NR 203. JBC divulga periodicidade do Kanzenban de CdZ

kanzenbanQuarta publicação do mangá no Brasil…

A editora JBC divulgou hoje a periodicidade do mangá Cavaleiros do Zodíaco – Kanzenban, de Masami Kurumada. O título que tem lançamento previsto para dezembro terá periodicidade bimestral. A editora estava em dúvida se a periodicidade seria bimestral ou trimestral e, no fim, a empresa decidiu pela primeira. Com isso, o mangá tem previsão de ser encerrado em  junho de 2020.

kanzenban

Cavaleiros do Zodíaco – Kanzenban terá o formato 14 x 21 cm, miolo em papel Lux Cream, páginas coloridas e pôster a cada duas edições. O título será o primeiro mangá em capa dura do Brasil e terá, ao todo, 22 volumes. Seu preço de capa é R$ 64,90, mas pode ser comprado com desconto na Amazon.

Em 2016, a franquia Cavaleiros do Zodíaco está fazendo 30 anos e foi marcado por várias comemorações no Brasil e no Japão. Saiba mais aqui.

***

BBM

14 Comments

  • Fabio Rattis

    eu vi muita gente reclamando do PAPEL. falaram q vai ser igual o Death Note Black Edition, e eu vi ontem na Saraiva ele, e gostei do papel. é mais grosso q o off-set usado pela JBC, e as paginas coloridas ficaram muito bonitas nele. o pessoal gosta de reclamar de tudo hoje em dia, de valor, de qualidade, de etc etc etc.

    • Sou uma das pessoas que reclama do papel, porque além de me remeter ao Black Edition, que achei uma edição aquém do que Death Note merece, não acho que combina com mangá. Ao meu ver, um papel que é luxuoso e combina com mangá é o couché, por exemplo.

      • gilberto94819

        Eu acho o couché horrível para mangá. Ele reflete muita a luz e mangá tem muito fundo branco, então fica aquela luz forte na sua cara.

    • João Vitor

      O pessoal é muito sem noção por reclamar de papel, pra mim a periodicidade que deveria ser no mínimo questionada.

      Infelizmente o que mais tem é hater pra criticar a JBC

      • SIRIUS BLACK

        Infelizmente, pois Aaé há pouco tempo, não era assim: todos adorava a JBC e quem falava mal dela era rechaçado. Agora é justamente o contrário. Vai entender… Sobre a periodicidade, concordo: isso é que deveria ser discutida. Trimestral é uma periodicidade bem melhor. Enfim…

        • Houve algo assim mesmo entre o início do Medauar na editora até 2014, 2015 mais ou menos. Mas no geral, a JBC sempre foi odiada. Sempre! Mesmo nesse período, a JBC era odiada por várias coisas que fazia, tipo anunciar que lançaria um mangá shoujo e depois revelar que era um relançamento de Guerreiras Mágicas de Rayearth.

          • SIRIUS BLACK

            Tanto que há pessoas que gostariam que a JBC falisse (eu mesmo conheço uma que tem ódio mortal pela JBC! O.O’). Só que se ela falisse, isso não seria bom. Porque ficar nas mãos da Panini – que só surfa no sucesso pioneiro da JBC para estilos e tipos de mangá (como o formato físico, papel… Entre outras coisas), não seria uma boa. Até hoje tem gente que lamenta até hoje a falência da Conrad.

  • Gabriele

    Fiquei muito feliz por não optarem por trimestral. O pessoal é acostumado com mangá de banca, que tem de comprar no mês de lançamento, e esquece que pode comprar mangás exclusivos de lojas especializadas e livrarias quando quiser. Fora que muita gente deixa de acompanhar obras que demoram muito pra terminar de sair. Eu mesma provavelmente não pegaria se fosse trimestral, pela demora e insegurança que me traria. Decisão acertadíssima da JBC.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: