BBM Lista: Minhas decepções de 2015

aoharaido paniniMangás que prometiam, mas decepcionaram…

Quem não se lembra do animê Kill la kill e do sucesso que ele fez? E quem não se lembra da fraca adaptação em mangá e da péssima edição que o título teve no Brasil? Pois é, 2015 foi um ano muito bom para os mangás, mas também tivemos decepções desse tipo.

Se, por um lado, tivemos mangás excepcionais como Planetes e Zero eterno, por outro tivemos alguns títulos que não valeram o dinheiro gasto mesmo sendo bastante famosos. Hoje, quase chegando na metade de 2016, apresento a vocês a minha pequena lista de 5 mangás que comprei em 2015 e que fizeram eu me arrepender profundamente…

Essa lista está pronta há muito tempo e deveria ter saído antes, mas sempre ia aparecendo alguma matéria mais urgente, então ela só aparece hoje para vocês…

***


 Terra Formars 01

5 – Terra Formars

Um grande hype por parte dos fãs, uma grande promoção da obra por parte da JBC, um preço convidativo e um papel offset bem agradável. A junção desses fatores me fez dar uma chance a Terra Formars e o resultado foi desastroso. O primeiro volume foi espetacular. Adorei a trama especial, a luta contra as baratas, os insucessos e as mortes incessantes, as explicações científicas, etc. Tudo era muito bom e muito bem amarrado. Mas aí veio o volume dois e tudo desandou.

Toda a essência do mangá continuava lá, mas a história já não estava mais tão brilhante. Havia deus ex-machina atrás de deus ex-machina, e aos poucos isso foi cansando. As explicações também já tinham ficado sem graça e veio o terceiro volume e a impressão do volume dois se manteve. Acabei desistindo ali mesmo. Se Terra Formars melhora depois eu não sei, mas achei que não valia a pena continuar a gastar dinheiro com algo que não estava me satisfazendo narrativamente. Parecia que o autor não sabia contar a história direito e estava tentando inventar um jeito narrativo que não dá certo em mangá. e se em três volumes o autor ainda não aprendeu a contar a história, não havia motivo para eu continuar a comprar o título…


aoharaido 01

4 – Aoharaido

Então você não gosta das modinhas? Nada contra modinhas, mas Aoharaido não me prendeu o suficiente. A história de Futaba me pareceu o mais do mesmo, com vários clichês e sem um bom desenvolvimento e isso fez com que a obra não me conquistasse. A real é que eu não me importo muito com os clichês de histórias de romance, mas o hype sobre o título foi tão grande, mas tão grande, que eu achava que o título era um divisor de águas de tão bom, mas me enganei e me deparei com uma obra mediana e totalmente sem graça.

Continuei comprando o título até o volume 6, quando finalmente desisti. Felizmente a Panini trouxe outros shoujos bem melhores agora em 2016^^.


Steins gate 013 – Steins; gate

Medalhões não te agradam mesmo, não é? Amamos Steins; gate, mas amamos o animê, não o mangá. Houve grande expectativa de nossa parte quando a editora JBC anunciou o mangá, porém essa versão em quadrinhos não agradou…

A obra não passou quase nada de todos os sentimentos e impressões que o animê nos deu. O drama inquietante do Mad Cientista Maluco não foi passado corretamente e o resultado foi uma adaptação bem fraca e decepcionante.

Vale lembrar que o original é um jogo, uma visual novel, e não o animê, então era natural que a adaptação não fosse tão boa, mas eu não sabia disso na época ou fiz questão de esquecer…


Savanna game 01

2 – Savanna game

Gosto de história de sobrevivência e sempre fico empolgado quando alguma editora traz uma obra desse gênero, mas Savanna Game foi uma decepção total. Nem deu para levar a sério a história e com a falta de verossimilhança abandonamos o mangá no volume 1. Fizemos uma resenha dele e você pode ler clicando aqui.

Se um mangá desse gênero não consegue explicar o seu mundo em apenas um volume, significa que ele foi muito, mas muito mal construído, uma pena…


jbc_ageha1

1 – Ageha

O nome Koushi Rikudou estava em nossa mente desde que assistimos ao animê Excel Saga e a vinda de uma obra dele ao país era um marco, mas… Ageha não era um mangá bom. Não era um mangá para mim.

Fizemos uma resenha dele e fomos até muito positivos na ocasião, mas a realidade é que se eu escrevesse hoje seria muito mais ácido do que fui na época. O mundo enlouquecido de Ageha não é bom nem de longe…

***

Esses foram os cinco mangás que mais nos decepcionaram em 2015. E qual é a lista de vocês?

BIBLIOTECA BRASILEIRA DE MANGÁS

27 Comments

  • emerson2012

    Terra Formars foi uma decepção gigantesca. Pior que eu tinha comprado numa promoção os volumes 7 a 12 e fui atrás dos outros. Consegui do 1 ao 3 e comecei a ler… Apesar dos problemas (personagens chatos do carai, ambientação tosca (em 500 anos a única coisa que mudou no mundo foram as tecnologias ligadas às viagens a Marte), baratões humanizados etc.), fiquei ainda curioso em acompanhar… Só que a nova turma é pior ainda que a anterior – coadjuvantes mais chatos ainda, sempre com a mesma expressão de riso demente – e o autor parece só interessado em mostrar poderes de insetos e animais na proporção humana (que originaaaal). Depois da 3 pulei direto pra 7, sem nenhum desejo de completar o resto da coleção. As lutas até que são boas, bem desenhadas, mas a história… aff!

  • Yuri

    Eu vi a preview do Terra Formars e gostei, mesmo vendo todas as críticas aqui no site eu comprei os 12 volumes e já li 5 deles. Estou gostando da história, ele é um mangá diferente do que estamos acostumados (porrada, diálogo, porrada, uma piada…) e isso foi um ponto positivo pois mostra que o autor (ou sua equipe) pesquisou um pouco sobre o assunto. Outro ponto é mostrar um pouco a origem de cada personagem a medida que ele se envolve na trama. Ao meu ver um único ponto negativo é que as vezes os personagens estão conversando ai do nada, antes de terminar o diálogo deles, aparece o narrador narrando a história e isso confunde.

    • Hein?

      Ter gostado do mangá é normal e tal, mas o que você disse não faz sentido^^.

      Terra Formars é um mangá igualzinho a todos os outros. Por mais que tenha uma diferença de abordagem, ele tem todos os elementos característicos de outros mangás, lutas, mortes, deus ex-machina, cliffhangers, etc. Como você pôde achar que ele era diferente do que estamos acostumados?

  • Selaht

    Aoharaido não é ruim… É PÉSSIMO!
    Chega a ser ofensivo de tão desastroso. É basicamente Crepúsculo sem vampiros. Menina sem graça e sem vida em um relacionamento abusivo com um imbecil.
    Pelos primeiros capítulos pensei que seria uma história sobre amizade (oq estranhamente é algo pouco abordado em shoujos), mas a partir de um certo capítulo passa a ser a jornada da protagonista atras de um pinto. Ela passa o mangá inteiro só falando do mlk babaca lá. Ela não pensa na família dela, nos estudos, futuro, sonhos… Nada. Só quer saber de macho.
    Digo categoricamente que se vc gosta, deveria se sentir culpado(a).

  • Achei bem engraçado porque sua justificativa pra não continuar Aoharaido é a mesma razão pelo qual desisti de Lovely Complex kkk Mas eu gostei bastante de Aoharaido, porque me identifiquei com protagonista #SouTrouxa

    Quanto aos outros, bem… Não me interessei em colecionar kkk

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: