JBC relançará Gunnm

Novo título pela editora…

A editora JBC divulgou hoje que relançará o mangá Gunnm, agora chamado de Battle Angel Alita, de Yukito Kishiro. O mangá foi publicado no Japão entre 1990 e 1995 na revista Business Jump, da Shueisha, e foi concluído em 9 volumes. A obra ainda ganhou algumas continuações, ambas inéditas no Brasil.

Gunnm possui uma história conturbada no Brasil. Inicialmente lançado de forma pirata pela editora Opera Gráphica (conheça a editora) em apenas um volume, o mangá acabou publicado posteriormente pela JBC a pedido da Shueisha (saiba mais aqui). A publicação oficial foi em formato pocket e meio-tanko, dividindo os 9 volumes originais em 18. O título foi o primeiro mangá lançado no Brasil com sobrecapa lá em 2003.

O relançamento é um pedido antigo dos fãs de ficção de científica, mas durante anos foi muito difícil devido a um desentendimento do autor com a Shueisha que acabou cancelando os contratos de todo o mundo. Desde 2016, a obra começou a ser licenciado novamente em outros países e agora chega ao Brasil, ainda em 2017. A esperança agora é que a obra faça sucesso e a empresa traga as continuações do mangá…

Sinopse: O cenário de Gunnm é um mundo futurístico, em que convivem ciborgues e humanos. Zalém é a cidade utópica que flutua no céu tudo a seu respeito é um mistério. Abaixo dela fica a Cidade da Sucata, uma terra sem lei que tem como função principal produzir alimentos e todos os tipos de produto para Zalém. E é na Cidade da Sucata que vive Daisuke Ido, um técnico em cibernética e guerreiro caçador (um tipo de caçador de recompensas). E é no lixão da cidade que um dia ele encontra uma andróide em animação suspensa. Pelas mãos de Ido, a jovem é reconstruída e ganha o nome de Gally. A partir daí, os dois se tornam cada vez mais próximos e partem, como guerreiros caçadores, atrás de infratores da lei que lhe rendam uma boa recompensa.

***

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM via Release

35 Comments

  • TDA

    Até que enfim vão relançar Gunnm, cansei de pedir esse mangá pra JBC… Sou muito fã de cyberpunk e não tive oportunidade de acompanhar o primeiro lançamento da JBC, mas agora é compra mais do que certa.

  • Melhor notícia do dia. A última coleção que comecei foi Blame (fora volumes únicos), e desde então estava meio desanimado com os lançamentos fraquíssimos desse ano.

  • João Vitor

    E depois dizem que os relançamentos da JBC não são criativos…

    • JMB

      Pois é. Pelo menos ela relança, né? Diferente de um outra aí que só relança o mangá de um ninja loiro…

      • João Vitor

        Verdade, eu concordo com você. A JBC relançou CDZ por duas vezes, mas faz de tudo para relançar outros mangás, tudo em certo tempo, obviamente.

        Há quanto tempo estão pedindo o relançamento de Bleach e outros mangás? Falo por mim, pois já cansei de pedir.

  • Eu não conheço o título mas desde o anúncio do relançamento só vi elogios. Fiquei bem curioso sobre a história e como só tem 9 volumes é certeza que irei pegar.

  • Será que vai ter sobrecapa de novo? Porque se não tiver no relançamento, seria meio que um regresso…

    • Não pode ser um regresso, já que mesmo que não tenha sobrecapa, o relançamento será no formato tankohon…

    • Isaura Luiza Machado

      Sonha sonhar não sei,
      mas se quiser entrar comigo no bonde das pessoas que pedem, ‘tamos junto.
      Quando eu mandar o e-mail pedindo, como estou comprando Zetman vou dar carteirada e falar, estou comprando por gosto do autor, e quero Video Girl dele (mas se vier I’s não reclamo também).

    • pimpao10

      Nem brinca com isso que eu comprei a coleção completa no MercenarioLivre e não to afim de ter que vender e pagar mais caro de novo (porque eu sei que não resistiria =/)

      • @PIMPAO10, Já eu nem comprei ainda (apesar de estar quase ao ponto), pois quero que Video Girl seja republicada. Continuo no sonho…

  • pimpao10

    Esse eu vou esperar acabar pra comprar, afinal a JBC manda tudo pras livrarias mesmo. Quero ver se vão publicar as continuações, não gosto de publicações incompletas.

    • Esperar acabar para comprar não ajuda a vir as continuações. Rs. Tem que comprar na época de lançamento para mostrar números à JBC.

      • pimpao10

        Igual eu fiz com Genshiken e até agora nada do Nidaime… Mas pelo menos era uma comédia, dava pra aproveitar tranquilamente e se eu não soubesse que tem continuação nem me importava. Mas já Gunnm eu tenho quase certeza que me incomodaria muito, principalmente se tratando de um relançamento.
        Aliás, esse filme que vai sair é japonês ou americano?

        • @PIMPAO10, não seja tão crítico. GUNNM não precisa de continuação para ser lido. Se Last Order vier posteriormente, ok; mas se não vier, não há nada que prejudique qualquer pessoa que compre este relançamento ou quem comprou a edição anterior.

        • jesse

          Gunnm tem uma historia com começo meio e fim. Se as continuaçoes nao vierem vc nao ficara sem final nessa primeira parte.

        • TDA

          Comprar no lançamento não garante que a outra saga seja publicada, mas esperar um ano e meio para comprar a coleção completa aumenta as chances de a editora não trazer mais nada desse título. A editora vai ver o número de vendas e se poucas pessoas comprarem durante o início até o meio da publicação eles concluem que o mercado não quer esse tipo de obra e não vão investir mais nele.

  • Eu acho um timing legal da JBC, parece que ficção científica voltou a ser popular / entrar na pauta / assunto de muita gente. E que eu me lembre, mesmo na época do lançamento da edição pirata Gunnm já era bastante procurado pelos fãs. Acho que isso não deve ter mudado.

  • Alison Varjolo

    Não que isso faça diferença pra mim, mas eu só fiquei curioso quanto ao fato de terem mantido as alterações nos nomes que a Viz fez, se foi uma exigência da editora japonesa ou escolha da JBC oO

    • Provavelmente, escolha.
      O relançamento que está ocorrendo na França está usando o título original Gunnm e o nome da protagonista de Gally.

      Na Itália usaram Alita. Na Alemanha também usarão Alita.

      • @ALISON VARJOLO, para mim isto faz bastante diferença, porque não vejo sentido algum em ficarem americanizando a porcaria o nome. O nome original, na minha opinião, é algo a mais de único na obra. Tem certos títulos que vá lá deixar um nome já consagrado que foi alterado lááá atrás, mas GUNNM e vários outros não é o caso. Para muitos mangás eles sempre dão a desculpa de que é o nome oficial da obra pelo mundo, mas acredito que isto seja totalmente negociável…
        Pode ser besteira minha, mas enfim, é o que eu penso a respeito.

  • Isaura Luiza Machado

    Fico feliz demais com esta notícia.
    Lembro até hoje de ter me desfeito do manga, não porque eu tinha enjoado, mas precisava de dinheiro, com a venda paguei duas contas de agua.

  • João Ferreira

    Finalmente vão relançar Gunnm, provavelmente pra pegar carona do filme que deve sair em 2018 – apesar desse papo de direitos de republicação e tal.

    Espero que a JBC publique a sua “continuação”, The Last Order.

    • Não pow, BIG não será. O mangá originalmente tem 9 volumes…
      Além de não fazer sentido algum lançar em formato BIG porque o mangá já tem menos de 10 volumes, como iriam fazer para lançar 2 em 1???

  • anon

    Ótima notícia! Estou a muito tempo esperando esse relançamento, espero que venha no formato de Blame ou Your Name pelo menos.

  • hayashy

    ah quero muito ter ela na minha coleção. Disse que eu ia parar, mas também, pow, eu tenho a versão meio tanko e era horrivel. Então devo vender e começar a colecionar, afinal são poucos volumes e precisava de um mangá antigo com tema ficção. Ponto pra JBC!

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: