NI 84. Na França: mangá Yo-kai Watch terá um medalhão exclusivo

yokaiCuriosidades internacionais…

Yo-kai Watch, mangá de Noryuki Konishi, começará a ser publicado na França apenas em novembro e a editora Kazé – responsável pelo mangá nesse país – oferecerá um super brinde exclusivo para os leitores da série. Todos os que comprarem o primeiro volume ganharão um medalhão do Jibanyan, o yo-kai gato que vive a enfrentar carros e ser atropelado por eles^^. O medalhão será compatível com o brinquedo da série.

yokai

Diferentemente do Brasil em que o mangá foi publicado em meio-tanko, na França cada volume terá o mesmo número de páginas que o original japonês. Entre outros detalhes da edição francesa, o mangá terá onomatopeias ocidentalizadas, além dos já esperados nomes modificados. O preço será 6,79 euros.

Leia também: resenha Yo-kai Watch – volume 01

No Brasil o mangá é publicado pela editora Panini e, neste mês, será lançado o volume três. Por aqui também tivemos um brinde no volume 01, um adesivo do Jibanyan.


Sinopse: Natham Adams era um estudante normal, que levava uma vida pacata até o dia em que acabou libertando um Yo-kai e ganhando um estranho objeto chamado Yo-kai Watch. Com ele, Natham passou a enxergar seres fantásticos normalmente invisíveis aos humanos, e resolveu fazer amizade com eles.

BBM via Anime Land e Kazé

9 comentários

    1. Não é sacanagem, é uma boa abordagem. Não trouxeram esse Mangá pra vc, trouxeram para crianças. Eles querem um público novo e isso é ótimo. E em vez de lançar um formato comum de mangá, eles estão usando o modelo turma da Mônica que é obviamente popular.
      Não posso dizer se funciona, mas faz td sentido.

      Curtir

      1. @STX Nada conta meio-tanko se ele estiver bem feitinho.

        @Selath É difícil acreditar que eles querem público novo. Primeiro que a Panini não queria lançar nesse formato. Foi imposição dos japoneses, então a editora teve que acatar já que ela quis lançar esse mangá.

        Segundo que a única coisa que eles fizeram foi só tornar o preço mais em conta, mais atrativo para as crianças ou pais das crianças. Mas eu não vi (nem ouvi falar) de propaganda em lugar nenhum desse mangá. Como é que a editora quer vender para novos leitores, para crianças, se elas não sabem que está saindo o mangá? Ainda mais que nas bancas de minha cidade (não sei como é nas outras) o título fica junto dos demais mangás…

        Quando a JBC lançou Super Onze com o objetivo justamente de chamar um público novo, ou seja as crianças, ao menos a editora fez propaganda em São Paulo. E Super onze é que é no modelo Turma da Mônica (poucas páginas, grampeado e tal) e ficava no mesmo espaço dos demais gibis. O Yo-kai Watch é no modelo normal de mangá (lombada quadrada), a diferença é ter metade do número de páginas de um mangá “comum”.

        Curtir

        1. Eles esperam que venda bem simplesmente baseado no possível sucesso do anime no Brasil. Foi um tiro no escuro, pois mangá foi lançado muito próximo do lançamento do anime, este só passa no Disney XD… Complicado. Sem contar que o material de banca sai muito rápido, a criança pode se interessar e o mangá já pode estar em um volume muito avançado, o que pode desestimular a compra.

          Curtir

        2. Às vezes a divulgação não está necessariamente vinculada à mídia. Lembro que a JBC falou que, no caso de Super Onze, eles chegaram a fazer até parcerias com escolas.

          Curtir

Os comentários estão encerrados.