Promessas não cumpridas – parte 1

promessa nao cumpridas 1

Houve um tempo longínquo em que as editoras não cumpriam suas promessas.

Vamos começar a lançar Vagabond pelo volume 15 (a partir do número que a Conrad parou) e depois começaremos a lançar, em simultâneo, desde o primeiro volume.

Nova Sampa, adaptado.

De repente, uma editora publicou uma notícia ou deu uma declaração a respeito de um mangá. As pessoas criaram expectativas, se preparam para as compras e, do nada, NADA. Nem sinal. A promessa feita pela editora simplesmente não se cumpriu e os consumidores ficaram a ver navios.

Recentemente, o caso exemplar de uma promessa não cumprida é o da Nova Sampa e seu Vagabond. A editora prometera lançar o mangá também a partir do volume 1, mas isso nunca se cumpriu. As vendas dos volumes avançados foram tão pequenas que a publicação do título acabou suspensa para a infelicidade dos leitores. A editora ainda está renegociando o título e, dependendo do que acontecer, podemos ter o título cancelado em definitivo.

UPDATE: Dito e feito, Vagabond é cancelado novamente

Porém, promessas não cumpridas não são uma exclusividade da Nova Sampa e nem é algo recente. Pelo contrário, desde sempre os consumidores tiveram que conviver com promessas que acabariam não se cumprindo. Desde motivos alheios às editoras, até anúncios de títulos sem que a licença tenha sido adquirida, há várias promessas não cumpridas pelas editoras.

Hoje e semana que vem listaremos DEZ PROMESSAS NÃO CUMPRIDAS pelas editoras de mangás: cinco hoje e cinco na próxima segunda-feira. Você se lembra delas?

***

10 – Hansel & Gretel (Newpop)

hansel x gretel
Fonte da imagem: Saraiva Conteúdo

Prometido em 2009, o mangá nacional de autoria de Douglas MCT (atual publisher do site Lamen), estava previsto para ter 3 edições e ser lançado ainda naquele ano durante o Fest Comix, porém isso não aconteceu.

Em 2012, nova promessa, o título seria lançado em formato de one shot, com 260 páginas, no ano de 2013. Novamente nada de lançamento… Como o próprio autor disse, em seu perfil no facebook, muitos são os fatores que levaram o mangá a ser adiado tanto, entre eles a desistência por parte de um desenhista. Porém agora ele finalmente irá sair, em um outro formato, com 2 volumes de cerca de 160 páginas. Não há data ainda, mas o título finalmente está pronto. Esse título fica na décima posição por que os adiamentos não foram propriamente culpa da Newpop. A única culpa da editora foi ter anunciado o lançamento de forma muito precipitada.

***

9. Densha otoko – O homem do trem (JBC)

densha otokoO ano era 2008: mangás eram lançados, outros eram concluídos e alguns anunciados. Entre os anúncios daquele ano, a JBC prometia um livro que fazia sucesso no Japão, Train Man. A intenção da editora, conforme notícia do próprio site da JBC, era lançar a obra ainda naquele ano, mas isso não aconteceu e a promessa não foi cumprida.

O ano seguinte chegou e passou e o livro novamente não foi lançado. Veio 2010 e nada também. Idem para 2011 e 2012. O título só viu a luz do dia em 2013, cinco anos após o seu anúncio, quando ninguém mais lembrava dele.

O título fica na nona posição porque, apesar da demora em seu lançamento, ele acabou saindo e quem desejava comprá-lo pôde adquirir.

***

8. A Princesa Kilala (Online)

princesakilala03_abrilSMOs Disney Mangás estão sendo lançados em profusão pela editora Abril neste ano. Um deles, lançado de janeiro a maio, foi o shoujo A princesa Kilala, de Rika Tanaka. Entretanto, esse é mais um dos títulos marcados pelas promessas não cumpridas.

Anos antes de ser anunciado e lançado pela editora Abril, o mangá A princesa Kilala chegou a ser anunciado pela Online editora juntamente com sua linha de Disney mangás, em 2010. Infelizmente (ou não já que a qualidade dos títulos da Online era bem ruinzinho) o título não foi lançado e os fãs que queriam ter a história em mãos tiveram que esperar cinco anos para a obra começar a ser publicada e, mesmo assim, por outra editora.

***

7. Seton (Panini)

Seton2Já falamos desse caso no nosso Guia de Mangás cancelados. Ele é um dos mais conhecidos quando se trata de uma promessa não cumprida. O mangá de Jiro Taniguchi acabou sendo cancelado após um volume.

Fora o problema do cancelamento (por si só muito ruim) os fãs, ainda que sejam poucos, sofreram com a promessa de continuação. A capa do segundo volume chegou a ser revelada para o checklist de maio de 2008, mas ele acabou não saindo naquele mês e nem em nenhum outro. Para piorar, a editora ainda demorou dois anos para confirmar o cancelamento…

***

6. Peach Girl (Panini)

peach girl 01A última promessa não cumprida de hoje é uma das mais sentidas e das mais lembradas. Peach Girl foi um dos primeiros mangás lançados pela Panini no Brasil. Por volta de 2005 o título foi paralisado e todos o consideravam como cancelados até que, surpreendentemente, em 2007, a editora informou que continuaria e mais do que isso fez a promessa de continuar a sua publicação até o fim.

Mas eis que logo após pouquíssimas edições o mangá acabou cancelado em definitivo. Pode-se até aceitar que um mangá seja cancelado após baixas vendas, mas dizer que vai publicar até o fim e depois cancelá-lo após um número ínfimo de mangás lançados é uma total falta de respeito para com os consumidores.

Os fãs de Kekkaishi podem entender um pouco do sentimento dos leitores de Peach Girl, pois tiveram uma amostra parecida. A edição 18 de Kekkaishi foi lançada em novembro de 2012 e a 19 só foi lançada em maio de 2013 para depois ser paralisado em definitivo estando até hoje sem perspectivas de retorno.

Porém, não pense que a Panini foi a única editora a brincar com seus leitores… A Panini pelo menos foi honesta e divulgou abertamente o cancelamento, já certas editoras….Quem acompanha o mercado de mangás a mais tempo sabe exatamente que estamos falando… mas isso fica para semana que vem…

Biblioteca Brasileira de Mangás

Anúncios

16 comentários

  1. Essa questão do Vagabond é meio estranha.
    Eu sou um que compraria facilmente Vagabond, o problema é que não tive a chance. Não peguei a época da Conrad, e por isso não tenho os inciais, e é exatamente esse o motivo pelo qual não comprei os avançados.

    Começar pelo 15 foi meio que “tiro no pé”, pois reduziu o público aos que já tinha os volumes da Conrad. Também acho que a versão luxo foi exagero demais, não precisavam ter forçado a barra daquela forma, ainda mais em uma série em que eles não começaram no volume 1.

    Acho que Vagabond foi um erro de planejamento. Se tivessem feito como a Panini fez com One Piece teria dado mais certo. :/

    https://itadakimasuanimes.wordpress.com

    Curtir

  2. Realmente, tem coisas que parecem brincadeira como o caso de Vagabond, não é um título que me interessa, mas é fato que é muito estranho e mal planejado lançar a partir do número que a outra editora parou e não lançar os primeiros.
    Nem sabia que a Panini prometeu que lançaria Peach Girl até o fim, disseram recentemente segundo o que li que também não cancelariam Arakawa Under the Brigde e me pergunto se dá para confiar.
    A NewPop postou no Facebook deles também que a editora japonesa mandou sobrecapas de No.6 que eram bastante raras no Japão e tudo mais… e depois não falaram mais nada delas! Vejo pessoas perguntando educadamente para eles e ignoraram. É ridículo.
    No mais, gostei bastante do post e espero para ver as outras promessas não cumpridas.

    Curtido por 1 pessoa

    1. A Beth comentou esses dias no face dela que já tinha todo o material de Arakawa e que ele dificilmente seria cancelado mesmo com vendas baixas. Sinceramente, eu duvido muito disso, é difícil confiar na Panini depois de tudo que já fizeram.

      Curtir

      1. Faz um bom tempo que não vemos títulos que são lançados por eles, e que tempos depois seja cancelado. O exemplo mas batido dos leitores na editora, foi o caso de Kekkaishi. Não vejo eles fazendo isso nos dias de hoje, um dos casos mais reocupantes e que eu realmente fiquei com medo de um cancelamento, foi as edições de Air Gear, que passaram a ser bimestral e teve um aumento de preço. Nos dias de Hoje a editora está pensando duas vezes antes de lançar um titulo, sem ter certeza absoluta de que erá vender. O mesmo vale para as outras editoras…

        http://manchete-otaku.blogspot.com

        Curtido por 1 pessoa

      2. Manchete, o mais recente é Tiger & Bunny, que já entrou no “limbo do esquecimento”. Não é cancelado oficialmente, não é divulgado informação, apenas ficam quieto. No Brasil ele parou no 5, lançado em 07/03/2014, enquanto no Japão já tem até o 9, mas a Panini não fala nada sobre ele. Para um mangá bimestral, 4 volumes já é oito meses de publicação.
        Só que atualmente a Panini está com muito Jump ou obras de “grande nome”, sem nenhuma “super aposta”. Ai realmente é difícil ver eles cancelarem obras assim. Mas espera AssCla entrar em hiato para ver o que acontece (capaz de até Bleach entrar nessa também).

        Curtir

      3. STX, eu não acho que Bleach venda bem, acho que ele apenas se sustenta, e vou explicar porque penso isso.
        A Panini é famosa por sempre explorar ao máximo as séries que vendem bem, Naruto está na sua 3ª edição e esse vai lançar o terceiro databook da série. One Piece já teve reimpressão do volume 1, em dezembro vai ganhar o terceiro databook (o segundo nesse ano). Ataque dos Titãs estreou mês passado o segundo spin-off, e até High School of The Dead já teve uma segunda edição e spin-off lançado. Berserk foi muito pedido e ganhou não só relançamento com também reimpressão.
        E Bleach? 8 anos de publicação e nem mesmo um databook ou uma reimpressão ganhou. Relançamento Gold? Nem pocket teve em todos esses anos. Por isso que eu digo, Bleach não vende bem, ele apenas se sustenta, não o suficiente para ser prioridade na editora.

        Curtir

      4. Haag, não seria cancelado pelo caso do Arakawa está concluído. A Panini vai tem todos os volumes pagos, se parar pra pensar….todos os que foram pra geladeira estavam em andamento na época…… a panini simplesmente não renova o contrato.

        Curtir

    2. Cara, sobre as sobrecapas eu também vi esse post, realmente é bem estranho, isso foi a 3 meses, talvez ainda estejam preparando as sobrecapas para lançar quem sabe em algum grande evento, vc sabe que a newpop no geral é BEM LERDA pra fazer as coisas…

      Curtir

    3. A pessoa quer pagar R$14 num mangá com sobrecapa e ainda exige que sejam rápidos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Curtir

  3. Bom, vocês não mencionaram os títulos da Conrad, como Sanctuary, Ooru, Delivery Service of Corpse, Nausicaä do Vale do Vento, Bambi, entre outros… Infelizmente! Amava ler Sanctuary e fiquei sem saber como a história seguiu.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s