NR 304. Mangá “One Piece” tem sua periodicidade alterada no Brasil

A partir da edição 69

O mangá One Piece, de Eiichiro Oda, publicado no Brasil pela editora Panini terá sua periodicidade alterada no Brasil a partir da edição 69. O título, até então bimestral, passará a ser mensal. A informação foi revelada por Beth Kodama (editora-sênior da Panini) em seu perfil pessoal na rede social Facebook.

One Piece é publicado desde 1997 nas páginas da revista Shonen Jump e conta, atualmente, com 85 volumes. No Brasil o título foi lançado inicial pela editora Conrad em formato meio-tanko (cada volume japonês torna-se dois no Brasil), sendo cancelado após o volume 70 (35 do original). Posteriormente, o mangá foi adquirido e relançado pela editora Panini.

Na época, a empresa optou por lançar o mangá em “duas frentes”, a partir do 36 para quem já tinha acompanhado pela Conrad, sendo lançado em periodicidade bimestral, e a partir da edição 1, em periodicidade mensal para novos colecionadores. A ideia era de fazer assim até a versão mensal alcançar a bimestral, mas isso nunca ocorreu. Em meados do ano passado, a versão mensal de One Piece simplesmente sumiu do checklist e só dá as caras nas bancas de revista muito esporadicamente e sem qualquer aviso, tornando a vida de quem só comprava essa versão um caos.

Entretanto, como muita gente comprava as duas edições, havia o desejo por parte dessas pessoas que a versão avançada de One Piece, que sempre foi bimestral, virasse mensal. Agora esse desejo torna-se realidade…

***

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

 BBM

9 Comments

  • pg

    Pois é,coleciono a segunda leva de One Piece e ja tem um bom tempo que pararam no 57…

  • Eu comprava as duas versões e aqui sempre foi de boa.
    Agora o ponto é com o manga sendo mensal, n vai alcançar o Japão mais rápido, com isso pelo jeito logo vai ter a parada do manga.

  • One Piece é muito bom e muito extenso. Eu lembro que comprei o 61 sendo que estava no 40 e poucos porque estava com medo de perder a saga do novo mundo. Mas tá difícil. Teria que ter uns 100 contos pra poder continuar a coleção.
    Que bom que vão lançar por mês, mas a gente que colecionou o novo e esperou sair da banca ficou meio uó mesmo. E agora vai ser mais difícil ainda.

  • João Vitor

    Já era tempo. Deveriam fazer isso quando a publicação mensal que começou do volume 1 encostou na publicação bimestral da continuação da conrad. Mas não, preferiram tirar do checklist sem prévio aviso.

    Essa é a editora que muitos aplaudem.

    • Acho que é porque, na época em que foi lançado, não se sabia quantos volumes ainda seriam compilados e quando a história terminaria. É capaz de se tornar mensal, já que Toriko chegou ao fim, mas também é possível que mantenham a periodicidade bimestral até o fim…

    • As pessoas pedem que Toriko, Berserk, Pandora Hearts, Slam Dunk, Lobo solitário, etc tudo seja mensal. Mas não dá para tudo ser mensal. Elevaria demais a quantidade de publicações em um mesmo mês e decerto diminuiria a venda de alguns títulos.

      No caso, Toriko foi lançado bimestralmente, como o amigo ali disse, porque ele ainda estava em andamento. E deve ser assim até o fim agora. Beth Kodama (editora da Panini) comentou (não sei se sério, não sei se brincando) que Toriko tinha mais chances de se tornar trimestral do que mensal. É…

      Caso não tenha ficado claro: se a frase de Beth Kodama não foi uma brincadeira, dá a entender que Toriko não tem fôlego (isto é, compradores o suficientes) para aguentar uma publicação mensal sem dar prejuízos.

  • Até que enfim, hein? Uma tortura ter que esperar o mangá sendo bimestral. Agora que virou mensal vou poder ler as histórias atuais!

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: