Panini comenta o caso de “I am a Hero”

Empresa respondeu o questionamento do público

Na tarde desta quinta-feira, 04 de fevereiro de 2021, a editora Panini realizou uma live em sua conta no Instagram e, nela, foi perguntada sobre o caso de I am a Hero, se a empresa aceleraria os volumes faltantes ou não e a editora respondeu que não.

Para quem não está sabendo, no início do ano a editora Kana – responsável pelo lançamento do mangá na França – anunciou em suas redes sociais que I am a Hero sairia de catálogo. Segundo a empresa, o motivo seria uma mudança de editora no Japão, com a Shogakukan tendo perdido os direitos sobre a obra. Como o contrato para a publicação é feito junto à Shogakukan, consequentemente a Kana também perdia os direitos da obra. Na mesma semana em que isso ocorreu, uma loja no México avisou que o título também deixaria de ser comercializado por lá.

Se realmente era verdade que a Shogakukan perdeu os direitos, isso, em teoria, afetaria todos os países que licenciaram a obra, já que o contrato deixaria de existir.

Entretanto, o responsável pela conta da Panini Mangás foi checar a situação com os responsáveis pela área de contratos e, até então, estava tudo certo e a publicação continuaria normalmente. Ainda assim, ele (o responsável) comentou que fará uma nova consulta para ver se alguma coisa mudou, mas por ora o título segue sem percalços.

No Brasil, foram lançados 17 dos 22 volumes até o momento.

2 Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: