“Chi’s Sweet Home”: como foi a publicação do mangá no ocidente?

Saiba em quais países a obra saiu e em que formato o título foi lançado

Na última segunda-feira, 16 de março de 2020, a editora JBC divulgou uma série de títulos novos que ela pretende publicar durante o ano (se a economia brasileira e o coronavírus assim permitir) em comemoração aos 25 anos da empresa. Um desses títulos foi Chi’s Sweet Home.

De nossa parte foi o anúncio que mais nos surpreendeu. Nausicaä, de certo, foi o mais impactante por causa das diversas declarações de que os japoneses não queriam mais licenciar a obra para o Brasil, mas por isso mesmo a gente já sabia que as empresas nacionais estavam interessadas nele e gostariam de relançar o mangá por aqui. Então podia não sair hoje, mas em dez ou quinze anos os japoneses poderiam mudar de ideia. Ia acontecer em algum momento.

Chi’s Sweet Home não tinha nada disso. Era um mangá que parecia completamente fora do radar das editoras brasileiras, pois trata-se de uma obra de 12 volumes, colorida, e que acompanha as peripécias de um felino. Sim, o mangá não é outra coisa senão isso, um slice of life que tem como protagonista um gato, e ele dura 12 volumes. Não parecia que alguma editora conseguiria trazer algo assim para o Brasil. Conseguiram.

Chi é um dos mais famosos mangás de gatos e a gente já conhecia, então queríamos bastante que ela aparece no Brasil algum dia. E apareceu finalmente. A gente comemorou no Twitter porque foi a surpresa das surpresas.

Esse é um daqueles títulos que a gente coloca na lista de favoritos e vai comprar no lançamento e a preço de capa, independente do preço. Já comentamos nossa política de compras anteriormente: as obras que a gente mais gosta, compramos no lançamento (ou o mais próximo possível dele) para mostrar a editora que existe público que gosta desse tipo de obra. Os outros menos importantes, a gente deixa de lado e vai comprando aos poucos.

A gente não sabe como vai ser a edição brasileira (será 12 volumes igual o original? Será BIG em 6? Será TRIG em 4?), mas desde já iremos juntar 15 reais por mês até ele ser lançado, assim quando sair já teremos o dinheiro necessário separado e não afetará nossas finanças.

A gente recomenda bastante o mangá para quem gosta de gatos, humor e fofura^^. Então sugerimos que os que ficaram interessados façam o mesmo que a gente, pois no cenário econômico atual, independente do formato adotado, o mangá não virá barato, e juntar dinheiro antes é uma forma de aliviar o bolso na época da publicação.

Apesar de ser uma obra de caráter mais infantil, Chi’s Sweet Home é, na verdade, um mangá seinen. Ele foi publicado na Morning, da editora Kodansha, a mesma revista que lançou Planetes, O Homem que Passeia e Vagabond, então é na verdade um título que tem como público primário, o homem adulto japonês. Afinal, o homem adulto japonês adora gatos^^.

Claro que a natureza da obra faz com que os pais comprem os volumes encadernados para serem lidos pelos filhos e por toda a família porque é uma obra universal (assim como O Cão que Guarda as Estrelas). Não é a toa que boa parte das editoras no ocidente resolveram publicar a obra como um título mais “geral” e/ou dedicado ao público infantil.

Enquanto a edição brasileira não é lançada, vamos ver como o título saiu no ocidente. A seguir você verá os países ocidentais que publicaram o mangá, quando publicaram, e como publicaram. Sigam-nos os bons!!!^^.


ESPANHA


Na Espanha, a obra começou a ser publicada em 2009 pela editora Glénat espanhola (posteriormente renomeada para EDT, depois que a matriz francesa decidiu abandonar o país) com o título de El Dulce Hogar de Chi e seguiu até o volume 9, lançado em outubro de 2012. Já com o nome de EDT, a editora deixou de existir um tempo depois e o mangá acabou ficando no limbo sem ninguém saber se algum dia o mangá seria completado.

MAS a obra foi resgatada na Espanha em 2015 pela Planeta deAgostini, lançando ela por inteira naquele momento. Na verdade, a publicação da Planeta foi bastante rápida. A editora lançou, trimestralmente, os volumes 10, 11 e 12 para os antigos colecionadores completarem a sua coleção e no meio disso lançou os 9 números anteriores em blocos com vários volumes para quem ainda não tinha começado, bem democrático^^.

Vale lembrar que Konami Kanata possui vários mangás em que os gatos são a estrela principal e a Planeta também vem publicando alguns deles por lá. Os espanhóis que gostam de mangás de gatos estão bem servidos^^.


ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA


Nos Estados Unidos, Chi’s Sweet Home saiu em duas oportunidades, em ambas pela editora Vertical. Na primeira, entre 2010 e 2015, o mangá foi lançado seguindo o número de volumes originais, sendo completo em 12 tomos. Na segunda ocasião, o mangá saiu entre 2015 e 2016 em uma edição chamada The Complete Chi’s Sweet Home, em que cada volume reunia três números do original, sendo completo em 4 “Trig’s”.

Para terminar, agora em 2020, a Vertical pretende lançar um lindo box da série, reunindo os quatro volumes da segunda versão. Ambas as edições do mangá saíram com sentido de leitura ocidental.

Vale ainda comentar que entre 2018 e 2019, a Vertical lançou também o mangá Chi’s Sweet Adventures, uma obra derivada, completa em 4 volumes, feita por Kinoko Natsume. Essa obra também é colorida, mas é em estilo 4 koma (as tirinhas japonesas de quatro quadros), só que as histórias são completas em 8 quadrinhos. Ou seja, em cada página há uma história fechada (ou quase fechada).


FRANÇA


Na França, o mangá também saiu em duas oportunidades distintas, todas pela editora Glénat. Na primeira vez, o título começou em 2010 e terminou em 2015, seguindo o número de volumes originais e sendo concluído em 12 tomos.

Antes de relançar a obra, porém, ainda em 2014, a editora fez um outro “relançamento” por assim dizer. A empresa publicou um livro infantil em que usava os quadrinhos do mangá Chi’s Sweet Home como uma iniciação à leitura. Para ficar claro: não era um mangá ou uma história em quadrinhos, era um livro comum e normal para crianças, mas em vez de ter ilustrações, havia alguns quadrinhos. Foram 19 livros ao todo.

O livro francês.

Por fim, veio então a reedição do mangá. Essa versão começou em março de 2015 e terminou agora em fevereiro de 2020, mas dessa vez não seguia o número de volumes originais, sendo publicada em “meio-tanko” e em um formato de maior tamanho. Foram 24 volumes nessa edição.

Assim como as duas versões americanas, as duas versões francesas também foram publicadas com sentido de leitura ocidental. Por fim, em 2019, a editora Glénat também publicou o Chi’s Sweet Adventures.


ITÁLIA, ALEMANHA E FINLÂNDIA


Na Europa, o mangá saiu em outros três países, Itália, Alemanha e Finlândia. Na Itália, o mangá saiu pela editora Panini por meio de seu selo Planet Manga entre 2013 e 2016, sendo concluído em um total de 12 volumes.

Já na Alemanha, o mangá saiu pela Carlsen entre 2014 e 2017, igualmente em 12 volumes. Um detalhe esquisito da versão alemã é que a editora trocou as capas do volumes 1 e 2. A primeira capa japonesa é a segunda alemã, e a segunda capa japonesa é a primeira alemã. O porquê de isso ter acontecido é um mistério. Se alguém souber alemão e quiser pesquisar o assunto, nos conte se descobrir algo^^.

Para terminar, na Finlândia o mangá foi publicado na íntegra entre 2011 e 2015 pela editora Sangatsu Manga.

Na Itália e na Alemanha, o mangá também saiu com sentido de leitura ocidental. Já na Finlândia, saiu com sentido de leitura oriental.


Para terminar, vamos falar de preços. Em quase todos os países em que o título saiu, ele custou um pouco mais caro do que um mangá padrão em preto e branco. A seguir você vê o preço de cada país para as edições simples (lançada em 12 volumes) e em parenteses você verá o preço de algum mangá aleatório em preto e branco lançado pela mesma editora na mesma época de publicação de cada edição. Também colocamos o preço das edições diferenciadas:

  • Alemanha: 9,95 Euros (6,50 Euros)
  • Estados Unidos (1): 13,95 dólares (10,95 Dólares)
  • Estados Unidos (2): 24,95 Dólares (edição 3 em 1)
  • Estados Unidos (3): 109,80 Dólares (Box com os 4 volumes da edição 3 em 1)
  • Espanha (1): 12 Euros (7,50 Euros)
  • Espanha (2): 12 Euros (8,95 Euros)
  • França (1): 10,75 Euros (6,90 Euros)
  • França (2):  9,99 Euros (edição com metade das páginas do original e em formato maior)
  • Finlândia: 6,90 Euros (6,50 Euros)
  • Itália: 12 Euros (4,90 Euros).

Lembre-se: se puder, fique em casa. 

2 Comments

  • Bacana a matéria. Não sabia que o mangá era colorido até anunciarem por aqui…
    Pretendo comprar, tanto por gostar das adaptações em animê, quanto para “mostrar que existe público”, mas, considerando que a JBC tem investido num formato mais voltado aos colecionadores, somado ao fato de serem páginas coloridas. não sei se conseguirei pegar no lançamento. Talvez, numa versão digital, mais em conta, isso seja possível (quem sabe um retorno dos meio-tanko? xD).

    Esse Chi’s Sweet Adventures tem alguma relação com o animê 3D do Prime Video?

    • Sim.

      Não sei ao certo se foi feito para divulgar o anime ou se foi feito baseado nele. Alguma coisa assim.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: