Panini divulga a capa nacional de “Hanako-kun” e “Bloom Into You”

Veja

Na tarde desta quarta-feira, 10 de março de 2021, a editora Panini divulgou, por meio de seu site, a capa nacional de seus dois lançamentos de abril, Bloom Into You e Hanako-kun e os mistérios do colégio Kamome. Vejam abaixo.

Bloom Into You é de autoria de Nio Nakatani e foi concluído no Japão em um total de 8 volumes. A edição brasileira será no formato padrão da Panini e custará R$ 29,90. Será lançado um volume a cada dois meses.

Sinopse: A caloura Yuu Koito está preocupada por não entender o que é se apaixonar por alguém e acaba presenciando uma declaração de amor de um aluno à Touko Nanami, membro do Conselho Estudantil. A garota confessa que nunca chegou a ficar empolgada com nenhuma das declarações recebidas até hoje e Yuu simpatiza com ela, mas logo Touko lhe diz algo inesperado. “Eu sinto que vou gostar de você.”

Hanako-kun e os mistérios do colégio Kamome é de autoria de Aidairo e ainda está em publicação no Japão, atualmente com 14 volumes lançados. A edição brasileira virá no formato padrão da Panini e custará R$ 29,90. Será lançado um volume por mês.

Sinopse: Um boato sobre os sete mistérios se espalha pelo Colégio Kamome. Dizem que, na terceira cabine do banheiro feminino do terceiro andar do prédio velho, é possível encontrar “Hanako-san”, que realizará qualquer pedido de quem for ao seu encontro. Para ver seu desejo se tornar realidade, Nene Yashiro recorre à lenda urbana da escola. Eis o primeiro volume da espirituosa comédia fantasmagórica estrelada por “Hanako-kun”, um dos sete mistérios escolares, e uma garota fã de ocultismo!

7 Comments

  • mhoa

    KkkkKkKk Engraçado que eu reclamei em 2020 do preço e do lançamento de Jujutsu Kaisen, mas aconteceu exatamente o que eu tinha falado. 3, 4 vols, mangá já vai ter reajuste, primeiros vols desapareceram da face da Terra e tem doido pedindo R$40, R$50 neles… Isso que me tira do sério, tratam mangá como se fosse ouro, sendo que tinha que ser o contrário. Aí desanima de comprar títulos atuais. Chegam tudo por preços exorbitantes e o povo ainda vai e compra, respaldando as editoras do tipo “cobra caro por uma qualidade ruim mesmo, pq vamos comprar!” Eu não dou conta, não entra na minha cabeça um trem desses. Preço justo mesmo, é em sebo. Vc entra lá, o mesmíssimo mangá que está por R$20+ na banca, está lá por R$10…

    Na Liberdade em São Paulo/SP por exemplo, vivi uma situação muito engraçada: tem uma Livraria muito tradicional por lá, Livraria Sol. Estavam vendendo todos os vols de Kimetsu no Yaiba, tudo preço de capa. Andei 800m até um sebo na Sé, estavam lá os mesmos vols por R$10

    O preço praticado com desconto/pré-venda/promoção na Amazon, deveria ser já o preço normal. Comprei Happiness no começo da semana por R$10, aí sim vale a pena, faz sentido. O mangá é minúsculo, tanto em quantidade de páginas quanto em tamanho mesmo (formato) então preço reduzido faz sentido… Mangá é o tipo de produto que deveria ser feito até com uma qualidade menor, mas para diminuir os preços e fazer ele valer a pena para as editoras pela quantidade

    Olha o caso de Tomie, que noticiaram aqui no site há alguns dias. Vendeu mais de 5k de exemplares muito em função do ótimo desconto da Amazon. Mas o desconto não precisaria existir se o preço já viesse “justo” 😅

    Enfim, eu posso estar falando um monte de groselha mas é esse meu sentimento em relação ao mercado atual e aos preços malucos que são praticados. Compro Jujutsu Kaisen e Spy X Family primeiro pq são realmente ótimos, mas segundo pq sou trouxa KKKKKK #desabafo

  • Amanda Angela Schneider

    Finalmente!! Estou ansiosa pelo lançamento de Hanako-kun ❤❤

      • mhoa

        Vc ta falando do papel offwhite? KkkKkk
        Oloko, é só ver a qualidade do Spy X Family, é praticamente papel jornal aqui ali. Só muda o nome

        • Sério, papel jornal e offwhite são duas coisas completamente opostas e não se assemelham em nada. Eu realmente não entendo como pode achar que um é parecido com o outro. O papel jornal usualmente é mais cinza, e o offwhite é creme.

          Existiram alguns mangás lançados em um papel jornal mais clarinho (especialmente lá em 2013 ou 2014 mais ou menos) só que mesmo assim dá para perceber que não é o mesmo.

          Papel de livro é facilmente identificável. A gente pode não saber o nome da marca (offwhite, pólen, lux cream, munken, etc), mas é bem fácil saber que não é papel jornal.

          • mhoa

            Foi apenas um modo de falar 🤣

            Preço tão alto, por um papel tão ruim, que é “como se fosse” papel jornal. A qualidade desse offwhite é péssima, vários mangás vem com as páginas “grudadas”, as folhas ásperas, mal cortadas… Não precisa levar ao pé da letra. R$30 por um mangá de papel jornal = R$30 por um mangá de qualidade duvidosa, superfaturado e com erros de impressão.

            Jujutsu Kaisen saiu com a msm qualidade ruim, mas por R$22,90. Aí até que ok. Agora estão saindo tudo nesse padrão maluco: mangá com menos de 250 páginas, papel “jornal”, capa mais fina que uma meia-calça, R$30. Essa é a revolta, não que o papel seja o msm usado na Folha de São Paulo e correlatos 😅

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: