BBM Lista: 4 mangás que se passam no espaço (ou quase isso)

Títulos para quem gosta de ficção interestelar…

No último sábado, 20 de julho de 2019, fez exatamente cinquenta anos da primeira vez que o ser humano pisou na Lua, um marco para a Ciência e para toda a humanidade. Se hoje o objetivo parece ser uma viagem tripulada para Marte, no passado a Lua era o grande objetivo e em 1969 os pés de um terráqueo pisaram nesse corpo celeste.

A conquista do espaço, as viagens interplanetárias, todo esse imaginário esteve presente também na ficção. Quem não se lembra de algum filme que se passa no espaço? Desde os mais fantasiosos como Star Wars, até aqueles mais pés no chão como Perdido em Marte, a ficção está cheia de obras assim. E no nosso mundinho particular dos mangás não é diferente.

Hoje, o blog BBM vem listar 4 mangás que se passam no espaço, seja a trama por inteiro, seja uma pequeníssima parte dela. Todos eles já foram lançados no Brasil. Vem ver 🙂


Terra Formars

Terra Formars (JBC)

Terra Formars é, antes de tudo, é mangá de lutinha e o que você deve esperar são batalhas e mais batalhas. No caso, lutas de seres humanos contra baratas mutantes de Marte. A obra se passa ao longo do século XXVII e um desejo da humanidade era terraformar o planeta vermelho, porém o que eles não esperavam é que as baratas enviadas para lá, sofreriam uma mutação tão grande e os atacaria.

Embora eu desgoste da obra por causa do jeito de narrar (o autor parece tratar o leitor como criança em boa parte da obra, o que me fez abandonar o mangá ainda nos primeiros volumes) o título pode ser muito interessante para quem gosta de histórias espaciais e queira experimentar um mangá com uma história que se passa no espaço.

Terra Formars é publicado no Brasil pela editora JBC, tanto em formato impresso, quanto digital. A versão impressa encontra-se no volume 20 no Brasil (são 22 no Japão até o momento) e a versão digital está no 10. Você pode comprar os volumes, tanto impresso, quanto digital, na Amazon, clicando aqui.

Sinopse: Ano de 2599. O planeta Marte se encontra em pleno processo de terra formação. Toda a superfície foi coberta por uma espécie de alga e outra forma de vida. Quinze jovens sem nada a perder são enviados para lá, na nave tripulada BUGS-2. Afinal, que organismos são esses que sofreram uma surpreendente e inesperada evolução naquele, até então, inóspito planeta?


Planetes

Planetes (Panini)

Se Terra Formars é um mangá de lutinha, Planetes é um slice of life típico, com drama, um pouco de humor e muita reflexão. Muito resumidamente, na obra acompanhamos a vida cotidiana dos lixeiros espaciais, trabalhadores que ficam no espaço a recolher destroços e pedaços de lixo com vista a evitar acidentes e deixar o lugar o mais limpo possível. No meio disso, há uma intensa reflexão sobre os desejos, a vida e tudo mais.

Diferente de Terra Formars, Planetes acontece em um tempo muito mais próximo do nosso, a segunda metade deste século e as inovações tecnológicas acabam sendo bem pequenas, mas muito credíveis. É uma narrativa diferente e vale muito a pena.

Planetes possui quatro volumes no total e foi publicado no Brasil pela editora Panini em 2015. Atualmente encontra-se esgotado na maioria das lojas, mas com um pouco de pesquisa é possível encontrar a obra sem muitos problemas. A obra é do mesmo autor de Vinland Saga.

Sinopse: Ano de 2075. Os humanos já podem viver na Lua. Há até alguns que nasceram no satélite natural da Terra. Porém, essa chegada ao espaço fez o lixo ao redor do planeta aumentar consideravelmente, o que pode causar danos irreparáveis às naves que entram e saem da Terra com destino à Lua. Para manter o espaço limpo, surgiram os coletores de lixo espacial. Hachimaki é um astronauta que trabalha nesse ramo, mas tem objetivos, questionamentos e medos sobre a vida e o espaço. Afinal, quais os problemas que ele e seus parceiros vivem no espaço?


voices of a distant star

The Voices of a Distant Star (Panini)

Baseado no curta de Makoto Shinkai, The voices of a distant star se passa também em meados do século XXI, mas apresenta uma tecnologia avançada, com viagens espaciais e até mesmo uma luta contra alienígenas. Apesar disso, a obra não é de ação e aventura.

Nesse mangá, o que importa é o drama da separação e da distância vivida pelos personagens protagonistas, amigos que estão visivelmente apaixonados, mas que infelizmente terminam por terem seus destinos postos à prova. Enquanto um fica na Terra vivendo sua vida normal, outro está no espaço lutando pela sobrevivência do planeta.

O mangá possui apenas um volume e foi lançado pela Panini em 2011. Atualmente encontra-se esgotado.

Sinopse:  O projeto de exploração de Marte foi destruído por um ataque alienigena em 2039. Sete anos mais tarde, as Nações Unidas lançam uma missão de busca e destruição dos aliens no espaço profundo. Mikako e Noboru terminaram suas provas para entrarem na escola secundária… ou assim parecia ser. Entretanto Mikako é escolhida para participar como piloto desta missão, e isso os separa. Quando ela se encontra no espaço, sua única forma de comunicação é por mensagem de celular, que demora cada vez mais para ir e vir, enquanto as naves espaciais viajam para fora do sistema solar.


Knights of Sidonia (JBC)

Knights of Sidonia é mais uma obra de lutinha, mas aqui é uma lutinha espacial em busca da sobrevivência da raça humana. Enquanto em Terra Formars os personagens lutam contra baratas, em Knights of Sidonia os inimigos são  serem conhecidos como Gaunas que, no passado, destruíram o planeta Terra.

A obra mescla entre as batalhas e vida cotidiana dentro de uma imensa nave espacial que simula uma cidade e termina por ser bem convencional, com um protagonista super-poderoso, cenas ecchi aqui e ali, dentre outras coisas. Apesar disso (ou talvez por isso mesmo) pode agradar os fãs de histórias que se passam no espaço.

Knights of Sidonia possui 15 volumes no total e foi publicado no Brasil pela editora JBC tanto de forma impressa, quando digital. As duas versões podem ser adquiridas na Amazon, clicando aqui.

SinopseO planeta Terra foi destruído por seres alienígenas chamados Gaunas. Felizmente, os humanos conseguiram sobreviver lançando-se ao espaço em enormes naves espaciais. Porém os Gaunas continuam atrás dos seres humanos e as naves são obrigadas a fugir deles. Mil anos se passaram desde a destruição da Terra, e a história segue o jovem Nagate Tanikaze, um novato que viveu sua vida toda no subsolo de Sidonia (uma das imensas naves que saíram da terra), e não conhece essa sociedade. De cara ele é colocado como piloto de guardião e agora Nagate buscará proteger Sidonia da ameaça dos Gaunas.


Esses são apenas alguns títulos que  se passam (ainda que um pouco) fora da Terra. Há outros? Sim, há mangás como Cowboy Bebop, mas como ninguém, além de mim, gosta da adaptação em mangá desse título, preferi não listá-lo.

Por fim, vale lembrar que no futuro ainda teremos o Space Battleship Yamato bem como seu “remake”, Yamato 2199. Agora pergunto aos leitores, há alguma obra inédita que se passa no espaço que você gostaria que fosse publicado no Brasil?

Anúncios

5 comentários

  1. Basicamente? Toda a saga Gundam! Comprei o que foi lançado pela Panini no passado, e, se fosse bem trabalhado (com propaganda, formato adequado, preço justo – dentro dos títulos clássicos da New Pop talvez?), até poderia render bem por essas bandas.

    Curtir

    1. Bem que alguém poderia aposta em The Origin. Se sustenta bem isolado e o pessoal que conhece em tese compraria. E o principal: é bom pra cara@%#

      Curtir

      1. Mas 25 volumes (entre o original e a sequência) é complicado no nosso mercado atual. Gostaria? Lógico! Mas é preciso muito planejamento (esse poderia vir no formato BIG, já ajudava horrores!). É só sonho mesmo né? Pq são tipo 7 sagas diferentes, cada uma com uns 10 títulos em média…

        Curtir

  2. Planetes é excelente. Os conflitos internos e tals… Terra Formars é demais. Os poderes criativos, além das reflexões que a obra também proporciona… Uma pena que um dos autores esteja adoentado e a série tenha deixado de ser regular.

    Curtir

  3. Acho que Terraformars é interessante como caso clínico, para examinar o preconceitos e nóias (especialmente xenofóbicos) dos criadores que vão se desvelando… acompanhei até onde deu, mas o arco em que os personagens estão de volta à Terra é porco demais.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s