Número de volumes de mangás lançados no Brasil em 2019 volta a subir, tornando-se o 3º ano com mais publicações da história

Depois de uma leve queda em 2018 em relação a 2017, número de volumes de mangás volta a subir em 2019. Veja esses e outros dados sobre o mercado brasileiro de mangás no ano que se encerrou.

O ano de 2019 foi de preços altos. Tivemos reajustes galopantes (4, 5, 6 e até 7 reais entre um volume e outro) e pouquíssimos lançamentos saíram por menos de vinte reais. Com mangás custando cada vez mais, e como o salário não tem subido na mesma proporção, tem ficado mais caro manter o colecionismo, o que ocasiona o abandono de várias séries. Ainda assim, 2019 foi um dos anos com mais lançamentos de mangás da série histórica no Brasil.

Em 2019, foram disponibilizados 411 volumes de mangás, ficando apenas atrás dos surreais anos de 2014 e 2015, que tiveram 423 e 446 volumes publicados respectivamente. Atente-se que o número não inclui Ultramarine Magmell (obra originalmente chinesa) e Radiant (originalmente francesa). Também não inclui light novels, databooks e artbooks. Ou seja, é uma lista apenas e exclusivamente com mangás de origem japonesa.

Gráfico 1. Número de Volumes de Mangás Publicados no Brasil (2001-2019). Os dados incluem o checklist de dezembro da Panini como parte daquele ano, mesmo que eventualmente tal ou qual volume só tenha sido publicado em janeiro do ano seguinte. Fonte dos dados: Blog BBM e Guia dos Quadrinhos.

Dos 411 mangás, 268 saíram pela Panini (+- 65%), 106 pela JBC (+- 26%), 26 pela NewPOP (+-6 %) e 11 por outras editoras (+-3%). A Panini teve um aumento no número de volumes publicados em relação a 2018, quando havia lançado 245, assim como a JBC, que havia publicado apenas 91. A NewPOP, por sua vez, teve uma diminuição no número de volumes, passando de 43 para apenas 26.

Gráfico 2. Número de Volumes de Mangás Lançados pelas principais editoras brasileiras. Fonte dos dados: Blog BBM e Guia dos Quadrinhos.

Os 268 volumes de mangás da Panini foram divididas por 68 séries diferentes que ganharam ao menos um volume em 2019. O recordista foi Naruto Gold com 12 números, enquanto Food Wars! teve 8.

Gráfico 3. Lista de mangás de origem japonesa que tiveram ao menos um volume pela Panini em 2019. Os dados incluem os mangás do checklist de dezembro que eventualmente ainda não tenham sido lançados. Fonte dos dados: Blog BBM.

Os 106 volumes da JBC foram divididos em 27 séries diferentes, das quais My Hero Academia foi a obra a mais ganhar volumes no ano, com 12. Cavaleiros do Zodíaco – The Lost Canvas foi o segundo com 10.

Gráfico 4. Lista de mangás que tiveram ao menos um volume pela JBC em 2019. Fonte dos dados: Blog BBM.

Já os 26 volumes lançados pela editora NewPOP, foram divididos por 13 séries diferentes, sendo que Citrus e GTO foram os mangás a mais ganharem volumes em 2019, com quatro cada um. Happiness, Shakugan no Shana e Made In Abyss tiveram três cada.

Gráfico 5. Lista de mangás que tiveram ao menos um volume pela NewPOP em 2019. Fonte dos dados: Blog BBM.

Por fim, em relação às outras editoras, foram lançados 11 volumes de mangás, divididos por 8 séries diferentes. Há que se ressalvar que duas dessas séries são especiais, uma na verdade é um mangá de estudos e outro é um mangá de “autoajuda”, a adaptação em quadrinhos do livro da Marie Kondo, a maga da arrumação. A gente conta eles também, mas há pessoas que os desconsideram.

Gráfico 6. Lista de mangás que tiveram ao menos um volume publicado por outras editoras em 2019. Fonte dos dados: Blog BBM.

No todo, 116 coleções tiveram ao menos um volume publicado em 2019. Atente-se que a gente fala “coleção” porque seria impreciso dizer “título”, já que as duas coleções de Berserk ganharam volume durante o ano e porque Pokémon Adventure e Jojo’s Bizarre Adventure (que são publicados por sagas, como se fossem séries diferentes) tiveram duas séries com ao menos um volume durante o ano.

Esse número representa um aumento em relação a 2018. Naquele ano, o país teve 112 coleções de mangás diferentes saindo, sendo 55 pela Panini, 31 pela JBC, 18 pela NewPOP e 8 pelas outras editoras.

Gráfico 7. Número de coleções que tiveram ao menos um volume publicado no Brasil (2018-2019). Fonte dos dados: Blog BBM.

Em relação ao número de coleções novas que se iniciaram em 2019, foram um total de 56 mangás publicados durante o ano entre lançamentos (títulos inéditos) e relançamentos (obras que retornaram em outro formato). A Panini iniciou a publicação de 30 deles, a JBC de 11 e a NewPOP de 8. Outras editoras foram responsáveis por 7 novas obras.

Comparado com 2018, houve um aumento de 11 títulos novos, sobretudo pelo grande aumento no número de mangás novos pela Panini em 2019.

Gráfico 8. Número de coleções novas (títulos inéditos e relançamentos em outro formato) que se iniciaram no Brasil (2018-2019). Fonte dos dados: Blog BBM.

Agora quando falamos do número geral de novas coleções (incluindo aí novels, databooks, artbooks, mangás franceses e chineses) o número aumenta de 56 para 66 novidades. A Panini apresentou dois databook (One Piece Blue Deep, One-Punch Man Hero Taizen), um mangá francês (Radiant) e um mangá chinês (Ultramarine Magmell). A JBC, por sua vez, lançou uma novel (Overlord). Por fim, a NewPOP lançou um artbook (Re:Zero Artworks Re:BOX) e quatro novels (Morte, Shakugan no Shana, Lu over the Wall e Napping Princess).

Gráfico 9. Número geral de novas coleções, contando mangás japoneses, chineses, franceses, além de databooks, novels e artbooks. Fonte dos dados: Blog BBM e Guia dos Quadrinhos.

Como o gráfico mostra, 2019 foi o segundo ano em que mais saiu novidades no Brasil, perdendo apenas para aquele (por ora) insuperável ano de 2015. Pouco mais de 50% das novidades foram pela Panini (34 de 66 títulos). A NewPOP lançou 13 e a JBC 12. Demais editoras lançaram as outras 7.

Esses eram os dados do mercado brasileiro de mangás em 2019 que queríamos passar a vocês. Para os que sentiram falta de um maior aprofundamento sobre light novels, ainda teremos uma postagem sobre esse assunto. Para os que sentiram falta do número de vendas, não existe nenhuma empresa que faz esse tipo de levantamento no Brasil, então não há como saber esses tipo de dado. 


Esta postagem faz parte da série Retrospectiva que fazemos todos os anos para relembrar o que de melhor e pior aconteceu no mercado brasileiro de mangás, além de outras notícias relacionadas ou não ao nosso país. Para ver todas as postagens deste ano, clique aqui.

6 comentários

  1. Excelente o trabalho de vcs, o melhor e mais completo (coloca completo nisso) site sobre mangás que temos no Brasil. Continuem sempre com essa dedicação, suas informações estão sendo mt bem aproveitadas por mim e tenho certeza q por muitos outros !! Um grande abraço aos responsáveis

    Curtir

  2. Uma das coisas que mais admiro nesse site é o puta trampo e a dedicação do Kyon, além de uma abordagem técnica e bem diferenciada. Sinceramente, eu ficaria muito feliz se o Kyon fosse convidado para algum Anime Friends ou qualquer outro evento de anime para assistir uma palestra. Sinceramente, não aguento mais ver “especialistas” youtubers serem convidados para esses eventos.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s