Mercados Internacionais: os mangás lançados em Portugal em 2019

Talvez você ainda não saiba, mas não é só no Brasil que se lança mangás em língua portuguesa. Em Portugal algumas editoras estão presentes e volta e meia lançam algum quadrinho japonês. No entanto, o país tem um mercado bem limitado com pouquíssimas publicações. Então, para o público otaku sedento de coisas novas, a importação de produtos de outros países acaba sendo algo natural.

Ainda assim, se publica alguma coisa e é sobre isso que viemos falar hoje, resumindo para vocês como foi o ano de 2019 para os mangás na terra de nosso colonizadores. Basicamente, Portugal possui duas editoras dedicadas aos quadrinhos japoneses, a Devir e a JBC, ambas subsidiárias de empresas brasileiras. A Devir lança mangás continuamente desde 2012, e a JBC iniciou sua incursão no país em 2018. No meio disso, vez ou outra alguma empresa lança um mangá esporadicamente, mas é só isso, não tendo lançamentos regulares.

Entretanto, apesar de ter duas editoras, uma delas, a JBC Portugal, praticamente inexistiu em 2019. Durante todo o ano, a empresa publicou apenas um volume de mangá impresso no país, Ataque dos Titãs #03, ocorrido em outubro na Comic Con de lá.

Segundo entrevista realizada pelo site OtakuPT com o representante da editora, os problemas do mercado brasileiro (como a recuperação judicial das duas principais livrarias do país) foram os responsáveis por isso, pois obrigou a JBC a fazer uma reestruturação completa, tanto no Brasil, quanto em Portugal. Na entrevista, realizada em agosto, a empresa ainda prometia mais coisas em breve (como O outro cão que guarda as estrelas), porém apenas o terceiro volume de Ataque dos Titãs foi lançado.

Se os mangás impressos não foram o forte da empresa em 2019, a JBC começou a lançar mangás digitais em Portugal, porém todos com a tradução brasileira. Ainda assim, por causa da falta de títulos impressos, os digitais tiveram uma forte rejeição nas redes sociais.

Hoje, ainda paira um certo suspense no ar, pois a empresa não atualiza suas redes sociais há meses e o site está fora do ar. A última informação passada pela JBC Portugal foi no final de outubro, dizendo que o segundo volume de Akira estava em fase avançada de produção.

Segundo alguns leitores, a editora fechou a sede em Portugal e só lançou o Ataque dos Titãs #03 porque estava pronto há mais tempo. Se foi isso mesmo ou não, não temos como saber e temos que dar tempo ao tempo.

A Devir, por sua vez, lançou um total de 20 volumes de mangá, divididos por 11 séries diferentes. Tokyo Ghoul foi encerrado em 2019 e a editora já começou Tokyo Ghoul:Re. Outro título que teve início no país foi The Promised Neverland.

Apesar disso, a empresa também teve os seus atrasos. A coleção Tsuru, a exemplo do Brasil, não teve nenhum volume lançado em 2019. Desde meados 2018, está prometida uma edição de O Gourmet Solitário, de Jiro Taniguchi, mas continua sem uma dada certa até onde a gente sabe.

Além de JBC e Devir, o ano de 2019 teve mangá sendo lançado pela Editorial Planeta. Em novembro, a empresa publicou Star Wars – Uma Nova Esperança em uma edição juntando todos os volumes em apenas um só e em capa dura. Provavelmente é o primeiro mangá com esse  tipo de acabamento em Portugal.

Ao todo, foram 22 volumes de mangás lançados em Portugal em 2019, divididos por treze séries  diferentes, publicadas por três editoras distintas.

Gráfico 1. Tabela com os títulos e os volumes publicado em Portugal no ano de 2019.

Esses número representam um decréscimo em relação a 2018, quando 37 volumes foram publicados por 16 séries diferentes e por quatro editoras distintas.

Gráfico 2. Quantidade de volumes e séries de mangás em Portugal (2018-2019).

O número é menor porque a JBC Portugal publicou menos (foram 5 volumes em 2018 e apenas 1 em 2019), e a Devir também (foram 28 em 2018 e apenas 20 em 2019). Além disso, a Goody que publicou Kingdom Hearts acabou falindo no final de 2018, não dando continuidade aos mangás da franquia.

Gráfico 3. Tabela com os títulos e os volumes publicado em Portugal no ano de 2018.

Pela tabela acima também é possível notar uma diminuição enorme na quantidade de títulos novos. Enquanto em 2019 apenas três novas séries começaram a sair (Star Wars – Uma Nova Esperança, The Promised Neverland e Tokyo Ghoul: Re), em 2018 foram 9 séries novas (Akira, Ataque dos Titãs, Death Note, Kingdom Hearts, My Hero Academia, The Ghost In The Shell, O cão que Guarda as Estrelas, Os Guardiões do Louvre e Marcha para a Morte).


Esses foram os dados sobre o mercado de mangás em Portugal que a gente tinha para passar para vocês. Obtivemos os dados por meio do site português Banda Desenhada.com que faz o levantamento das publicações de quadrinhos em Portugal. Também conferimos outras fontes, como os sites das editoras, para trazer as informações mais precisas.

%d blogueiros gostam disto: