Itezuru: incompleto no Japão, completo no exterior…

A estranha história de publicação de um mangá

Recentemente, tivemos a publicação no Brasil do mangá Ayako, de Osamu Tezuka, pela editora Veneta e a obra teve o diferencial de possuir o final original, publicado anteriormente apenas na revista japonesa e em uma recente edição nipônica lançada meses antes.

Casos de obras com final alterado não apresentam nenhuma novidade. Na verdade, é mais comum do que se pensa. Entretanto, existem casos que chamam a atenção, não por terem o final alterado e sim por terem capítulos inteiros removidos das obras. Um desses casos é o do mangá Itezuru, de Kazuo Kamimura, inédito no Brasil.

Aos que não conhecem, Kazuo Kamimura é uma das figuras centrais do movimento Gekigá e do mangá de modo geral, tendo escrito e desenhado diversas obras muito conhecidas do público mais maduro. No Brasil, tivemos apenas Yuki – Vingança na neve, publicado pela editora Conrad, obra em que o autor fez em parceria com Kazuo Koike, roteirista de Lobo Solitário.

Itezuru foi publicado no Japão entre 1974 e 1980 nas páginas da revista Big Comic, da Shogakukan, em um total de 16 capítulos. A obra conta a história de uma garota que é vendida para uma casa de gueixas e a sinopse nos conta que o autor reconstrói um mundo quase perdido, onde a elegância é misturada com o talento, a beleza com a tristeza e dor com a solidão.

Os capítulos do mangá jamais foram reunidos em volume enquanto Kamimura estava vivo. Com o autor falecido em 1986, Itezuru foi ganhar pela primeira vez um volume físico apenas em 1992, tendo uma reedição em 1996.

Ambas as edições, porém, não tinham todos os dezesseis capítulos originais O_o. O oitavo e o décimo terceiro capítulo foram limados da versão japonesa. Não há uma explicação oficial para essa retirada. Inclusive, se você pesquisar sobre esse mangá provavelmente achará a informação de que ele possui 14 capítulos e não os 16 que aqui informamos.

O mangá foi publicado na França em 2010 pela editora Kana com o título de Apprentie Geisha (Aprendiz de Gueixa) e em 2015, na Espanha, pela ECC Ediciones com o título de Historia de una Geisha. Ambas as edições seguiram a versão japonesa, sem os dois capítulos.

Em 2016, o título foi publicado na Itália pela editora J-POP e, pela primeira vez no mundo, com todos os 16 capítulos da obra. A editora conta que utilizou as revistas Big Comic’s antigas já que nem a editora, nem a família do autor possuíam os arquivos. Com autorização da filha de Kamimura, a empresa fotocopiou os capítulos originais e lançou pela primeira vez uma edição integral com todos os capítulos. Um caso realmente bastante interessante, em que o mangá está completo na Itália, mas não no Japão.

A versão Italiana teve mais de 300 páginas e custou 14 euros. A edição digital custa 6,99 euros, mas adquiri o ebook em uma promoção por apenas 3 euros. Até onde sabemos não existem meios de ler essa obra em português ou inglês.

***

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

 

2 Comments

  • Nossa mano que interessante, parabéns por essa editora Italiana por poder proporcionar que a obra seja lançada por completo pois aposto que o autor queria que fosse desse jeito. Estranho nem o próprio Japão lança da forma correta.
    Aaah aqui no Brasil tbm tem muitos casos de mangás concluídos lá fora, menos aqui ahahahahahahahahahaha piada infame eu sei 🙁
    Obrigado por mais um excelente conteúdo.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: