Anúncios

NI 470. Divulgados os vencedores do 24º Tezuka Osamu Cultural Prize

Nenhuma obra lançada no Brasil foi premiada

O jornal Asahi Shinbun anunciou os vencedores do 24º Tezuka Osamu Cultural Prize. O prêmio foi criado pelo jornal em 1997 e comemora as contribuições do pioneiro do mangá Osamu Tezuka reconhecendo as obras que melhor seguem a tradição do mestre.

Oito obras foram indicadas este ano para o Grande Prêmio, das quais duas já licenciadas no Brasil concorriam (Demon slayer e SPYxFAMILY). O grande vencedor, porém, foi uma obra inédita por aqui, mas de uma autora já conhecida nossa, Kan Takahama, criadora de O Último Voo das Borboletas.

Além do Grande Prêmio, o jornal deu outros dois: novo autor e obra curta. O vencedor do Grande Prêmio receberá uma estátua de bronze e 2 milhões de ienes (cerca de R$104 000), enquanto os outros vencedores receberão uma estátua de bronze e 1 milhão de ienes (cerca de 52 000).

Vejam a seguir os vencedores.


GRANDE PRÊMIO


Nyx no Lantern
Autor: Kan Takahama
Pré-publicação: Torch (Online) / Comic Ran (impresso)
Demografia: Seinen
Editora: Leed
Volumes: 6 (completo)

Sinopse: Em 1878, a França irradia seu poder industrial e cultural organizando exposições em todo o mundo, enquanto isso o Japão se abre para o mundo após 200 anos de isolacionismo. Em Nagasaki, Miyo, uma orfã cujo único talento é o dom da clarividência através dos objetos que toca, consegue encontrar um emprego em Ban, vendendo objetos importados da Europa. Em contato com esse Ocidente, ela descobrirá um novo mundo que a levará a Paris …


NOVO AUTOR


Mizu wa Umi ni Mukatte Nagareru
Autor: Rettō Tajima
Pré-publicação: Bessatsu Shonen Magazine
Demografia: Shonen
Editora: Kodansha
Volumes: 2 (ainda em andamento)

Sinopse: A história se concentra em Naotatsu, um garoto que se muda para a casa de seu tio para frequentar uma nova escola. Entretanto, o que era para ser uma simples família, ele acabará tendo contato com outras pessoas. Esta é a história de uma família de cinco estranhos que vivem sob o mesmo teto.


OBRA CURTA


Muchū sa, Kimi ni
Autor: Yama Wayama
Pré-publicação: Comic Beam
Demografia: Seinen
Editora: Enterbrain
Volumes: 1 (completo)

Compilação do mangá Boys Love Ushiro no Nikaidō, contendo 30 páginas de história inédita.


PRÊMIO ESPECIAL


Como é costume, também foi dado um prêmio especial. Dessa vez ele foi concedido a Machiko Hasegawa (Sazae-san) que faria 100 anos em janeiro de 2020 se estivesse entre nós (morreu em 1992).

A entrega dos prêmios ocorreria no dia 4 de junho, mas ela foi adiada indefinida devido ao novo coronavírus.


OBRAS PUBLICADAS NO BRASIL QUE JÁ GANHARAM O PRÊMIO


  1. Monster de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Grande Prêmio de 1999.

  2. Vagabond de Takehiko Inoue – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2002.

  3. Berserk de Kentaro Miura – vencedor na categoria de Excelência de 2002.

  4. Hikaru no Go de Yumi Hotta e Takeshi Obata – vencedor na categoria de Criatividade de 2003.

  5. Helter Skelter de Kyoko Okazaki – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2004.

  6. Pluto de Naoki Urasawa – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2005.

  7. Yuunagi no Machi, Sakura no Kuni (Hiroshima: a cidade da calmaria) de Fumiyo Kouno – vencedor na categoria de Criatividade de 2005.

  8. Thermae Romae de Mari Yamazaki – vencedor na categoria de Histórias Curtas de 2010.

  9. Fullmetal Alchemist de Hiromu Arakawa – vencedor na categoria de Novo Autor de 2011.

  10. Koe no Katachi (A Voz do Silêncio) de Yoshitoki Ooima – vencedor na categoria de Novo Autor de 2011.

  11. Golden Kamuy de Satoru Noda – vencedor na categoria Grande Prêmio de 2018.

  12. BEASTARS de Paru Itagaki – vencedor na categoria Novo Autor de 2018.

  13. Golgo 13, de Takao Saito – vencedor na categoria Prêmio Especial de 2019.

Com informações de ANN

Anúncios

3 Comments

  • Miguel

    Nossa! Não sabia q tinha prêmio em dinheiro … Achei baixo o valores
    Fico de olho nos indicados e premiados para pesquisar e não me arrependo

  • RPM Souza

    Não sou de ler scans, mas a sinópse me atraiu bastante e depois que vi que era da Kan Takahama, fui procurar o Nyx no Lantern e me deparo com a vergonha que são scanlators (igual fansubs): 500 grupos traduzindo o mesmo mangázinho popular e não achei um bendito (em PT ou EN) traduzindo esse.

    Sério, vendo os recentes anúncios das editoras tupiniquins e de mais esse descaso dos “de fã para fã, sem lucro nenhum fora as dezenas de propagandas”, vejo que só me resta aprender japonês e abraçar o PerfectDark pra baixar Raws. Deve ser a solução mais rápida para fugir do “do mesmo autor de Another”, Shonens porradeiras populares e ainda mais um isekai de joguinho, só que coreano, que todo mundo trata como se fosse um BAITA anuncio por algum motivo. Fora que essa inflação nos mangás de uma certa editora mafiosa aí estão criminosos!

Comments are closed.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: