Mercados Internacionais: os mangás lançados em Portugal em 2021

Títulos em língua portuguesa

Talvez você não saiba, mas o Brasil não é o único país a publicar mangás em língua portuguesa. Em Portugal, algumas editoras estão presentes e volta e meia lançam algum quadrinho japonês. A única editora, porém, a lançar mangás regularmente é a filial da Devir no país, concentrando a maioria dos títulos. Em 2020, por exemplo, apenas ela publicou mangás.

Em 2021, no entanto, as coisas mudaram um pouquinho e outras empresas se embrenharam na publicação de quadrinhos nipônicos, todas novatas nesse meio, a Sendai, a Midori e a Associação Chili com Carne. Ao todo foram lançados um total de 38 volumes, divididos por 17 séries diferentes e lançadas por 4 editoras diferentes.

Esse número de volumes publicados é o maior dos últimos quatro anos, superando 2018 quando tinham saído 37 volumes. Em relação a 2020, o número mais do que dobrou, visto que só haviam saído 16 volumes naquele ano.

O número de séries, por sua vez, também é o maior no mesmo período, tendo 17 obras, uma a mais do que em 2018. Em relação a 2020 houve um acréscimo de seis séries. Vejam o gráfico a seguir:

O número de séries novas foram 7 ao todo, um número maior do que nos dois anos anteriores, mas que ficou abaixo de 2018. Naquele ano, nove mangás começaram a sair em Portugal.

O número de editoras a terem publicado ao menos um volume de mangá também sofreu variações ao longo dos anos. As quatro deste ano fizeram voltar ao patamar de 2018, quando novamente 4 editoras haviam publicados. A única em comum nos dois anos foi a Devir.


NOVIDADES E CONCLUSÕES


De todas as séries, 7 foram títulos novos. Pela Devir chegaram Demon Slayer e Spy x Family, além da republicação de All You Need Is Kill, compilando os dois volumes originais em apenas um.

Pela Sendai foram publicados os volumes únicos Panorama do Inferno e A Jornada de Kappa (Inédito no Brasil). A Midori publicou A Raposa e o Pequeno Tanuki (inédito no Brasil) e a Associação Chili com Carne lançou o mangá Viagem (também inédito no Brasil).

À exceção dos volumes únicos, nenhum mangá foi concluído em Portugal no ano de 2021.


OBRAS E VOLUMES LANÇADOS


Por fim, como dito, foram 38 volumes lançados por 17 séries diferentes. Os mangás com mais volumes editados foram My Hero Academia e Demon Slayer, ambos com 5 volumes. Já The Promised Neverland e Naruto tiveram 4 tomos. Vejam o detalhamento a seguir:

A Jornada de Kappa (Sendai) Volume Único
A Raposa e o Pequeno Tanuki (Midori) #01 e #02
All You Need Is Kill (Devir) Volume Único
Assassination Classroom (Devir) #17 e #18
Blue Exorcist (Devir) #20 e #21
Death Note Black Edition (Devir) #02
Demon Slayer (Devir) #01, #02, #03, #04, #05
Kenshin – O Samurai Errante (Devir) #15 e #16
My Hero Academia (Devir) #08, #09, #10, #11 e #12
Naruto (Devir) #37, #38, #39 e #40
One-Punch Man (Devir) #12 e #13
Panorama do Inferno (Sendai) Volume Único
Platinum End (Devir) #09
Spy x Family (Devir) #01
The Promised Neverland (Devir) #06, #07, #08 e #09
Tokyo Ghoul:Re (Devir) #04 e #05
Viagem (Chili com Carne) Volume Único

Este foi um post da série Retrospectiva que fazemos todos os anos para relembrar o que de melhor e pior aconteceu no mercado brasileiro de mangás, além de outras notícias relacionadas ou não ao nosso país. Para ver todas as postagens deste ano, clique aqui.


NOS SIGA EM NOSSAS REDES SOCIAIS



Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: