Resenha: Shakugan no Shana – Livro 3 (Light Novel)

Os sentimentos estão aflorando dia após dia entre os estudantes da escola de Misaki. Em meio a isso, um novo séquito de personagens aparece para dar continuidade na história…

A primeira coisa que chama a atenção no terceiro livro de Shakugan no Shana é que ele é bem menor em comparação com os números anteriores. O primeiro volume da light novel tem 344 páginas, o segundo 328 e o terceiro, por sua vez, apresenta apenas 194, sendo visível a diferença dele para os demais.

Aliado a esse número menor de páginas a estrutura da obra se mostrou diferente também. Nos dois primeiros livros, a gente tinha uma mistura de partes com bastante ação envolvendo os Habitantes da Realidade Escarlate, e partes em que se priorizada o relacionamento interpessoal entre os personagens, seja Yuji e Shana, seja os demais alunos da escola em que eles frequentam. Basicamente, então, nós tínhamos em cada livro um desenvolvimento completo: as pessoas conviviam normalmente, aparecia um inimigo, ocorria uma luta, Shana não necessariamente saía vencedora, ocorria uma outra luta e ponto, tudo acabado. A trama se encerrava dentro do próprio livro.

Agora foi diferente, nós tivemos apenas o início de uma nova história com a aparição de dois novos Habitante e de um Soberano da Realidade Escarlate. Os irmãos “Amor Submisso” Tiriel e “Amor Próprio” Sorato chegam à cidade de Misaki acompanhados do Soberano “Mil-Faces” Sydonay, com o objetivo claro de encontrar Shana, para a derrotar e ficar com a sua espada, unicamente por um desejo de Sorato. Durante o livro acompanhamos algumas situações envolvendo eles, mas não ocorre qualquer confronto, a história não se encerra aqui, ficando para o quarto livro.

Sobre esses personagens, Tiriel possui uma devoção sem tamanho para com o seu irmão, daquelas que se mostram bastante incestuosas, existindo até mesmo uma cena que… é melhor vocês lerem^^. Já Sorato parece uma criança, desejando coisas e pouco afeito às consequências de seus atos. Sem Tiriel, ele causaria tumulto por todo e qualquer lugar que aparecesse. Mas Sorato tem um grande poder, seu olfato permite encontrar os seus maiores desejos e por isso eles logo chegaram à cidade de Misaki, onde Shana está. Por fim, o soberano Sydonay foi “contratado” para ser o guarda-costas deles, mas pouco se sabe sobre ele até o presente momento da história.

***

Mas o que se desenvolve nesse livro de fato? O grande foco do terceiro volume da light novel é a apreciação mais aguda dos sentimentos dos personagens. Yuji gosta de Shana ou gosta da colega de classe Kazumi Yoshida? E Shana o que sente? Yoshida sabe bem que gosta deYuji, agora os outros dois pouco ou nada sabem sobre o que sentem de verdade. Eles vivem juntos o tempo todo, brigam, se desentendem, mas estão sempre lá um com o outro. Um sempre quer a presença do outro e terminam por sentir ciúmes de os verem com outras pessoas, ainda que nenhum dos dois percebam isso.

Desde o volume anterior, a história já estava convergindo para uma aproximação maior entre os dois e agora nesse terceiro livro, os sentimentos e as reações começaram a ser exploradas. Há todo um clima que mostra mais intimidade entre eles e as mudanças pelas quais eles passaram. Acerca de Yuji, ele tem novamente diversos questionamentos internos sobre a sua natureza, seu futuro e também sobre Shana, mas é justamente em sua relação com ela que muitas respostas parecem convergir.

Shana, por sua vez, é aquele ser que não sabe de nada das coisas do mundo. Tendo vivido apenas em sua missão como flame haze, ela desconhece o contato humano e as desventuras de se viver em sociedade. Ela não sabe as brincadeiras, os jogos da escola e também não conhece os sentimentos e as maneiras de demonstração de afeto. Uma das partes mais interessantes do livro é quando ela tem um conversa com a mãe de Yuji sobre o que é um beijo e a importância dele.

É interessante ver como ela é sociável na medida do que é possível, tendo até mesmo uma espécie de confronto com um dos colegas de classe, para ver quem é o mais habilidoso. Além disso, até mesmo ela está conseguindo perceber a mudança que acontece dentro de si.

***

O final do livro, porém, é que guarda os verdadeiros combates. Em um determinado momento do volume, Yuji é confrontado sobre o que sente por Shana e por Yoshida, sobre qual das duas vai o seu verdadeiro sentimento. Entretanto, um certo fato faz com que no final da light novel exista um outro confronto, que termina por respingar em Shana. Esta é confrontada por Yoshida sobre o que sente por Yuji Sakai e as coisas começam a se revirar na cabeça da garota. Ela gosta dele? Gosta mesmo? Ou ela só não quer perder Yuji para a Yoshida? Essas são cenas que ficam para os próximos capítulos (volumes).

Está bem claro que uma parte importante da história de Shakugan no Shana são os sentimentos e o possível amor de Yuji por Shana e esta por este. Mas aí a gente já vê a obra com prazo de validade. Como isso se sustentará por mais de dez volumes? Essa questão será logo resolvida e posteriormente deixada de lado? Ou isso se prolongará? Que reviravoltas a obra dará para que se continue a ter mais e mais história? Teremos que esperar, pois o volume 4 ainda é uma batalha., ainda é uma continuação do que acontece no três.

  • Ficha Técnica

TítuloShakugan no Shana
Autor: Yashichiro Takahashi
Ilustrador: Noizi Ito
Tradutor: Thiago Nojiri
EditoraNewPOP
Dimensões: 10,6 x 14,8 cm
Miolo: Papel Avena, com algumas páginas coloridas em couchê.
Acabamento: Capa cartonada com orelhas
Classificação indicativa: 16 anos
Número de volumes no Japão: 26 (completo)
Número de volumes já lançados: 3 (ainda em publicação)
Preço: R$ 26,90
Onde comprarAmazon

%d blogueiros gostam disto: