Retrospectiva 2020: Light Novels no Brasil

Saiba como foi o ano dos livros

Hoje, iniciamos nossas tradicionais postagens de retrospectiva, relembrando o ano que passou no mercado brasileiro de mangás. Para começar, iremos falar de light novels (livrinhos japoneses com ilustrações), que já há alguns anos vêm marcando presença no Brasil.

***

Em 2020, o mercado brasileiro continuou a ter publicações de light novels, mas – como em anos anteriores – ainda muito incipiente, com pouquíssimas volumes lançados. Durante o ano foram apenas 15 livros editados, mas ainda assim foi o segundo ano com mais publicações, perdendo apenas para 2019, quando dezoito volume foram lançados.

Gráfico 1: Número de Volumes de Light Novels publicadas no Brasil no período de 2014 a 2020.

Os quinze volumes foram divididas por duas editoras diferentes, 9 pela NewPOP e 6 pela Panini. É a primeira vez que duas editoras diferentes lançaram mais de dois volumes por ano.

Gráfico 2: Número de Volumes de Light Novels por editora em 2020
Gráfico 3: Volumes de light novels publicadas no Brasil dividida por editora (2014-2020)

Quando falamos de séries, os quinze livros publicados no Brasil em 2020 foram divididos em seis franquias diferentes, a saber: Naruto (A História Secreta de Kakashi e A História Secreta de Shikamaru), Sword Art Online (volumes #03 a #06), Re:Zero (volumes #12 a #15), Toradora! (volumes #07 a #09), Log Horizon (volume #05) e Fireworks (volume único). Esse número é menor do que 2019 (quando tinham 10 séries) e igual a 2018.

Gráfico 4: Séries de light novels no Brasil

Quanto ao preço, as novels de Naruto saíram a R$ 34,90 cada, enquanto a série Sword Art Online continuou custando R$ 39,90. As light novels em formato pocket da NewPOP (Re:Zero; Toradora! e Fireworks) custaram os habituais R$ 26,90. Já Log Horizon voltou custando R$ 34,90, cinco reais a mais do que os volumes anteriores.


AS SÉRIES


Por fim, falemos das séries, uma a uma:

A História Secreta de Kakashi (Panini): volume único, esta novel foi publicada no Brasil em setembro. Foi a primeira da série Naruto Hiden a sair no Brasil.

A História Secreta de Shikamaru (Panini): volume único, esta novel foi publicada no Brasil em dezembro. Foi a segunda da série Naruto Hiden a sair no Brasil. Até o momento, a Panini não anunciou outras novels da franquia.

Fireworks (NewPOP): livro do filme de mesmo nome, a obra foi publicada em fevereiro pela editora NewPOP. Possui apenas um volume mesmo.

K-Side (NewPOP): a série K teve um volume publicado em 2015 (K-Side Blue) e na mesma época, a NewPOP divulgou que possuía a licença de outros três livros. Como Side Blue não foi muito bem nas vendas, os demais livros seguem engavetados e sem previsão desde então.

Log Horizon (NewPOP, 5 de 11+): passou em branco em 2019, com nenhum volume publicado. Voltou a ter um livro novo publicado apenas em dezembro de 2020.

No Game No Life (NewPOP, 10 de 10+): teve o seu décimo volume lançado em 2019. A NewPOP agora aguarda a publicação de novos livros no Japão.

Number Six (NewPOP, 5 de 9): a série segue parada desde 2017 e não há qualquer previsão de retorno. A obra não tem uma boa saída e a editora resolveu deixá-la parada por enquanto.

Overlord (JBC, 1 de 14+): a primeira grande light novel da JBC não teve nenhum volume publicado durante o ano. Ainda não há uma previsão para o lançamento do próximo livro. A empresa informou que o método de licenciamento da obra foi diferente, reunindo o primeiro tomo da light novel e os quatro primeiros do mangá. Para renovar é preciso lançar os mangás. Como em 2020 houve a emergência sanitária, os planos da JBC sofreram alterações e a editora não conseguiu começar a publicação dos mangás.

Re:Zero (NewPOP, 15 de 25+): a série teve 4 livros publicados durante o ano, um número baixo comparado a 2018, mas maior do que em 2019, quando saíram apenas 3.

Shakugan no Shana (NewPOP, 3 de 26): a light novel mais longa da NewPOP até o momento (serão 26 ao todo) estreou em 2019 com a publicação de três livros. Nenhum volume saiu em 2020.

Sword Art Online (Panini, 6 de 25+): em 2020 foram publicados quatro volumes de Sword Art Online. A Panini já confirmou que pretende continuar a publicar a série em 2021.

Toradora! (NewPOP, 9 de 10): depois de quase um ano parada, a light novel voltou a ser publicada em maio. Ao fim, foram lançados 3 volumes durante o ano, ficando a um número da obra ser encerrada no Brasil.


PARA 2021


Obras em publicação:

Obras pausadas:

Obras anunciadas (podem ou não sair em 2021):

Vale recordar que os seguintes livros foram divulgados para 2021: Entregas Expressas da Kiki (Estação Liberdade), O Castelo Animado (trilogia inglesa pela Galera Record) e Solo Leveling (série coreana pela NewPOP).


Retrospectiva é uma série de postagens que fazemos todos os anos para relembrar o que de melhor e pior aconteceu no mercado brasileiro de mangás, além de outras notícias relacionadas ou não ao nosso país. Para ver todas as postagens deste ano, clique aqui.

6 Comments

  • loneprayer

    Pode não ser uma opinião válida pq eu não sou fã dessas séries, mas vcs não acham que a NewPOP faz apostas arriscadas demais pra um mercado que mal existe? Eu não acompanho Re: Zero nem Log Horizon, mas entendo que essas obras vendem bem pq tem público. Agora, Zero no Tsukaima e Shakugan no Shana, para mim, sempre estiveram fadadas a serem “pausadas por tempo indefinido”. Séries grandes, com mais de 20 volumes, e com poucos fãs assíduos. A NewPOP mal investe em mangás tão longos, não faz sentido pra mim.
    Eu sinto que seria uma aposta muito mais segura séries como: Bunny Girl Senpai, Youkoso, Konosuba… séries menores e com uma fanbase muito melhor estabelecida, o mesmo eu sinto com Lodoss War.
    Não sei se tem sentido, mas essa é minha visão.

    • MaouHero

      Lodoss War, pelo que vi tem seu nicho, e Zero no Tsukaima e Shakugan no Shana são clássicos que nem tem no ocidente(se não me engano), obvimento essas obras que você falou são mais “do momento” e acho que venderia mais, mas suas licenças são bem mais caras também.

      • loneprayer

        Lodoss War é de nicho, mas tbm tem bem menos volumes. Eu sinto que não faz diferença pagar mais barato num título cult, sendo que vc vai acabar pagando mais caro pra publicar quase 30 vols 😛
        Pelo menos não num mercado mal estabelecido. Sinto que seria melhor as LNs “do momento” inicialmente.

    • Nossa, Bunny Girl e Konosuba seriam apostas acertadíssimas. Geral fala mto bem tanto das novels qto dos animês

      • loneprayer

        Youkoso não é tão main stream, mas é divertidíssimo tbm. Recomendo o anime se tiver interesse^^

    • Matheus

      É arriscado pq a newpop não sabe vender…
      Light Novel/Novel é o único formato que pode ser vendido como livro padrão e atrair um publico novo e o povo insiste em vender como algo nichado.
      O próprio formato não ajuda… Ao invés de vender ln no formato atual daria pra fazer em um formato padrão ocidental e criar edições bigs, diminuindo o numero de volumes e tornando algo mais palpável pro publico q ta acostumado a ler livros.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: