Mudança na equipe: Cassius Medauar deixa a editora JBC

Em comunicado, o agora ex-editor disse que irá partir para outros projetos

Cassius Medauar, a cara da JBC nos últimos sete anos, irá deixar a editora. Em comunicado durante o Henshin Online desta sexta-feira (28 de junho de 2019), o agora ex-editor agradeceu todos os anos de trabalho e disse que irá partir em busca de novos projetos.

Medauar entrou para a JBC em 2012, após a saída de Marcelo del Greco da empresa. Com ele, a editora iniciou a série de vídeos no Youtube, o citado Henshin Online, e aumentou a comunicação da editora com o público. Além disso, em sua gestão, a JBC iniciou a publicação de mangás em formato BIG, iniciaram-se os lançamentos de luxo, as obras digitais, dentre outras coisas.

Com a saída de Medauar, Marcelo del Greco – que voltou à editora alguns anos atrás – irá assumir a chefia do departamento editorial da empresa. Confiram o comunicado da JBC enviado à imprensa na íntegra:

Mudança na Equipe JBC

Cassius Medauar deixa a Editora JBC depois de sete anos

São Paulo, 28 de junho de 2019 – Chegou ao fim a parceria entre o editor e jornalista Cassius Medauar e a Editora JBC. À frente do Departamento de Conteúdo desde 2012, Cassius participou de grandes projetos que contribuíram para a  evolução do mercado de mangás no Brasil.

O gerente de Marketing e Comunicação, Edi Carlos Rodrigues, relembra da chegada de Cassius na JBC: “No primeiro dia, falei para ele que, com essa equipe, íamos fazer história”.

E isso de fato aconteceu. Além da edição de grandes clássicos como Akira, Ghost in the Shell e Cavaleiros do Zodíaco em formato luxo, primeiro mangá em capa dura do Brasil, além de  muitos outros, importantes projetos foram desenvolvidos durante esse período, como as edições em formato BIG, a criação do canal Henshin Online, o concurso de novos talentos Brazil Manga Awards, além da conquista de três prêmios HQMix, sendo um deles como “melhor editora do ano”.

Foi também durante sua passagem que foram lançados os mangás digitais da JBC, bem como a iniciativa pioneira dos “simulpubs”, publicação simultânea ao Japão dos capítulos de Edens Zero e The Seven Deadly Sins.

O Cassius nos ajudou a escrever um importante capítulo da JBC, com muito comprometimento e paixão pelo seu trabalho. Seremos eternamente gratos a ele por isso“, diz Marina Shoji, CEO da Editora.

Com a despedida de Cassius, que vai se dedicar agora a novos projetos, a gestão do departamento de conteúdo da JBC passa a ser de Marcelo Del Greco.

Agora nós temos um perfil no Instagram também. Nos segue lá? https://www.instagram.com/blogbbm/

Anúncios

28 comentários

  1. Fiquei triste, de verdade por essa saída, por mais que acompanho mangás recente (desde 2013) o que ele fez foi fenomenal, pois sempre vi pessoas comentando que ele trabalhou em projetos na Conrad e na JBC conseguiu comandar AKIRA, muito que bem, se não fosse os atrasos dos japoneses.
    E também ser curador do prêmio Jabuti não é para qualquer um, então o cara é bom!

    Mas como nós humanos somos feito de mudança, espero todo sucesso para ele para aonde quer que ele vá, porém no twitter (ahh meu amado twitter, melhor rede social) da sempre para conversar com ele sobre futebol, jogos, mangás e afins hahaha

    Curtido por 1 pessoa

  2. Boa sorte para o Medauar. A JBC teve melhorias notáveis na sua gestão (seja lá qual tenha sido o seu nível de “autoridade”).

    Desejo sorte também para a JBC. Que a era das Trevas não volte com esse retorno do “””””””‘”grande”””””‘”” Del Greco.

    Curtir

  3. Kyon uma correção:

    “Com a saída de Medauar, Marcelo del Greco – que voltou à editora alguns atrás –”

    No trecho, tá faltando a palavra “anos”

    Curtir

  4. Uma pena que o Cassius tenha saído. Realmente era um editor de primeira linha em qualquer editora que estivesse.
    Sobre a volta do Del Greco, eu entendo o ressentimento da galera com o cara (eu mesmo quase tive alguns trecos em certos momentos da sua gestão), mas eu vou dar um voto de confiança para ele. Creio que tenha aprendido bastante com o Cassius e no tempo da Nova Sampa (pelo menos é o que ele diz…)

    Curtir

  5. Fiquei meio receosa com a saída dele, o mercado não tá NADA fácil e o Del Greco não me passa a confiança que ele passava…
    Enfim, boas vibrações pra ele, espero que ainda possamos ter a mão dele em outros mangás por aí

    Curtir

  6. Entre os erros e acertos, no final acho que foi muito positiva a passagem dele pela JBC e vai deixar saudades.

    A decisão dos relançamentos (em especial de Love Hina) foi essencial para resgatar o colecionador em mim. Sempre gostei quando os autores deixam uma página para falar de si mesmo e as que tinham o “editorial” brasileiro também me faziam gostar mais da obra. Sei lá o motivo, talvez porque me fazem sentir que não é apenas uma empresa, mas que haviam pessoas por trás do material. E a comunicação constante por meio do canal do YouTube sempre foi um alento e tanto para os que ficavam angustiados com as geladeiras da Panini. Talvez por isso o Henshin Online funcionasse melhor que o extinto canal/lives/posts das outras editoras, que são muito superficiais. O Del Crofiteiro Greco não tem nada de ruim, mas, sendo bem sincero, não tem metade do carisma do Cassius.

    Se vai fazer diferença pros consumidores a saída dele? Não sei, acho que não… Na verdade, espero que não. Pois o passado do Del Greco tá lotado de “trabalhos sem conclusão”…

    Curtir

  7. Gostei muito do conteúdo lançado pelo Medauar durante esses anos. Espero que a JBC não decaia com a saída dele. A JBC tem os títulos que mais me atraem e espero que eu não seja decepcionado.

    Curtir

  8. Tenho uma péssima impressão e opinião da Nova Sampa do “grande” Del Grecco. Na moral quem sabe o Medauar dê um jeito na Panini ou quem sabe em uma nova empreitada em livros ou até mesmo outra editora de mangás.

    Curtir

  9. Bom, entrei em contato esta semana com a Conrad. Reclamando da sua ausência a vários anos no mercado de mangas. Eles me responderam que tem a intencao de voltar, ou seja. teremos novidades em breve. Não ficaria surpreso se. Cassius retornasse a Conrad para um novo recomeco da editora.

    Curtido por 2 pessoas

    1. Eles falam isso pra qualquer um, há anos. Eu realmente duvido. Enfim, é esperar pra ver, mas eu não acredito que ele vá para lá novamente.

      Curtir

    1. Praticamente tudo. Uma pessoa me disse o seguinte, sobre o Marcelo Del Greco… “Tenjoh Tenge com tradução horrível, monte de mangá com qualidade péssima, Fullmetal meio tanko mais caro do que o importado na época…” Entre outras coisas. Isso é suficiente pra você? O meu medo é tudo isso voltar e voltar ao que era antes, infelizmente.

      Curtido por 2 pessoas

      1. Que isso. Vc tá só lembrando das barbeiragens do passado. Tem ae no currículo atual a zuadaça dublagem de DBS na saga torneio do poder que tá sendo refeita pelo excesso de girias, tem a fase Nova Sampa que ele saiu no meio deixando o pepino na mão de outro, o Selo Ink Comics da JBC que n deu em nada. Rapaz é só sucesso…

        Curtido por 2 pessoas

  10. Uma pena a saída do Cassius. Uma figura editorial que curto bastante desde a época das brincadeiras nas capas dos mangás da conrad. N só isso, pois a após a entrada do mesmo a JBC acertou em um bocado de coisa e limou uns maneirismos imbecis que surgiram na gestão do Del Greco. Logicamente nem tudo foram flores, mas foi bacana ver o rumo que a JBC tomou, apesar de umas coisas ainda n me agradarem. Sorte pra ele nas novas empreitadas.

    Curtir

    1. Sobre o retorno do Del Greco, n curto o mesmo. Sei de sua importância pro mercado e respeito isso, mas vejo ele como um nostalgista q se recusa a evoluir até nos trabalhos atuais do cara vc vê erros que só seriam aceitos lá em 1990 e bolinha. Peguei a época de administração dele de JBC e só de lembrar dos meio tankos de FMA todos cagados e das traduções bizarras do Guilherme Briggs em mangá, já não me trazem um bem estar. N preciso nem dizer da grande falha que foram o projeto Nova Sampa e o selo Ink Comics. Sem fala a dublagem de DBS que graças a ele tá sendo refeita.

      Curtir

        1. Olhei aqui e eles foram parar na pasta spam. Às vezes acontece isso sem motivo algum.

          Existem palavras que são proibidas e aí todos os comentários que tem alguma delas acabam indo parar na lixeira automaticamente, mas não foi o caso, pois eles foram para a pasta spam, como se você tivesse comentado muitas vezes ou coisa assim.

          Curtir

      1. Tudo isso é verdade, mas é difícil culpar só o Del Greco por essas burradas. O mercado como um todo era muito amador na época, e o Del Greco também não tinha experiência na época.
        Espero que o mesmo tenha melhorado com a gestão do Cassius (o que é bastante provável, porque ele tinha um alto cargo, no caso, “supervisor de conteúdo”, e também porque ninguém passa incólume esses anos todos).
        Claro que tudo isso pode ser ingenuidade minha, mas eu prefiro torcer pelo melhor…

        Curtir

  11. Sempre gostei muito da interação dos editores da Conrad para com o público, entre eles, já estava o Cassius. Vai fazer uma baita falta, Desejo toda sorte e sucesso pra ele, o cara faz parte da vida de muitos de nós, leitores de mangás, direta ou indiretamente.

    Sobre o Del Greco, faço parte do time que não confia muito nele, mas espero que ele tenha se superado nestes anos de trabalho pós nova sampa. E espero que CDZ não seja relançado ano após ano, porquê se ele quiser, ele arruma um argumento pra relançar essa obra.

    Curtir

  12. Eu realmente quero ter fé que o Marcelo aprendeu a sua lição e evoluiu como todo ser humano é capaz, então desejo tudo do melhor para ele na sua nova função. Claro que vou morrer de saudades do Cassius,no seu tempo na JBC ele tornou todos os meus humildes sonhos realidade (kkk, mas é verdade!) e de certa forma me incentivou a perseguir a minha sonhada carreira com estudos voltados para mangás, então é…acaba uma era, começa outra e eu espero sinceramente que ele tenha muito sucesso nos seus futuros projetos, mas é um espaço no coração de mangá que ninguém pode preencher mesmo :/

    Curtir

  13. Vale o comentário de que foi o Cassius Medauar o responsável por várias melhorias na JBC, várias mesmo que hoje em dia a gente não reconhece mais. O Medauar melhorou e muito a produção de mangás na JBC, foi ele que deixou para trás as caixas e borrões no lugar das reconstruções (prática porca que MdG levou para a Nova Sampa), ele quem deu uma melhorada também nas fontes (majoritariamente se usava uma só), sob sua gerência a tradução também passou a ser mais cuidadosa (em comparação ao MdG que simplesmente enfia piada onde não existe e coloca “manês” em tudo)… tenho certeza de que houve mais mudanças que não reconheci ou vi, mas no total ele tirou a JBC do completo amadorismo para um volume bem produzido, levando a sério as reclamações de qualidade e revisão. Isso é possível de se ver fácil naquelas comparações do Kyon entre versões diferentes da JBC (antes e pós Medauar).

    Aqui vai meu sincero desejo de que o Marcelo del Greco não cague tudo, que não volte àquela porqueira que ele chamava de serviço de editoração até um tempo atrás. E, claro, que ele não leve outra editora para a beira da falência com seus super lançamentos irracionais que, para a surpresa de ninguém, sejam fracassos absolutos de venda.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Exatamente. Que assim seja! Porque o meu receio com a volta da gestão do Marcelo Delsastre Greco e que tudo fique como antes no Quartel de Abrantes. T^T

      Curtir

  14. Se bem que eu acho que ele aprendeu absolutamente nada… Porque uma pessoa aí em cima disse que a dublagem de Dragon Ball Super teve de ser refeita graças a ele… Que a infestou de gírias sem sentido. Estamos ferrados. T^T

    Curtir

  15. Jbc na era Del Greco:
    -Another do mesmo autor de Another, em tds mangás do mesmo autor que eles publicavam, ele colocava isso.
    -Volume XX Edição Final estampado na capa com aquele balão horrível.
    -Tds mangás publicados com aquela mesma fonte horrível (inclusive usou a mesma fonte na Nova Sampa).
    -Decisão horrível de retalhar mangás no meio, numa época em que tds os títulos eram publicados em tankos (muitos tinham medos que a Jbc licenciasse um título e publicasse em meio-tanko) só títulos da Shueisha que não podem mais sair em meio-tanko por imposição da própria Shueisha, demais editoras japonesas ainda aceitam o meio-tanko.
    -Tradução de um mangá direto o inglês (Tenjho Tenge e Fairy Tail).
    -Preço do mangá na capa, editoras Panini e Conrad por exemplo nunca fizeram isso, sempre colocam na parte de trás da capa (com isso não poluem tanto a capa), só pra se ter uma ideia no mangá Gantz a Panini nem seu logo colocava, só colocava na parte de trás do mangá.
    – Neon Genesis Evangelion Edição Especial, que de especial mesmo só tinha esse nome.

    Isso td, alguns podem parecer besteira e tal. Mas mesmo o preço na capa com a chegada do Cassius isso mudou, Edição Final estampada na capa? Mais nenhum mangá teve…

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s