“Zelda”: Panini revela o preço e outros detalhes do mangá

O mangá da Panini com valor mais elevado…

A editora Panini, por meio de seu vídeo semanal Planet Time, revelou o preço do mangá Zelda, de Akira Himakawa. O título irá sair em dezembro, terá miolo em papel offset e páginas coloridas e será publicado bimestralmente. Seu preço será R$ 29,90. A quem estranhou o preço elevado, vale lembrar que essa edição possui quase 400 páginas por volume.

A coleção composta por diversas obras diferentes adaptando os jogos de ZeldaToki no Ocarina (Ocarina of Time)Majora no Kamen (Majora’s Mask)Kamigami no Triforce (A Link to the Past), 4-tsu no Tsurugi + (Four Swords), Fushigi no Boushi (Minish Cap), Mugen no Sunadokei (Phantom Hourglass), Fushigi no Kinomi Daichi no Shou (Oracle of Seasons) e Fushigi no Kinomi Jikuu no Shou (Oracle of Ages).

***

Panini também divulgou detalhes de Pluto e Databook de Berserk (clique aqui para ler) e Monster x Monster (clique aqui).

Curta nossa página no Facebook

 Nos siga no Twitter

BBM

27 comentários

  1. E eu achando que finalmente sairia um mangá da Panini em formato de luxo (como eles falaram ao anunciar, se não me engano). Panini sempre decepciona.

    Curtido por 2 pessoas

      1. Sim, já não estou mais esperando mesmo, ao falarem que sairá em off-set. Fora que eles falariam caso tivesse capa dura ou sobrecapa. Espero que pelo menos não saiam por aí falando que é formato de luxo (como fizeram ainda esses dias, falando de Vagabond).

        Curtido por 2 pessoas

        1. Formato de luxo Padrão Panini de qualidade, é isso aí. Se ao menos fosse no formato do kanzenban dos CDZ… Mas aí é esperar demais de uma editora que está sempre na sua zona de conforto, sempre surfando no sucesso que as outras editoras se arriscam a fazer, já que ela aproveita a mesma onda…

          Curtir

          1. Pois e, é muita falta de honestidade chamar um formato legalzinho de luxuoso. Sobre surfar no sucesso dos outros, espero que os off-white da JBC façam muito sucesso e que a Panini imite isso também hahaha

            Curtido por 1 pessoa

          2. Ela vai imitar. Desde que este novos papéis sejam um sucesso de aceitação absoluto. Afinal, a Panini nunca arrisca nada, por ser uma empresa covarde neste aspecto. Ela prefere observar os seus concorrentes primeiro, pra ver se eles estão se saindo bem. Se eles estiverem, aí então ela o faz. Por isso que saíram alguns mangás num formato legal, como Berserk, Vagabond, Slam Dunk, Lobo Solitário, The God’s Lie… Entre outros. Como eu disse anteriormente, a Panini adora se aproveitar do sucesso alheio.

            Curtir

      2. Se for para a qualidade de nossos mangás melhorarem aqui no Brasil, eu realmente não ligo. Porque, olha… As publicações em mangá daqui me faz passar vergonha: parece que foi impresso em papel higiênico, de tão fino que é. Se você der uma olhada na página da Panini Mangás México, dá pra ver que o papel usado para imprimi-los tem uma gramatura maior, as folhas são mais grossas… E fazem o mangá ficar bem mais gordinho. A NewPOP mudou do papel jornal para o offset 90g. A JBC está mudando para o papel offwhite. A devir está vindo com o munken. A Panini precisa sair dessa, o mais rapidamente possível.

        Curtido por 1 pessoa

        1. Eu sempre falo que a Panini do México tem um papel jornal maravilhoso, mas a brasileira…… Chega a dar uma tristeza quando é a Panini que anuncia algum mangá que me interesse (Opus, estou olhando pra ti), porque sei que vai decepcionar (e ser ovacionada mesmo assim pelos seus fanboys). A Newpop é minha editora favorita, então nem preciso falar nada, mas fico bem mais tranquila quando é a JBC ou uma das editoras novas que anuncia um mangá de que eu goste, em vez da Panini, ainda mais com o off-white da JBC vindo com tudo.

          Curtido por 1 pessoa

          1. Eu nunca deixei de comprar um mangá sequer por conta do tipo de papel ao qual vai ser impresso. Eu posso não gostar, mas eu não chego a esses extremos. Obviamente que eu gostaria que o meu dinheiro fosse melhor investido, ainda mais por ser colecionador há quase 20 anos. Eu vi o mercado nacional de mangás brasileiro nascer do nada. E já passou da hora de inovar cada vez mais… Evoluir!

            Curtir

          2. Eu concordo com você: o papel jornal mexicano é maravilhoso. Eu não sou radicalmente contra o pisa-brite (o famoso papel jornal, como é conhecido), tanto que eu realmente não me importo em comprar mangás em papel jornal. Eu somente queria que a gramatura dele fosse maior, tipo uns 90g. Se assim fosse, nem precisaria de outros papel, como o avena, lux cream, offwhite, offset, couché… E agora, o munken, que é da mesma família do offwhite que, por sua vez, é da mesma família do offset. Eu já me daria por satisfeito e estaria imensamente realizado.

            Curtir

    1. Minha opinão sobre tudo isso .

      Se ele fizessem um formato luxuoso com capa dura e folha lux cream, o preço não ficaria por menos de 60 Reais ( Ainda mais com 400 paginas por edição).

      O povo ia cair matando por causa do preço, onde já se viu um manga custar mais de 40 reais e a mesma ladainha de sempre como foi com o kanzenban.

      As pessoas nunca estão satisfeitas, lança em papel jornal reclamam que queria offset, eles lançam em offset reclamam que queria lux cream e capa dura.

      A panini nunca vai conseguir agradar todo mundo .

      Eu que coleciono mangás e Hqs desde 2005 fico realmente sem entender oq o pessoal que lê mangá querem afinal.

      Tudo isso parece com o que aconteceu com os quadrinhos anos atrás, era uma chuva de pessoas implorando que lançassem quadrinhos em capa dura com papel de qualidade.

      A Panini escutou e começou a lançar uma penca de encadernados em capa dura e com isso o preço foi aumentando , começaram a lançar qualquer lixo em capa dura e o pessoal comprando.

      Agora que o Boom passou desses pedidos, a Panini anuncia algum encadernado em capa cartão e custando 23 Reais as pessoas comemoram dizendo que é o melhor formato .

      Vai entender.

      Curtido por 1 pessoa

      1. O problema não é lançar em off-set. O problema é lançar em off-set e dizer que é luxo (como a Panini adora fazer). Além disso, pelo que eu lembro, eles disseram que sairia em formato de luxo, por isso a indignação. E o off-white que a JBC tem utilizado é um papel melhor que o off-set e mais barato, daria pra colocar pelo menos esse papel.

        Curtido por 3 pessoas

        1. é por que é uma edição de luxo comprável, já que se realmente fosse de luxo estaria um preço horrível de caro e não venderia, pra mim desde que não fique caro e a arte da capa não esteja desalinhada já está ótimo e sério que colocaram Lúcifer e o Martelo como capa? *-*
          Ainda quero o anime desse mangá *v*

          Curtir

      2. Acho que ai entra também a questão do publico alvo. Eu acho um disparate um mangá Seinen vir em qualidade pífia em pleno 2017, vide Hikari no Machi do Asano. Por estes serem voltados pra publico jovem-adulto, então o preço pode sim vir mais elevado, por ter um acabamento melhor, pois o pessoal tem condições de pagar (a premissa é essa). Eu imaginava que Zelda viria em versão luxuosa por mirar neste publico, famigerado nerd velho (me incluo haha). E quando me refiro a versão ser luxuosa, esta não abrange capa dura, e sim um papel de boa qualidade no miolo, sobre capa e talvez um formato um pouco maior, respeitando o formato de publicação original. Não vou entrar nas versões que fogem destes moldes, vide Nausicaa da Viz Media que eu comprei por ser um verme mesmo :X.

        Curtido por 2 pessoas

        1. Exato, Igor Campos. Exatamente o que eu penso: mangá diferenciado não pode vir em qualidade porca. Aliás, pelo preço que se tem pagado nos off-white da JBC (empresa bem menor que a Panini), dá já pra aposentar o papel jornal. Sobre capa dura x sobrecapa, tanto faz pra mim, mas realmente esperava alguma das duas.

          Curtido por 2 pessoas

          1. Com esse seu comentário eu pensei em como seria um Opus ou Cidade da Luz no offwhite da JBC… Chorei. Não comprei nenhuma das duas obras por causa do tratamento porco dado pela Panini.

            Curtir

          2. Igor e Shizuo, penso o mesmo. Seria uma lindeza, mas a Panini conseguiu paninar mesmo nesses. Não compro e não comprarei mangás desse tipo em qualidade porca. Prefiro esperar pra importar. E que os próximos venham pela JBC, pela Newpop, pela Darkside ou pela Devir (ou por qualquer outra editora que queira entrar com o pé direito neste mercado) hahaha

            Curtido por 1 pessoa

      3. Ué? E qual é o problema um mangá desse vir em capa dura, impresso no papel lux cream e custando sessenta reais? Para isso que existe as megastores: para você poder comprar em uma boa promoção quando você puder. Não é obrigado você comprar o mangá logo no seu lançamento. Foi assim que eu fiz com GITS: eu esperei uma excelente oportunidade e o comprei bem abaixo do preço de capa. É preciso ter paciência e esperar. E esse lance de agradar, é com qualquer editora. Não ser, necessariamente, a Panini. Pode ser qualquer outra, como a NewPOP, JBC, Jens – Nova Sampa, L&PM Pocket, Alto Astral e, agora, a Devir. O problema é que se o pessoal não reclamar, não se dão por satisfeitos. Somente isso. Eu não dou à mínima importância para nada disso, sinceramente. O problema é o mangá vir. Como ele veio, dá se um jeito de comprar ele depois.

        Curtir

        1. Problema nenhum na verdade, mas ai tu já sabe no que a galera vai implicar quando olharem o preço, vai ser a bendita capa dura, igual foi com o Kanzenban dos Cavaleiros. No meu caso também não vejo grandes problemas em um mangá por R$ 60,00, até pq compro HQ’s também e só Sandman é uma paulada, mas até ai adquiro por megastores também.

          Curtido por 1 pessoa

      4. Se você for pensar, a exigência do pessoal é até razoável. Afinal, eu vi o mercado brasileiro de mangás nascer, há 17 anos atrás, mais ou menos. Papel jornal é coisa do passado. Lá fora, o papel padrão para qualquer publicação que seja, é o papel offset, Tá legal… Não dá para substituir? Tudo bem. Então que você, editora, aumente a gramatura para no mínimo, 90g. Grande parte do problema seria resolvido se a editora fizesse isso. Mas não. Ela prefere usar o bom e velho papel higiênico. Aí não dá! E quando você vai falar de aumentar a gramatura, você já ouve aquele discurso pronto… “Ah, que o papel aqui no Brasil custa caro, por causa dos impostos, do dólar… Portanto, importar esse tipo de papel vai custar mais caro, porque vai aumentar o preço dos mangás…” e blablabla… Bem, de qualquer forma, os preços dos mangás sempre aumentam gradativamente, sem cessar. O pessoal acham bom que os mangás da Panini sejam mais acessíveis, financeiramente, se comparada com as outras editoras… E a maioria do pessoal não tem a consciência de que você compra algo barato e que vai lhe custar bem caro, no final das contas.

        Curtir

  2. tem mangas de links awkening, zelda 2, zelda 1 e posteriores ao TP? Caso sim, por que não serão publicados também nesta coleção?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Somente Twilight Princess e Skyward Sword possuem, porém o do TP está em publicação ainda e terá uma quantidade bem maior de capítulos que as séries nesta edição. Já o Skyward Sword é apenas um capítulo único que veio dentro do livro Hyrule Historia.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Pelo que sei os mangás contam a história dos jogos de forma diferente. Então, o capítulo único que veio em Hyrule Historia não é exatamente a história de Skyward Sword, mas sim uma prequel.

        Curtido por 1 pessoa

  3. Acabei de receber a edição e como sempre decepção! e oque da mais raiva é que eles lançaram uma edição de luxo no méxico e aqui pra nós trouxeram este lixo, a edição do méxico até com sobrecapa saiu!

    Curtir

Os comentários estão encerrados.