BBM Lista – 5 mangás publicados em português, mas que são inéditos no Brasil

Ué?

Embora nem todo mundo saiba, o Brasil não é o único país falante de português a ter um mercado de mangás próprio. Entretanto, o outro país com o mesmo idioma a ter editoras publicando possui uma lista muito pequena de títulos lançados e a grande maioria deles já saiu no Brasil.

A grande maioria, NÃO TODOS. Hoje, o Blog BBM vem listar alguns mangás que estão disponíveis em língua portuguesa, mas que ainda são inéditos no Brasil, tendo sido lançados apenas em Portugal. Vem ver:


A Raposa e o Pequeno Tanuki (Midori)


Esse é um dos casos mais recentes desta lista e do qual falamos tempos atrás aqui no blog. Em julho, a editora portuguesa Midori anunciou e já começou a lançar por lá o mangá Korisen Man, chamado em Portugal de A Raposa e o Pequeno Tanuki.

De autoria de Mi Tagawa, a obra ainda está em publicação no Japão pela editora Maga Garden com 5 volumes já lançados até o momento por lá.

Sinopse: Conta a lenda que há muitos anos atrás, uma raposa malévola, criadora do caos, foi selada e adormecida por trezentos anos. Para que a sua sentença chegasse ao fim e o seu selo libertado, uma condição foi lhe colocada. Fazer do pequeno Tanuki, que devido ao seu grandioso poder, foi abandonado pelos seus, num mensageiro digno dos deuses.  “A Raposa e o Pequeno Tanuki” é uma viagem encantadora, com toques de mitologia japonesa, que promete encantar e apaixonar. Com tradução direta da língua japonesa, prometemos uma aventura inesquecível!


Viagem (Chili com Carne)


Esse é outro caso recente desta lista e que também falamos aqui no blog. Em agosto, a Associação Chili com Carne lançou em Portugal o mangá Travel, chamado por lá de Viagem.

De autoria de Yuichi Yokohama, o mangá foi publicado no Japão em 2006 pela editora East Press e possui 1 volume no total.

SinopseViagem é incrivelmente divertido, considerando as suas 200 e tal páginas mudas de uma viagem de comboio sem acontecimentos. Um quarto do livro é sobre três viajantes à procura dos seus lugares, e o resto é sobre o que eles vêm pela janela à medida que o comboio atravessa o Japão, focando-se nas geometrias perturbadoras da natureza e cidades. As personagens humanas não passam de glifos inexpressivos, diferenciados apenas pela roupa e penteados. Qualquer vinheta do livro poderá ser vista de forma abstracta e a piada final é que Yokoyama já afirmou que ele próprio tem lutado para interpretar as suas próprias imagens: “É no mínimo estranho que ele se sentem todos juntos numa carruagem de comboio vazia.”


A Jornada de Kappa (Sendai)


O caso mais recente desta lista. Anunciado no final de agosto pela editora Sendai, o mangá A Jornada de Kappa (Hataraku Kappa, no original) foi lançado em Portugal em setembro.

De autoria de Imiri Sakabashira, o título foi publicado no Japão pela editora Seirin Kogeisha e possui apenas um volume no total.

SinopseEm uma cidade bizarra onde influências russas, do Oriente Médio e europeias se misturam, a jovem Anne está procurando um emprego e um dia ela finalmente o encontra: ela vai cozinhar em um submarino kappa piratas! A partir do momento em que embarca no Takobune, começa uma viagem inesquecível para ela entre paisagens alucinantes, lutas contra seres assustadores, encontros com temas indecifráveis ​​e experiências malucas, em um crescendo de surrealismo fascinante. Uma viagem ao mundo onírico e surreal do mestre Sakabashira.


O Diário de Meu Pai (Levoir)


De autoria de Jiro Taniguchi, o mangá O Diário de Meu Pai foi publicado em Portugal em 2015 pela editora Levoir. Naquele ano, a empresa estava publicando uma série de Graphic Novels junto ao jornal O Público e nesta série havia este único mangá.

Chamado originalmente de Chichi no Koyomi, o mangá foi publicado em 1994 na revista Big Comic Spirits, da editora Shogakukan, e possui apenas um volume.

Sinopse: Após a morte de seu pai, a quem não via há anos, Youichi comparece ao funeral com uma certa sensação de distanciamento emocional. Seu pai é para ele um quase estranho, por quem nunca sentiu muito carinho e a quem passou a considerar um ser medíocre e obscuro. Por meio de memórias borradas, comentários de amigos íntimos de seu pai e fotos, o protagonista vai reconstruindo gradualmente uma imagem mais complexa de seu pai enquanto lança uma nova luz sobre seu relacionamento com ele e sua mãe.


Terra de Sonhos (Levoir)


Também de autoria de Jiro Taniguchi, o mangá Terra de Sonhos foi publicado em Portugal em 2016 pela editora Levoir. Novamente, a empresa estava publicando uma série de Graphic Novels junto ao jornal O Público e este mangá estava no meio.

Chamado originalmente de Inu o Kau, a obra é uma coletânea de 5 histórias publicadas entre 1991 e 1992 na revista Big Comic Spirits, da editora Shogakukan, e possui apenas 1 volume no total.

Sinopse: Ao longo de histórias impregnadas da observação do quotidiano, Terra de Sonhos mergulha-nos na realidade das emoções humanas: a morte de um cão e a tristeza que ela provoca, o nascimento de uma ninhada de gatos, a chegada de uma jovem sobrinha que fugiu de casa, os sonhos que um alpinista abandonou a troco de uma família… Relatos da felicidade e da melancolia simples da vida como ela é.


NOS SIGA EM NOSSAS REDES SOCIAIS



Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: