavelmente já deve ter ouvido falar que o primeiro mangá a ser lançado no Brasil foi o clássico Lobo Solitário, lá no distante ano de 1988, pela editora Cedibra. Era o início da primeira leva de quadrinhos japoneses no Brasil.

Essa primeira publicação de Lobo Solitário não foi para a frente e acabou cancelado. Durante os anos que se seguiram -e perpetuando-se até hoje – muitas outras editoras começaram a lançar mangás, mas acabaram não indo para a frente, deixando histórias inconclusas.

Pensando nisso, veio a pergunta a nossa mente: qual foi o primeiro mangá a ser concluído no Brasil? E qual o primeiro mangá que as editoras tradicionais conseguiram levar até o fim? É isso o que a postagem de hoje vem mostrar a vocês. Obviamente, volumes únicos não entram na conta.

  • Primeiro mangá a ser concluído no Brasil

O primeiro mangá que se tem registro de ser concluído no Brasil foi Mai – a garota sensitiva, de Kazuya Kudo e Ryoichi Ikegami. A obra teve seus 6 volumes originais divididos em 8 tomos no Brasil que foram publicados pela editora Abril quinzenalmente entre agosto e novembro de 1992, segundo o site Guia dos Quadrinhos. Esse é o primeiro mangá a ter sua história completa lançada em nosso país.

Antes, porém, o mangá Crying Freeman, de Kazue koike e Ryoichi Ikegami (sim, ele de novo), foi “concluído” pela editora Nova Sampa. Entretanto, a Sampa publicou apenas um arco do mangá, colocando na capa “mini-série mensal em quatro edições”. O Guia dos Quadrinhos não oferece as datas exatas da publicação dos volumes, mas todos teriam ocorrido em 1990.

Ok, como só era intenção da empresa lançar esse arco, a publicação foi a primeira a ser completada, mas obviamente Mai – a garota sensitiva merece mais esse posto, visto que a história toda apenas Mai teve. Vale lembrar que, como todos os mangás lançados por aqui no início dos anos 1990, os dois foram publicados com leitura ocidental. O primeiro mangá a ser concluído com leitura original japonesa vocês verão a seguir^^.

  • Primeiro mangá concluído pela JBC

O primeiro mangá que a JBC concluiu foi Guerreiras Mágicas de Rayearth, do grupo CLAMP. O título teve seus 6 volumes originais divididos em 12 tomos que foram publicados mensalmente entre julho de 2001 e junho de 2002. Aos que não sabem Rayearth foi um dos quatro primeiros mangás publicados pela JBC,e por ter poucas edições foi o primeiro mangá a ser concluído pela editora.

Vale informar que também foi o primeiro mangá com leitura oriental a ter todos os volumes lançados em nosso país. Essa marca ninguém tira de Guerreiras Mágicas de Rayearth.

  • Primeiro mangá concluído pela NewPOP

Falar da NewPOP é meio complicado, pois envolve outra editora e mangás de outras nacionalidades. O primeiro título a ser concluído pela NewPOP foi o mangá coreano Tarot Café, de Sang-sun Park. A gente tem dois problemas nisso, o primeiro é que se trata de um mangá coreano, então ele não entra na contagem. O segundo é que, mesmo se considerássemos, ele não foi publicado pela NewPOP sozinho. A empresa lançou a obra em parceria com a Lumus, uma editora que existiu e que só lançava obras da Coreia.

Assim, o primeiro mangá a ser concluído pela NewPOP passa a ser Doors of chaos, de Ryouko Mitsuki, que teve seu terceiro e último volume publicado em março de 2009. Entretanto há um outro “porém”. A obra não foi concluída no Japão, tendo sido abandonada por lá após o volume 3. Pois é, realmente é difícil eleger o primeiro mangá realmente concluído pela editora.

Seguindo o caminho, o primeiro mangá publicado pela editora a ser realmente concluído foi Dark Metrô, de Tokyo Calen/ Yoshiken. A série teve seu terceiro volume lançado em julho de 2009. Vale lembrar que o primeiro mangá da NewPOP foi o 1945, mas como ele era volume único, não entra na nossa conta.

  • Primeiro mangá concluído pela Panini

O primeiro mangá da editora a ser lançado, Gundam Wing, também foi o primeiro a ser concluído. Em novembro de 2003 a série encerrava sua participação no Brasil. Algo perfeitamente normal já que a editora começou a passos muitos lentos. Como todos sabem, essa obra foi lançada em leitura ocidental, assim como algumas dos primórdios da editora nesse ramo.

 


Memória é a nossa postagem de curiosidades em que buscamos relembrar algum fato, episódio ou época do passado do nosso mercado de mangás. Ela é publicada sempre uma vez por mês (embora algumas vezes publiquemos mais). Você pode conferir todas as postagens dessa série clicando aqui. Para ver outras curiosidades em geral, clique aqui.

Anúncios

5 comentários

      1. Sempre tive curiosidade de ler Mai. Eu tinha edição da Henshin (n° 14) que tinha uma matéria sobre esse título e me interessei muito na época (e olha que eu era apenas uma criança de 9/10 anos). Seria uma boa a JBC ou a NewPOP relançarem por aqui.

        Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s