NI 86. Kodansha anuncia compra da Ichijinsha

loveless

Uma das maiores editoras de mangá do Japão acaba de adquirir uma menor

Uma das três gigantes do mercado japonês de mangá e light novels acaba de ficar ainda maior. A Kodansha informou hoje que comprou a editora Ichijinsha, agora uma subsidiária dela. Segundo o pressrelease da empresa, eles esperam aumentar a variedade e qualidade dos seus títulos oferecidos.

Esta compra não é algo raro no Japão, desde meados de 2000, quando o país começou sua queda nas vendas de revistas, as editoras passaram a comprar umas às outras afim de se fortalecerem. A própria Ichijinsha em 1998 comprou a Issaisha e absorveu todas as suas publicações.

Mais recentemente, por exemplo, a Kadokawa Shoten comprou e tornou suas subsidiárias diversas editoras menores (ASCII Media Works, Enterbrain, Fujimi Shobo e Media Factory), que por sua vez se uniu a Dwango, tornando-se um dos maiores grupos midiáticos do Japão. Essa expansão e “canibalismo” das gigantes japonesas ultrapassou até seus limites territoriais, tornando-se multinacionais com sedes e subsidiárias na China, Coreia, Taiwan e até Estados Unidos, onde três das maiores editoras de mangás pertencem às três gigantes japonesas.

Até onde tudo indica, por enquanto a editora Ichijinsha continuará a gerenciar e lançar suas obras e revistas como uma subsidiária independente, mas há a possibilidade de no futuro ser totalmente integrada à Kodansha.

Para nós brasileiros a compra não interferirá nos nossos mangás, na verdade atualmente apenas um está sendo publicado no Brasil: Loveless da NewPOP. No passado, contudo, tivemos Tokyo Summer of the Dead e Dawn – Tsumetai-te pela Nova Sampa (Jens) e 07-ghost pela Panini. Sim, apenas 4. A editora é especialmente forte nas demografias josei, incluindo os josei yuri e boy’s love (yaoi), o que explica não ter quase obra alguma licenciada no Brasil.

6 Comments

  • Bruno

    Isso pode influenciar em alguma coisa do tipo

    alguma editora aqui vai tentar negociar um título, antes por ser pequena, era mais fácil conseguir, mas agora que faz parte de um grupo grande, eles vão “atrapalhar” a negociação, botar exigências ou sei lá

    será que isso pode acontecer?

    • Roses

      Não dá para saber o que pode acontecer. Da mesma forma que pode ficar mais difícil (assumindo que a Kodansha é mais chata), pode ficar mais fácil para quem já trabalha com a Kodansha. Por exemplo, a JBC não trabalha com o Ichijinsha, mas agora, quem sabe ela traga algo sugerido pela Kodansha? 🙂

      • Bruno

        então é possível que fique um pouco pior pra NewPOP e um pouco melhor pra JBC por exemplo?

        • Roses

          A NewPOP também tem boa relação com a Kodansha, eles tem 1945, Dark Metrô, Number Six, K, os mangás do Makoto Shinkai, Fate/Zero…

        • Bruno

          Ah tá, me confundi aqui, mas então acho que não vai afetar muito aqui então

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: