Mercados Internacionais: os mangás lançados em Portugal em 2020

Títulos em língua portuguesa

Talvez você não saiba, mas o Brasil não é o único país a publicar mangás em língua portuguesa. Em Portugal, algumas editoras estão presentes e volta e meia lançam algum quadrinho japonês. A única editora, porém, a lançar mangás regularmente é a filial da Devir no país. Em 2020, apenas ela lançou quadrinhos japoneses por lá.

A Devir lançou um total de 16 volumes durante o ano, divididas por 11 séries diferentes. Naruto e My Hero Academia foram as obras com mais volumes editados, com três cada um. Já The Promised Neverland teve dois volumes lançados.

Duas obras fizeram sua estreia no país, o volume único O Gourmet Solitário (que não é exatamente um volume único) e a série Death Note Black Edition. Nenhum título foi concluído durante o ano. Vejam a seguir o detalhamento:

Assassination Classroom #16
Blue Exorcist #19
Death Note Black Edition #01
Kenshin – O Samurai Errante (Rurouni Kenshin) #14
My Hero Academia #05 ao #07
Naruto #34 ao #36
O Gourmet Solitário Volume Único
One-Punch Man #11
Platinum End #08
The Promised Neverland #04 e #05
Tokyo Ghoul:Re #03

O número de volumes publicados em 2020 foi menor do que 2019, quando haviam saído 22 tomos. Já o número de séries também diminuiu. Em 2019, foram treze séries que ganharam ao menos um volume durante o ano, em 2020 foram apenas onze. Vejam o gráfico a seguir:

Acerca das séries novas, também temos visto um decréscimo nos últimos anos. Em 2018, começaram a sair 9 títulos novos, enquanto nos anos seguintes somados não chegou-se a esse número.

O número de editoras a terem publicado ao menos um volume de mangá também sofreu variações ao longo dos anos. Em 2018, quatro editoras publicaram quadrinhos japoneses (Devir, Goody, JBC Portugal e Levoir). Já em 2019, foram 3 editoras (Devir, JBC Portugal e Planeta). Em 2020, apenas a Devir.

Para terminar, acerca dos preços, todos os mangás regulares da Devir custam 9,99 Euros. Já O Gourmet Solitário, pertencente ao selo Tsuru, saiu a 19,99 Euros, enquanto Death Note Black Edition saiu a 14,99 Euros.


Esse foi o resumo do mercado português de mangás em 2020. Você pode ver todas as nossas postagens de retrospectiva, clicando aqui.

1 Comment

  • matheus

    Fazer publicações em Portugal deve ser mais complicado pelo simples fato que vc compete com editoras de outras partes da Europa (barreira linguística poderia ser um problema se eles não tivesse q estudar diversos idiomas durante o ensino médio deles).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: