Panini fará redistribuição de vários mangás em bancas de revistas

Empresa divulgou em suas redes sociais

Na manhã da última quinta-feira, 28 de março de 2019, a editora Panini divulgou, por meio de suas redes sociais, que diversos mangás seriam “relançados em bancas de revistas”. Com isso, as pessoas poderão começar a colecionar algumas séries que já foram encerradas. A empresa ainda prometeu que todos os meses informará quais títulos estão sendo relançados. Os volumes de março são os seguintes:

Confiram o comunicado da empresa na íntegra:

  • Descontentamentos diversos

Falar “Relançamento” e “vocês pediram e a Panini escutou mais uma vez” é um marketing bastante equivocado, chegando a ser afrontoso para boa parte do público da empresa. Talvez esteja faltando alguém com mais bom senso na equipe que cuida das redes sociais da editora para evitar esse tipo de coisa. Afinal, frases e palavras como as descritas geram mal entendidos e diversos descontentamentos com a Panini, pois vivemos um momento em que as pessoas estão nutrindo um ódio à empresa por seus constantes erros, problemas e falta de informação, logo qualquer coisinha mínima será motivo para mais e mais hate.

Então, consequentemente teve pessoas perguntando e xingando a editora sobre o porquê desses e não outros, sobre o porquê de não relançarem os mais pedidos e com diversos volumes esgotados, etc. Críticas se sucederam nas redes sociais da Panini e em grupos de quadrinhos e mangás. Era algo que todo mundo da equipe da Panini deveria saber que iria acontecer.

Do mesmo modo, porém, houve pessoas ingênuas pedindo o relançamento de obras mais antigas como Bleach, Claymore e Gantz, achando que se fizeram desses, poderiam fazer de outros, etc. Novamente, algo previsível dado o teor da declaração e a falta de uma explicação clara da editora.

Então, vamos esclarecer as coisas: relançamento em bancas de revista, não quer dizer necessariamente reimpressão. Tudo leva a crer, na verdade, que a empresa está fazendo apenas uma redistribuição, ou seja a editora está pegando os volumes que ela tinha em estoque e  distribuindo novamente em bancas de revistas. Só isso.

Em palestras, representantes da editora informaram dos diversos problemas que a Panini teve com a Dinap, a antiga distribuidora dos mangás. Sem a editora saber, muitos volumes simplesmente sequer eram enviados às bancas e quando a Panini rompeu com a Dinap, ela foi recuperando diversas caixas, com volumes que a empresa acreditava estarem esgotados, mas que no fim nem distribuídos tinham sido ou tinham ido e voltado sem sequer sair dos pacotes.

Reimprimir custa dinheiro e em um cenário de crise (lembre-se que a Panini ficou sem receber quase dez milhões da Saraiva) é meio improvável que ela fizesse isso com tantos mangás diferentes, ainda mais com a promessa de que as pessoas poderão colecionar desde o volume 1. O lógico a se pensar é que ela está redistribuindo essas séries, pois têm muitos volumes que a editora encontrou após deixar a Dinap ou são obras que venderam muito mal (o famoso encalhe). O máximo que pode ter acontecido é a editora reimprimir um volume que eventualmente estivesse esgotado, mas com todos os outros da mesma série disponíveis.

Não é a primeira vez que a Panini faz redistribuição de seus mangás. No passado, a editora já tinha avisado que algumas obras seriam “relançadas” em bancas, casos de Pokémon B&W, Aoharaido e Kuroko no Basket. Mesmo Vagabond e Akame ga Kill! foram redistribuídos, na época em que ainda estavam em publicação. Houve muitas reclamações de diversas bancas que não recebiam os volumes, de números que foram pulados, de mangás em mal estado de conservação, etc. Será diferente agora?

Anúncios

14 comentários

  1. Aproveitei esse “relançamento” e peguei um Arakawa Under The Bridge aqui na banca perto do trabalho. Só tinha 1 exemplar e nenhum dos outros que a Panini disse que estaria “relançando”. Acho que me resta pedir pro dono da banca guardar o que for aparecendo pra ele, porque parece que essa distribuição vai ser uma bagunça, só uma desova desordenada de coisa encalhada ou não distribuída mesmo.
    Chegamos ao ponto em que Panini licenciar algum mangá soa mais como ameaça do que como comemoração. Ameaça de que em pouco tempo vai estar tudo esgotado e que você tem que comprar no momento que aparecer; de que aquela série que você queria que foi lançada há poucos anos NUNCA vai ser relançada ou só daqui a muitos anos e se for um sucesso absoluto de vendas; de que a sua série favorita vai receber um trabalho bem questionável de tradução e edição; de que você vai ser vítima de reajuste em cima de reajuste, sem nenhuma explicação, encarecendo astronomicamente a sua coleção.
    Chega ao ponto de me entristecer que a casa de Gantz, One Piece, Monster, Bleach, Attack on Titan, Berserk, Promised Neverland, Jojo’s, Claymore e outros aqui no Brasil seja a Panini, porque acho que são séries que mereciam um pouco mais de respeito. Se não colecionou na época, senta no canto e chora – ou reza – porque nem tão cedo você vai conseguir adquiri-las novamente. Isso se conseguir.

    Curtido por 4 pessoas

    1. Em tempo: acho justo parabenizar (apesar de ser o mínimo que uma editora deveria fazer) a JBC e a NewPOP por conseguirem – ou ao menos tentarem – manter os estoques ou pelo menos relançar em outro formato mais prático pra elas os seus mangás. Foi assim que consegui adquirir Death Note, na Black Edition, Yu Yu Hakusho e FMA (constantemente repostos) na edição especial e Lúcifer e O Martelo, que ainda existe nas lojas. É absolutamente compreensível que séries mais antigas e muito longas sejam mais difíceis de serem encontradas.

      Curtir

    2. Brother assino embaixo o seu texto completamente! Só faltou uma coisa citar as constantes avarias em diversos títulos que saem da gráfica já detonado, tive diversos problemas com Lobo Solitário.

      Curtir

    3. Não passa um dia em que eu fico triste em saber que Berserk tá na mão da Panini.
      Eu olho pra lombada dos meus mangás e chega a dar nojo vendo o estado de alguns. Se colocara um do lado do outro nada fica alinhado, é capa do volume escorrendo pra lombada, imagem da lombada que vai pra capa do volume, não dá pra abrir a delícia direito… Horrível. Só não vendi tudo e comprei a versão deluxe dos EUA porque o preço tá um absurdo.
      Em compensação os meus mangás da Kodansha Comics são absolutamente perfeitos. ¯\_(ツ)_/¯

      Curtido por 2 pessoas

      1. olha nem me fala… nem pra imagem promocional de box a Panini consegue achar 10 volumes alinhados de Vagabond ou OPM.
        E nem precisa ir tão longe, a JBC que é infinitamente menor que a Panini tem feito um trabalho muito bom na impressão, principalmente nos volumes BIG, que meio que são os carros-chefe deles agora. Tá dando gosto de colecionar Punpun e ver tudo perfeitinho.

        Curtir

  2. Kyon, como não há a opção de comentar na postagem que você fez recentemente sobre Lúcifer e o Martelo, farei o mesmo aqui hehehe. Depois de ler o que você escreveu sobre a obra e saber que a mesma faz parte do banner do site aqui, decidi e comprei a coleção completa \o/\o/…agora é esperar chegar!

    Curtido por 2 pessoas

    1. Arakawa Under the Bridge tem quase todos 15 no site da panini só falta o 10 eo 11.
      Ore Monogatari falta a maioria só tem 4, 5 ,7 , 12, 13
      Acho que Arakawa Under the Bridge até de para lançarem (a unica coisa que preocupa é o 10 e 11)
      Já o Ore Monogatari, se eles reimprimirem um pouco de alguns volumes acho que vai dar.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s