O caso do mangá do galo na Argentina

Não, não é mangá do atlético mineiro

Durante a semana, a editora argentina Ivrea anunciou para o país vizinho a publicação do mangá Rooster Fighter, de Syu Sakuratani, com o lançamento do primeiro volume já para o final de maio ou início de junho.

O anúncio ainda trazia a informação que o volume inicial seria lançado em duas versões na Argentina, uma normal que ficaria disponível, e uma limitada especial, que não ganharia reimpressão.

O anúncio por si só foi surpreendente, tanto por sua excentricidade (o protagonista é um galo lutador como diz o título), quanto por sua precocidade, o primeiro volume só foi lançado neste sábado, dia 1º de maio, no Japão.

Mas que mangá é esse chamado Rooster Fighter? E por que ele foi licenciado tão cedo? Bem, algum tempo atrás, por ocasião do lançamento dos primeiros capítulos no Japão, o mangá acabou ganhando uma certa popularidade no ocidente por conta de seu protagonista engenhoso, um galo de briga, e a pequena trama do título.

Na obra, monstros esquisitos começaram a aparecer do nada no mundo e esse galo – de quem não sabemos nada – vai de lugar em lugar lutando contra eles. Embora a premissa pareça simples e estranha, o mangá convence e diverte e a cada capítulo a gente quer ler mais e mais.

E foi nos países de língua espanhola onde a popularidade do mangá se fez mais presente, ao ponto de o autor disponibilizar, em seu Twitter pessoal, os três primeiros capítulos na íntegra traduzidos para esse idioma.

Com tamanha fama, era natural que alguma editora em língua espanhola buscasse licenciá-lo, mas não se imaginava que seria tão cedo.


A EDIÇÃO ESPECIAL NA ARGENTINA


E como será essa edição especial argentina para o primeiro volume? Pois então, a Ivrea ainda não divulgou, mas já se sabe como será ela. Como? Por meio de um site japonês^^.

Um fã argentino resolveu pesquisar como seria a versão nipônica e acabou se deparando com um artigo falando do lançamento do volume 1 e do sucesso da obra no exterior, especialmente nos países de língua espanhola. Aí no referido artigo, fala-se que o primeiro volume será publicado com um conjunto para mate. Vejam a imagem:

Não é a primeira vez que a Ivrea lança um mangá com um item desses (anteriormente ela já havia feito com The Promised Neverland), mas sem dúvida é a primeira vez que alguém descobre o que a editora vai fazer por meio de um site nipônico^^. No mínimo, diferente.

A Ivrea já confirmou a informação para quem perguntou a ela e disse que em breve dará todas as informações.


E O QUE BRASIL TEM COM ISSO?


No referido artigo, é dito que os japoneses estão recebendo ofertas de publicação de Rooster Fighter em mais de 12 países e regiões, e, entre os quais, se encontra o Brasil. Então, teoricamente, devemos ver esse mangá em algum momento no futuro no nosso país, se as duas partes (brasileira e japonesa) chegarem a um acordo.

Rooster Fighter é da Hero’s, mesma casa de Ultraman e Coyote. Além da Argentina, o mangá também já foi anunciado na Espanha, pela filial da Ivrea de lá.

Fonte: DreamNews.JP e Grupo Manga Argentina (no Facebook)

6 Comments

  • lindalberto

    Será esse o primeiro mangá do Comic Zone? conheci o mangá por lá, e esse é o tipo de história exótica que eu tô precisando na minha estante

  • ELIZABETH CRISTINA ROCHA DE AGUIAR

    Se não me engano o mercado argentino é bem menor que o nosso, e mesmo assim tem esse tipo de promoção, não consigo deixar de pensar que é um tanto de falta de vontade das editoras daqui (modo rabugento on)

    Eu chutaria que a casa do Galo vai ser a JBC, eles estão se programando pra fazer anúncios esse mês, quem sabe….

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: