Mangá “Hokuto no Ken” será lançado em periodicidade mensal

Obra fugirá um pouco da característica recente da empresa ao menos por enquanto

Durante o evento Anime Friends, realizado no último final de semana em São Paulo, o mangá Hokuto no Ken teve o seu primeiro volume lançado pela editora JBC. Apesar da publicação ainda faltava um detalhe que a editora não havia revelado, a periodicidade.

Até então pensava-se que a obra seguiria o novo esquema de distribuição da JBC, com o lançamento de vários volumes de uma vez, mas Hokuto no Ken não seguirá dessa forma e ele será publicado de forma mensal até o volume 6. Não foi dito como será posteriormente. A Informação foi revelada por Marcelo del Greco e Edi Carlos Rodrigues durante uma entrevista para o canal do Gabriel Sau no Youtube.

Hokuto no Ken é, sem dúvida, um dos maiores clássicos dos mangás shonens, tendo sido publicado originalmente nos anos 1980 nas páginas da revista Weekly Shonen Jump, da editora Shueisha, sendo compilado em um total de 27 volumes. Com o passar dos anos, ganhou diversas edições por outras empresas, alterando a quantidade de tomos. Por ser um clássico, Hokuto no Ken até hoje é referenciado em diversas obras, dos mais diversos gêneros e demografias possíveis.

No Brasil, o título foi anunciado em novembro de 2017 e começaria a ser publicado no segundo semestre de 2018, mas os problemas envolvendo o mercado editorial (como a crise da Saraiva) fizeram a editora adiar vários lançamentos, e Hokuto no Ken foi um deles.

A edição brasileira foi baseada na Extreme Edition (que reduz o número de volumes de 27 para apenas 18, além de possui conteúdo extra e páginas coloridas) e foi publicada no formato 13,2 x 20 cm, com miolo em papel Lux Cream, ao preço de R$ 42,90. Você pode comprá-lo na Amazon, clicando aqui.

Sinopse: O ano é 199x. O mundo foi devastado por chamas nucleares. A sociedade civilizada foi dizimada, e agora a violência rege esse novo mundo. é uma era onde apenas os mais fortes sobrevivem. Neste cenário pós-apocalíptico, um homem com sete feridas no peito vaga pelo deserto… ele é aquele que foi escolhido como o sucessor do estilo assassino terrível, o herdeiro do hokuto shin-ken. Ele é kenshiro!! a lenda do salvador da humanidade está prestes a começar. Mas aqueles que ousarem se interpor em seu caminho sentirão a fúria do seu punho… “você já está morto!”

Anúncios

12 comentários

  1. E aquela burocratização de enviarem material pro Japão, esperarem aprovação, etc… ?
    Pelo visto já adiantaram esse trabalho com os próximos volumes.

    Curtir

  2. Vi o vídeo do Gabriel na íntegra, fiquei bastante feliz de ver que o próprio pessoal da JBC fez questão de falar do digital e em como essa é uma parte importante da estratégia de mercado deles. De minha parte, seguirei apoiando a iniciativa, e realmente espero pelo dia que teremos todos os lançamentos e o catálogo neste formato 🙂

    Curtir

  3. Eu sei que a pergunta que irei fazer não está relacionada ao post, mas se alguém responder ficarei muito grato. A novel de Overlord terá orelhas?

    Curtir

  4. Putz!!! Cara ae me quebra, n vou poder comprar assim. Se n tiver como eu compra infelizmente vou deixar pra lá. Uma pena, pq é uma das minhas obras favoritas.

    Curtir

  5. Pois é, grande erro a galera comprar mangá a preço de capa com tantas promoções que aparecem principalmente na amazon, comprei o Rosa de Versaillhes está semana por apenas 18,90, é só pesquisar um pouco. Por falar em lançamentos um mangá que aguardo ansiosamente também é o Kingdom. Será que pela extensão da obra ele pode um dia vir a ser publicado?

    Curtir

    1. Nesse momento (2019) possibilidade quase zero a curto prazo de Kingdom ser lançado no Brasil justamente pela imensa quantidade de volumes. Para ter chances ele deveria ser popular como One Piece ou Naruto. Como ele não é, as chances são bem minguadas.

      Em toda história do mercado de mangás no Brasil apenas 6 mangás inéditos foram lançados por aqui depois de já ter atingido a marca de 40 volumes no Japão. Todos os demais inéditos (sem contar relançamentos) tinham menos do que isso.

      E esses únicos 6 inéditos foram:

      -Dragon Ball (em 2000)
      -Futari H (em 2009 e acabou cancelado)
      -Golgo 13 (em 2010, mas ele só ganhou uma coletânea de 3 volumes)
      -Tutor hitman Reborn (em 2013)
      -Pokémon (em 2014, mas ele está sendo lançado dividido em arcos de poucos volumes)
      -Jojo (em 2018, também sendo lançado dividido em arcos de poucos volumes).

      Ou seja, das 6 obras inéditas, 3 delas permitiam um lançamento fragmentado (Golgo 13, Pokémon e Jojo), 1 acabou cancelada e apenas 2 foram até o final. Não é um cenário animador para quem quer uma obra inédita e essa obra inédita é muito grande.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s