Resenha: “KonoSuba! #01 e #02”

Chegou o abençoado mundo maravilhoso

Muito provavelmente você já ouviu falar de KonoSuba!, talvez não pelo mangá, do qual comentaremos neste post, mas talvez pela animação, visto que as duas temporadas do anime estão disponíveis no Brasil – inclusive com dublagem em português -, tendo até mesmo passado na televisão. A obra é mais um isekai, aquele gênero em que uma pessoa vai parar em outro mundo, mas um tanto quanto diferente, com um foco bem maior na comédia.

Konosuba! nasceu como uma light novel, escrita por Natsumi Akatsuki e ilustrada por Kurone Mishima, que foi publicada no Japão entre 2013 e 2020 pelo grupo Kadokawa, sendo completa em um total de 17 volumes.

Essa série de livros (ainda inédita no Brasil) ganhou uma adaptação em mangá em 2014 (esta tendo como responsável Masahito Watari) e está em publicação desde então nas páginas da revista Dragon Age, da editora Fujimi Shobo. Atualmente soma 14 volumes publicados.

No Brasil, o mangá foi anunciado em julho de 2021 pela editora Panini e começou a ser lançado em setembro, ganhando um volume novo por mês, a partir daí. Dois volumes foram publicados até o momento e é deles que falaremos aqui.

Em KonoSuba!, o jovem Kazuma Sato termina morto ainda na flor da juventude e, ao ir para o outro mundo, conhece Áqua, uma deusa que oferece a ele a oportunidade de ir morar em um mundo paralelo, buscando derrotar o Rei Demônio. Áqua ainda dá a chance de ele levar alguma coisa para esse novo mundo (um poder, uma arma, etc) e contrariando toda a sorte de coisas, ele escolhe a própria deusa^^.

A partir de então veremos as aventuras de Kazuma e Áqua no mundo paralelo, lutando para acabar com o Rei Demônio… ou quase isso. Na verdade, Kazuma não tem quase nada de poder, Áqua é uma burra inútil, e juntam-se a eles Megumin (uma jovem que só consegue utilizar um ataque por dia) e Darkness (uma moça que é mais uma tarada do que qualquer outra coisa) que também não ajudam em nada a cumprir o plano inicial.

Na verdade, em vez de ser uma obra de aventura convencional, KonoSuba! é uma obra de humor, brincando com esse gênero de histórias que se passam em um mundo paralelo. Veremos aventuras? Uma vez ou outra, sim, mas no todo a narrativa vai ter momentos e mais momentos de humor.

Os protagonistas entram em missões em busca de dinheiro, mas elas são perigosas, os deixam em situações esquisitas, e eles ganham pouco, se endividam, etc. E até quando conseguem fazer algo grandioso, o resultado é ruim para o grupo^^. Em meio a isso, veremos também o dia a dia dos personagens (com eles também querendo ganhar dinheiro) e suas motivações, ou falta delas…

O grande charme de Konosuba!, porém, são os personagens. A preguiça do Kazuma e o “”ódio”” com o seu grupo de garotas estranhas é hilariante. A burrice da Áqua também. As perversões de Darkness idem. E, é claro, o jeitinho da Megumin.

Sem dúvida, poderíamos falar horas e horas do quão bom é KonoSuba!… se estivéssemos falando do anime. O mangá, porém, falha em muita coisa. Os personagens estão lá, a gente reconhece suas particularidades, suas características, mas é só isso, o quadrinho não consegue fazer os quatro principais brilharem, fazendo-os ficar sem sal.

O humor também não consegue se desenvolver a contento, e a gente só consegue ver as páginas passando e passando e passando. No primeiro volume, por exemplo, a gente só riu ao lembrar das mesmas cenas no desenho animado, pois pelo mangá em si elas não passam emoção.

A partir do segundo volume as coisas começam a se estabilizar e você consegue entender melhor a forma de trabalho do mangá e a dinâmica da série, mas ainda assim o título fica longe, bem longe, de ser tão interessante e divertido quanto o anime.

Então, para ser sincero, de modo geral, a gente não chega a dizer que KonoSuba! seja um mangá ruim (pelo menos não tanto quanto outras adaptações recentes que lemos, Zero no Tsukaima e Ilha dos Cachorros), mas também enfatizamos que ele não é bom, e entre um e outro fica mais próximo do primeiro.

Para resumir: a narrativa de KonoSuba! em mangá tem se mostrado bem fraca nesses dois volumes iniciais, não apresentando toda aquela energia e alegria da versão animada. A gente consegue até passar o tempo, apreciar um pouco do que é contado (muito disso lembrando da animação), mas nada além do que isso.

Como não rimos quase nada com a leitura e o título se mostrou bem fraco, o Blog BBM não recomenda este mangá. Ainda assim, a pessoa que vos escreve continuará comprando o título por ser fã da franquia, haja vista que não existe garantia que a obra original apareça…

Ficha Técnica

Título Original: この素晴らしい世界に祝福を!
Título: KonoSuba: Abençoado Mundo Maravilhoso! 
Autor: Masahito Watari
Tradutor: Gabriel O. Fernandes
Editora: Panini
Número de volumes no Japão: 14 (ainda em publicação)
Número de volumes no Brasil: 2 (ainda em publicação)
Dimensões: 13,7 x 20 cm
Miolo: Papel offwhite (algumas páginas coloridas)
Acabamento: Capa cartão 
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: R$ 29,90
Onde comprar: Amazon / Loja da Panini

NOS SIGA EM NOSSAS REDES SOCIAIS



2 Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: