JBC divulga novas informações de “Gunsmith Cats Burst”

Obra terá duas versões diferentes

Na tarde desta sexta-feira, 04 de outubro de 2019, a editora JBC divulgou, por meio de um vídeo em seu canal no Youtube, que o mangá Gunsmith Cats Burst será lançado em formato BIG (dois volumes em um), indicando que o número de volumes deve ser reduzido de cinco para apenas dois. A empresa ainda anunciou que o título será lançado também em formato digital, nessa versão sim em cinco volumes.

Segundo a editora, esse título já tinha sido licenciado pela empresa há muito tempo, porém ela teve que segurar o lançamento e reformular o formato (o mesmo caso de Sakura Wars, com a diferença de que Sakura Wars havia sido anunciado). Sobre a questão do título ser uma continuação de uma outra obra, a empresa disse que é uma história independente:

“E a gente acabou trazendo o Burst, sim é uma continuação direta, mas com uma história independente e com traço atualizado para não ficar tão com aquela cara de antiga”.

Gunsmith Cats Burst é de autoria de Kenishi Sonoda e foi publicado no Japão entre 2004 e 2008 na revista Afternoon, da editora Kodansha, sendo concluído em um total de 5 volumes. Para quem não conhece, aobra possui um prequel intitulado apenas Gunsmith Cats que foi lançado no Japão nos anos 1990 e teve 8 volumes no total. A JBC só anunciou o Burst, mas ainda não há data para começar a ser publicado.

SinopseMinnie Mey e Rally Vincent retomam para mais uma jornada de trabalho! Nesta sequência de Gunsmith Cats, as duas temíveis caçadoras de recompensas de Chicago partem para novas aventuras, tomada de reféns, tráfico de drogas, conspirações, cachoeiras impossíveis e tiroteios estrondosos. Os dias serão longos e explosivos para nossas duas heroínas da elegância e do charme! Não perca esta sequência da série clássica.

9 comentários

  1. “E a gente acabou trazendo o Burst, […] uma história independente e com traço atualizado para não ficar tão com aquela cara de antiga”.

    Eu não sei vcs, mas acho extremamente ridículo e podre quando uma editora usa esse papo de que tal título não vai vender por conta de uma arte considerada antiga/datada. Ok, temos otacus que só apreciam coisas recentes, mas creio exista público para todos os gostos (eu por exemplo, adoro traços dos anos 70, 80 e 90).

    Curtir

  2. “História independente” o cacete! Isso é a mesma coisa que pegar um episódio aleatório de uma série episódica ou a continuação de um filme em que o enredo principal já foi resolvido no filme anterior e dizer “você pode assistir sem ter visto o resto”. Sim você pode, mas não é o produto completo. Quase todas as informações relevantes e o desenvolvimento dos personagens estão no primeiro mangá da série.
    Sinceramente, essa foi uma bola fora terrível. Vai pro inferno, JBC. (Sim, estou 100% raivoso com isso.)

    Curtir

  3. Já tem muito título antigo vendendo pra caramba; só a JBC parece insistir nesse preconceito idiota de “antigo, não vende”. Até compraria se tivesse a primeira parte, mas sem ela, não rola; outro porém, é que big só fica bom nos títulos da jbc, com no máximo 350~400 páginas. Essas coleções ímpares, ou com mais páginas por volumes, ficam uma droga no formato big. A encadernação de EDEN é podre, de Alita pra ser sincero, é bem inchadinha. Agora esses 5 volumes, reduzidos a 2 bigs de 2 volumes e meio, vai ficar podre também.

    Curtir

  4. Pois é, primeiro não sei onde o Traço do Burst é diferente do original, são extremamente parecidos.

    quanto a ser “uma historia totalmente original”, isso só vale para o primeiro e segundo volumes do burst (e mesmo assim fica um pouco confuso, porque você não vai entender a relação entre a Rally, Bean Bandit e Riff Raff

    Agora o arco de conclusão depende fortemente de conhecer o primeiro manga senão não vai fazer sentido nenhum, o que talvez seja uma boa coisa, porque o arco de conclusão do Burst é péssimo, não deu para entender o que o Kenichi Sonoda estava pensando…)

    Curtir

  5. Meu Deus, é só o Cassius sair, que a JBC vira uma Panini. Sério mesmo que o traço do antigo era um problema? Outra coisa que me preocupa é que tudo o que é lançado pela JBC é nessa bosta de formato BIG. São tomadas de decisões amadora, formatos de luxo, BIG, 3 em 1 e preços de capas cada vez mais elevados que me desmotivo cada vez mais em colecionar mangás. Depois de Hokuto não pego mais nada de lançamento ou relançamento da JBC.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s