Resenha: Shaman King Zero #01

Pequenos contos

No último dia 19 de novembro, a editora JBC publicou, exclusivamente em formato digital, o primeiro volume do mangá Shaman King Zero, de Hiroyuki Takei. Completo em dois volumes no Japão, a obra foi lançada após o final da série original de Shaman King e é composto por capítulos curtos contando histórias independentes focadas nos personagens do mangá.

Disponível nas plataformas digitais (Kindle, Kobo, Google Play e Apple), adquirimos o primeiro volume recentemente e viemos falar, de forma breve, sobre esse tomo inicial e o que achamos dessa obra.

Nesse primeiro volume nós temos cinco contos, cada qual focado em um personagem, mostrando histórias que aconteceram no passado da série principal, com as motivações e os desejos que levaram os personagens a participarem do Shaman Fight, a grande batalha que definirá o Shaman King, aquele que tem o poder de se tornar deus.

As histórias como um todo desse tomo inicial são bem diversas, algumas sendo muito bem elaboradas, talvez densas, com uma narrativa bem desenvolvida, e outras mais simples, focadas mais em humor do que qualquer coisa.

O primeiro conto do volume é um dos mais interessantes e mostra um pouco mais do passado de Yoh, o protagonista, um passado até um tanto quanto diferente do que vimos no primeiro volume da série original. Nesse conto, Yoh é um sujeito com grande fastio em relação a humanidade, ao ponto de ele dizer que se tornasse o deus ele acabaria com toda a humanidade.

Na verdade, o Yoh que vemos nesse volume é um Yoh mais frio, sem todo aquele ânimo e vontade de vimos em Shaman King, é um Yoh antes de querer fazer amigos (antes de defender a amizade com unhas e dentes). O autor parece sugerir que são os acontecimentos desse conto (no qual ele encontra um espírito que tem justamente grande vontade de fazer amizade com todos) é que foram responsáveis pela mudança do protagonista.

Outro que parece diferente nesse volume é Tao Ren. A gente, na verdade, reconhece a personalidade dele no conto da obra, mas ao mesmo tempo vemos que ele tem dúvidas e inquietações que a gente não imaginaria ele ter, pelo menos não antes do encontro com Yoh. A história dele, porém, é bem curta e não dá para tirar muitas conclusões sobre ele.

Esses dois contos iniciais são histórias boas para conhecermos mais esses dois personagens e podem ser lidos sem problemas por quem está lendo Shaman King pela primeira vez, na nova edição da JBC.

Os três contos seguintes, porém, são diferentes e apresentam histórias inéditas com personagens ainda não vistos na série principal. Para quem deseja apreciar a leitura da obra original pela primeira vez talvez não seja muito recomendado ler esses outros contos, mas para quem não tem problema com isso, a leitura dos contos em sua maioria é totalmente inteligível, de modo que você pode apreciar a história mesmo não conhecendo os personagens.

No todo, eu não diria que essas histórias são totalmente indispensáveis, mas é uma leitura gostosa de se fazer, os contos são legais, alguns são realmente impactantes (as histórias de vida e morte de certos personagens são chocantes) e você vai conseguir apreciar a obra de uma outra perspectiva, mesmo se você nunca leu nada de Shaman King.

Então, eu recomendo a leitura de Shaman King Zero. Se você tiver algum dinheiro sobrando vá firme que você irá gostar dele.

Ficha Técnica

Título Original: シャーマンキング0
Título: Shaman King Zero
Autor:  Hiroyuki Takei
Tradutor: Arnaldo Oka
Editora: JBC
Número de volumes no Japão: 2 (completo)
Número de volumes no Brasil: 1 (ainda em publicação)
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 12,90
Onde comprar: Amazon

NOS SIGA EM NOSSAS REDES SOCIAIS



Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: