Os raros mangás em Portugal

Vamos conhecer um pouco mais?

A postagem a seguir foi publicada originalmente no dia 5 de dezembro de 2016. Atualizamos ela em 30 de abril de 2018. Atualização mais recente ocorrida em: 15 de outubro de 2018.

I

Não raras vezes vemos os consumidores brasileiros de mangás invejando os Estados Unidos ou a França, pela enorme quantidade de lançamentos que existem nesses países. Nem há como culpá-los, afinal realmente temos muito poucos mangás sendo publicados no Brasil, por diversos motivos que não cabem discutir nesta postagem.

Com isso, uma infinidade de mangás que as pessoas querem dificilmente chegarão ao país brevemente e talvez nunca cheguem. Porém, apesar dos pesares, o mercado brasileiro pode ser considerado consolidado e, bem ou mal, possui uma concorrência entre pelo menos três editoras.

O mesmo não ocorre em outros países e o caso mais gritante é Portugal. É justamente sobre a Portugal que gostaríamos de falar hoje.

II

Segundo alguns sites portugueses, Portugal nunca teve muita sorte com mangás. Embora se publiquem títulos lá há bastante tempo, essas publicações foram bastantes esparsas, nunca de forma contínua e sempre limitada a uma única editora. Não houve empresa por lá que tenha começado a lançar mangás e se mantido no mercado por muito tempo.

Não foi por falta de tentativa, entretanto. Segundo informações do blog português Leituras de BD, várias editoras tentaram e abandonaram o barco um tempo depois, algumas delas falindo. O resultado disso é que vários mangás acabaram inconclusos. Antes da entrada da Devir no mercado (que ocorreu só em 2012), pouquíssimos mangás foram lançados até o fim, com destaque para Akira, de Katsuhiro Otomo, pela editora Meribérika, e Dragon Ball, de Akira Toriyama, pela conhecida multinacional Planeta deAgostini. Quase todo o resto ficou na penúria…

Mas Portugal também não é só desânimo. O mercado português possui aberturas que o Brasileiro não tem. Tal qual ocorre na Itália, alguns mangás foram lançados na terra dos nossos colonizadores junto a periódicos locais. Obras de Jiro Taniguchi, por exemplo, foram publicados em coleções distintas de Graphic Novels.

Mesmo com esses exemplos, entretanto, trata-se de um número mínimo de mangás que não configuram um mercado de mangás em Portugal. O resultado disso é que se tornou comum os portugueses adquirirem mangás de outros países. Mesmo mangás do Brasil são importados para Portugal para aqueles que não dominam outros idiomas. Mas em 2012 as coisas começaram a melhorar, timidamente. Muito timidamente.

III

Em 2012, com Death Note, a Devir iniciou a publicação de mangás e parece ter dado certo até o momento, pois não parou mais. Anteriormente, em 2005, a empresa já havia lançado Dark Angel, do Kya Asamiya, mas pelo que parece na ocasião o título não chegou a ser completado. A situação atual é completamente outra.

Embora a periodicidade não seja o forte da empresa, agora ela possui quase uma dezena de títulos em seu catálogo e mesmo a concorrência com mangás brasileiros parece não assustar a editora. Perguntada sobre essa concorrência, a Devir nos respondeu o seguinte:

devir

Durante muito tempo, a editora Devir lançou apenas mangás da Shueisha, mais especificamente obras das revistas Jump (Shonen Jump, Young Jump, etc), como Tokyo Ghoul e Naruto, mas a partir de 2017 a empresa começou a publicar uma série de obras clássicas em uma coleção chamada Tsuru.

Em 2018, o mercado português viu uma nova surpresa, a entrada da editora JBC no mercado português, oferecendo, pela primeira vez, uma concorrência de fato à editora Devir. Ainda é cedo para dizer se haverá um desenvolvimento do mercado de mangás em Portugal, mas as perspectivas são interessantes.


IV – LISTA DOS MANGÁS PUBLICADOS EM PORTUGAL


Abaixo você confere a lista de mangás publicados em Portugal ao longo dos anos. Grande parte dessa lista foi elaborada seguindo a pesquisa feita pelo blog português Leituras de BD. A outra parte da lista foi organizada por nossa pesquisa própria, utilizando informações de outros blogs como A garagem.

Editora Devir


dark-anggel-devir

Dark Angel

De Kya Asamiya. Lançado em 2005. Aparentemente esse mangá foi cancelado após ter apenas duas edições publicadas. No total são 5 tomos.


death-note-devir

Death Note

De Tsugumi Ohba e Takeshi Obata. Foi o primeiro mangá da editora Devir nessa leva. O título começou a ser publicado em 2012 e foi concluído em março de 2015.


blue-exorcist-devir

Blue Exorcist

De Kazue Kato. Anunciado ao lado de Naruto em 2013, foi um dos primeiros mangás da editora. Ainda está em publicação, tanto lá, quanto no Japão.


naruto-devir

Naruto

De Masashi Kishimoto. Anunciado em 2013 junto com Blue Exorcist, o título ainda está em publicação em Portugal.


aynik-devir

All You Need Is Kill

De Takeshi Obata. Completo em dois volumes, o mangá teve seus dois tomos lançados em terras portuguesas no primeiro semestre de 2015.


assassination-classroom-devir

Assassination Classroom

De Yusei Matsui. Começou a ser publicado em julho de 2015 e contou até mesmo com evento de lançamento. Ainda está em publicação em Portugal.


kenshin-o-samurai-errante

Kenshin – o samurai errante

De Nobuhiro Watsuki. O mangá Samurai X começou a ser publicado em outubro de 2015 em Portugal, entretanto possui uma periodicidade muito irregular e poucos volumes foram lançados até agora.


tokyo-ghoul-devir

Tokyo Ghoul

De Sui Ichida. Começou a ser publicado em maio de 2016 e vem sendo publicado bem regularmente. Em outubro de 2018 será lançado o volume 13, penúltimo da série.


One-Punch Man

De One e Yusuke Murata. Começou a ser lançado em Portugal no mês de março de 2017 e ainda está em publicação, tanto lá quanto no Japão.


platinum-end-devir

Platinum End

De Tsugumi Ohba e Takeshi Obata. Começou a ser publicado em maio de 2017, um dos poucos títulos em Portugal a ser lançado antes do que no Brasil.


O homem que passeia

De Jiro Taniguchi. Após só lançar obras das revistas Jump, a Devir iniciou um novo selo, o Tsuru, para a publicação de autores clássicos. Taniguchi foi o primeiro com O homem que passeia. Na verdade, essa obra é um relançamento e, no passado, a editora em parceria com a Panini e com um jornal português publicou o título sob o nome de O homem que caminha (veja mais abaixo).


Nonnonba

De Shigeru Mizuki. Segunda obra da coleção Tsuru. O volume único foi publicado em Portugal no início de 2018.


My Hero Academia

De Kohei Horikoshi. Depois de um tempo sem lançar novos títulos da Shonen Jump, a editora Devir começa a lançar My Hero Academia em outubro de 2018.


Marcha para a morte

De Shigeru Mizuki. Terceira obra da coleção Tsuru em Portugal. Ainda não há data prevista para o lançamento.


Gourmet

De Jiro Taniguchi. Quarta obra da coleção Tsuru em Portugal. Ainda não há data prevista para o lançamento.


JBC Portugal


The Ghost In The Shell

De Masamune Shirow. Completo em 1 volume, foi o primeiro mangá editora pela JBC Portugal, filial da editora brasileira JBC. O volume foi publicado em meados de 2018.


Ataque dos titãs

De Hajime Isayama. Começou a ser publicado no país em meados de 2018. A publicação ainda está em andamento tanto em Portugal, quanto no Japão.


O cão que guarda as estrelas

De Takashi Murakami. 1 volume. A obra foi publicada no país em outubro de 2018 pela editora.


Editora Goody


Kingdom Hearts

De Shiro Amano. Completo em 3 volumes. Foi publicado no país em meados de 2018. Foi o primeiro mangá publicado pela editora Goody.


Editora Panini


o-homem-que-caminha

O homem que caminha

De Jiro Taniguchi. Possui apenas 1 volume. Por volta de 2005, era lançado em Portugal uma coleção chamada “Série Ouro” da banda desenhada. A coleção era publicada pela Panini, mas editada pela Devir e distribuída junto ao jornal Correio da manhã. O homem que caminha fez parte dessa coleção.


Levoir


o-diario-do-meu-pai_capa

O diário de meu pai

De Jiro Taniguchi. Possui 1 volume (280 páginas) e foi publicado em abril de 2015. Nesse ano, a Levoir publicou uma série de Graphic Novels junto ao jornal português “O público” e, entre elas, havia esse mangá do Jiro Taniguchi.


terra-dos-sonhosTerra dos sonhos

De Jiro Taniguchi. Possui 1 volume. É a segunda obra de Taniguchi lançada na coleção do jornal português “O Público”. Terceira do autor em Portugal. Possui 176 páginas e foi lançada em junho de 2016.


Os guardiões do Louvre

De Jiro Taniguchi. Completo em 1 volume, esse mangá fez parte de uma nova coleção de quadrinhos lançados pela editora junto ao jornal português O público.


TEXTO EDITORA


ranma-texto-editora

Ranma 1/2

De Rumiko Takahashi. Teria sido lançado por volta de 1996 e teve poucas e pequenas edições lançadas antes de ser descontinuado.


striker

Striker

De Hiroshi Takashige e Ryoji Minagawa. Conhecido também como Spriggan é um mangá de 1988 e parece ser sido publicado em Portugal por volta de 1996. Completo em onze volumes, não se sabe ao certo se a obra foi concluída. As fontes dizem que ele foi cancelado antes do fim na terra de nossos colonizadores.


MERIBÉRIKA-LIBER


akira-meriberikaAkira

De Katsuhiro Otomo. Teve seus seis volumes divididos em 19 edições em Portugal. Foi publicado por lá entre 1998 e 2004.


mother-sarah-vol1

Mother Sarah

De Katsuhiro Otomo e Takumi Nagayasu. Foi publicado entre 2000 e 2003 em Portugal e apesar de ser do mesmo criador de Akira não teve sorte e foi abandonado após a terceira edição. No total são 11 volumes.


Planeta deAgostini


dragon-ball-planeta

Dragon Ball

De Akira Toriyama. Primeiro e único mangá publicado pela multinacional Planeta deAgostini em Portugal. O título foi publicado na íntegra entre 2001 e 2002 em periodicidade semanal.


Mangaline


my-hime-1Mai-hime

De Kenetsu Sakou. Lançado em 2006 em Portugal, a obra teve apenas 1 de seus cinco volumes publicados.


vampire-princess-miyu-1

Vampire Princess Miyu

De Narumi Kakinouchi e Toshiki Hirano. Série em dez volumes. Foi prometida para ser publicada mensalmente durante o ano de 2006, mas no fim apenas o primeiro volume acabou saindo.


lupin_manga_1Lupin III

De Monkey Punch. Teve apenas dois volumes publicados antes de ser descontinuado. O título é inédito no Brasil.


Editora Asa


dragon-ball-asaDragon Ball

De Akira Toriyama. Antes da entrada da Devir, a Asa foi a última editora a investir em mangás, trazendo de volta o clássico Dragon Ball. Infelizmente, a empreitada da empresa não durou mais de dois anos e Dragon Ball foi cancelado após a décima oitava edição.


K_Astroboy_Layout 1Astro Boy

De Osamu Tezuka. Foram publicados três volumes da série. Pelo que se sabe não era intenção da editora publicar todos os 23 volumes do mangá.


yu-gi-oh-portuguesYu-Gi-oh!

De Kazuki Takahashi. A empresa publicou apenas 7 dos 38 volumes existentes. No Brasil o mangá foi publicado pela editora JBC.

***

Além desses títulos há alguns “mangás não-japoneses” publicados por lá, mas preferi aqui me concentrar apenas nas publicações nipônicas. É possível que um ou outro título tenha saído por lá, mas não encontramos no momento. Se você souber de algum não deixe de nos avisar^^.

Curta nossa página no Facebook
Nos siga no Twitter
BBM

16 Comments

  • Bruno

    Uma vez eu já tinha pesquisado sobre o mercado Português, quando descobri como ele era até me deu pena

    desses títulos, se fosse pra importar algum, acho que só compensaria aqueles volumes únicos, porque eles tem a história completa, e parecem ter um conteúdo interessante, não pesquisei nada, mas julgando pela capa são slice of life adultos

    Essa Devir de Portugal faz parte da Devir que publica quadrinhos aqui no Brasil? Será que publicar mangás lá, faria ela publicar por aqui também? Por exemplo, eles tem o Platinum End, eles editam o material lá, eles poderiam repassar pra cá, e não seria nem necessário um tradutor, apenas uma pequena adaptação para PT-BR

    • Sim, é a mesma editora.
      Mas isso não quer dizer que possam lançar aqui. Eles devem ter licença apenas para comercializar em Portugal. Para lançar aqui precisaria de uma licença específica.

      As editoras brasileiras, por exemplo, só possuem licença para vender seus mangás no Brasil.

      • Quiof

        Sim, depende da licença, Panini e Mythos mandam seus quadrinhos para lá (Marvel, DC, Bonelli e Mônica), mas a Abril não (Ela chegou a ter editoras lá, mas atualmente tem uma editora que publica Disney regularmente, a Goody).

    • Roses

      Jiro Taniguchi é slice of life sim, mas adulto, sobre a cultura japonesa. São considerados mangás culturais pelo governo japonês. Já li O homem que anda e gostei muito, quase não tem texto, na verdade, acompanha um ano na vida de uma casal recem casado durante as estações e época em que estão conhecendo seu novo bairro. O Terra de Sonhos, na verdade Inu o Kau, é a compilação de uma oneshot (capitulo único) que foi tão boa que ganhou premiação de obra mesmo, a primeira história é sobre o envelhecimento e perda de um cão, mostrando as dores e esforços tomados para criar e dar conforto ao cão que morria aos poucos, a seguir o casal acaba adotando gatos e mostra como aconteceu e toda a adaptação e experiência com o novo animal.

      Nunca li o do meio, já tentei importar, mas a editora se recusa a enviar para mim. Lol

  • Quiof

    RPG também é algo raro lá, engraçado que eles lançaram D&D lá e aqui chegou a ser importado, mas agora, a Devir de lá muito mal publica jogos de tabuleiro, lembro até de um site de uma associação de RPG em Portugal

    http://www.abreojogo.com/

    Mangás locais também são raros, tinha a revista Banzai, que depois virou Jan Ken Pon, sem contar alguns fanzines, existia até um evento, o Manga 24 horas.

  • Escroticeiloveyou

    Meu sonho lançarem o Astro Boy original. Apesar de tudo, gosto muito da versão light pela Akira Himekawa.

  • Y_U

    Me pergunto como é (se é que existe) o mercado de mangás dos países árabes.

  • Banzé

    Tenho alguns amigos portugueses que gostam de mangas. Mas a preferência deles é por mangá em inglês, francês e espanhol. Mangá brasileiro não gostam por causa da nossa tradução, ou por causa da qualidade gráfica inferior aos europeus.

  • Fracto8

    Akira está sendo re-lançado pela JBC Portugal desde de 15 de dezembro

  • Era bom dar uma atualizada nisto visto os lançamentos recentes da Devir

    Novo lançamentos anunciados desde da ultima vez que o post foi atualizado:
    Marcha para a Morte – Novembro 2018
    Akira – Dezembro 2018
    Tokyo Ghoul – Concluido em Março
    The Promised Neverland – Maio 2019
    Tokyo Ghoul: re – Maio 2019
    Gourmet – Junho 2019

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: