Relembrando o Natal de “Kobato”

Cenas hilárias e reconfortantes….

Chegamos a mais um Natal, para muitos a data mais importante do ano, para outros época de melancolia. Para mais alguns, apenas um dia comum e normal. De todo modo, tenha reuniões familiares ou não, preocupe-se ou não com essa data, é meio difícil não ser afetado, direta ou indiretamente, por essa época do ano.

É nessa época que vemos os episódios especiais de Chaves na casa do Seu Barriga, é nessa época que vemos Esqueceram de Mim, Um herói de brinquedo, A felicidade não se compra, e diversas outras obras.

No Japão, os mangás também volta e meia possuem capítulos especiais de Natal. Embora por lá a comemoração não tenha o cristianismo como base, muitas histórias são brilhantes, com um espírito de confraternização que se não soubéssemos ser japonesa se passaria por uma obra ocidental sem problemas. Uma dessa obras é Kobato.

  • Um pouco da história de Kobato

Para quem não conhece, o mangá conta a história de Kobato Hanato, uma jovem meio atrapalhada e sem senso de realidade que vem à terra buscando realizar um misterioso desejo. Existe um lugar para onde ela quer ir, mas para isso ela precisa encher uma garrafinha com corações feridos. Antes disso, porém, ela precisa conseguir essa garafinha e, para tanto, tem que provar que sabe viver na sociedade. É nessa parte inicial que se insere o Natal.

  • O Natal de Kobato

O natal de Kobato ocorre logo no terceiro capítulo do mangá. Ainda buscando provar que pode viver em sociedade, Kobato é intimada pelo Senhor Ioryogi (um cachorro falante que é o tutor dela) a fazer algo que é comum de se fazer no natal. Kobato é totalmente avoada e não conhece as regras mais elementares de convívio e essa prova rende uma cena hilária ao ela ver um casal e perguntar se os dois não querem ir a um hotel com ela^^.

Para quem não entendeu, no Japão o natal é uma data costumeiramente romântica e ir a um hotel é algo que os casais costumam fazer nessa data. Kobato, então, inadvertidamente convidou os dois para uma “festa” a três. O ato da garota quase causa a separação do casal.

Mas Kobato é tanto comédia, quanto afetividade e inocência. Na sequência do capítulo, a garota decide conseguir um bolo de natal, mais uma tradição típica japonesa, e, para tanto, ela consegue um emprego na confeitaria Tirol (a mesma que aparece no mangá Chobits) e por ajudar tanto ao dono, ela recebe um bolo como pagamento. Pronto, ela cumpriu sua missão.

Porém, a garota possui um espírito de muito afeto, bondade e confraternização. Ela vê uma moça querendo um bolo de natal, mas com a confeitaria já fechada ela não iria conseguir. Kobato, então, decide dar o seu bolo para ela.

Notem como ela não pensa em si mesma, em seu objetivo, em nada. Ela apenas vê uma pessoa em dificuldade e decide ajudar da maneira mais rápida e eficaz que conseguiu. Esse é o espírito de confraternização de natal, de pensar nos outros antes de pensarmos em nós mesmos.

A boa ação da garota é recompensada pelo Senhor Ioryogi que lhe dá uma nota 90 (a sua maior nota até então) por ter cumprido a sua tarefa e, no fim, todos estão felizes. Kobato é exatamente isso, ele nos dá risada por sua comédia, mas posteriormente sempre desperta aquele sentimento de bondade em todos nós. E no natal, esse sentimento é maior ainda.


Kobato possui 6 volumes no total e foi publicado no Brasil entre novembro de 2011 e julho de 2012 pela editora JBC. Atualmente encontra-se esgotado na maioria das lojas, mas todos os volumes são fáceis de achar em sebos em sites de vendas de usados como a Estante Virtual.

Anúncios

6 comentários

  1. Amei essa resenha (Sério, muito provavelmente seria um título que passaria despercebido se não fosse essa matéria) e amei muito o estilo da obra (Amo muito comédia). Estou considerando seriamente ser meu próximo mangá a ser lido.
    Muito Obrigado, continue com matérias do estilo pois quem sabe pessoas assim como eu podem acabar encontrando obras pelas quais irão se apaixonar. ♥️

    Curtir

  2. Por coincidência estava lendo ontem o primeiro volume de Yuu Yuu Hakusho e tem um capítulo, acho que o 4-5, que tem uma história sobre o natal bem melancólica, mas com final feliz.

    Curtir

  3. Kobato é uma das minhas personagens favoritas, eu tive uma hamster que ganhou o seu nome em homenagem a ela.

    Uma pena que eu nunca tive o mangá pela qualidade horrível da JBC (eu cheguei a importar o vol 1 americano, mas ele nunca chegou 😦 )

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s