Retrospectiva 2019: light novels no Brasil

Continuando nossas postagens de retrospectiva, agora é hora de falar de light novels, aqueles livrinhos japoneses com ilustrações. Para você que não está totalmente inteirado da situação, desde 2014 as light novels se tornaram figura constante no mercado brasileiro. Antes disso, já haviam sido publicados um livro aqui e outro ali, mas geralmente eram obras derivada de algum mangá já lançado no Brasil (de Samurai X e Death Note, por exemplo) e/ou volumes únicos. Séries mais longas, só começaram a aparecer em 2014.

É preciso um parenteses aqui. Realmente séries mais longas só começaram a vir a partir desse ano, porém um tempo antes, a Martins Fontes publicou o primeiro volume da light novel Moribito, uma série com vários e vários volumes, mas não seguiu em frente. Sendo assim, o marco inicial continua sendo 2014, quando a NewPOP começou a publicar No Game No life.

As light novels estão presentes desde então, porém o mercado brasileiro ainda é bem pequeno, com pouquíssimas publicações e isso não mudou nada em 2019. O número de livros editados durante o ano continuou bem irrisório comparado com o de mangás, além de ter uma variedade de títulos mínima.

Ainda assim, o número de lançamentos foi o maior da série histórica, com 18 livros publicados por três editoras diferentes (Os números não levam em conta as duas light novels Re:Zero Contando as Crônicas de Outro Mundo, pois fazem parte de um produto próprio, o Artworks Re:Box).  Vejamos um detalhamento no gráfico abaixo:

Gráfico 1: Número de Light Novels no Brasil, contando com a presença de Another e outros livros que não foram lançados no Japão como light novels, mas que se encontram no espectro da cultura pop japonesa. Fonte dos dados: Blog BBM.

Os dados apresentados acima contam com a presença de Battle Royale (Globo, 2014), Another (JBC, 2015), Number Six (NewPOP, 2015-2017+), Your Name. (Verus, 2018), Napping Princess (NewPOP, 2019) e Lu Over the Wall (NewPOP, 2019), livros que no rigor da palavra não são light novels, pois não foram publicadas como tal no Japão. Sem eles, ainda assim o número de lançamento em 2019 continua sendo o maior da série histórica. Vejamos o seguinte gráfico.

Gráfico 2: Número de Light Novels publicadas no Brasil, sem títulos como “Another” e “Number Six” (obras estas publicadas no Japão sem o rótulo de light novel). Fonte dos Dados: Blog BBM.

Ambos os gráficos mostram um crescimento ano a ano do número de publicações. De um lado podemos ver que as light novels parecem ter boa saída e as editoras continuam a investir nesse produto. Por outro lado, como os números são bem pequenos, ainda não é possível sonhar com um grande mercado de light novels, com séries e mais séries sendo lançadas. Precisamos dar tempo ao tempo e adquirir as que saem.

Esses são os números absolutos, os de livros efetivamente publicados, mas e os números de séries? Pois bem, os 18 livros (LN + Livros correlatos) foram divididos por 10 séries diferentes, das quais 4 estavam em publicação (No Game No Life, Re:Zero, Toradora! e Sword Art Online) e 6 foram novidades (Shakugan no Shana, Morte, Overlord, The Last: Naruto The Movie, Napping Princess e Lu Over the Wall). Esse também é o maior número da série histórica.

Gráfico 3. Números de séries ano a ano. A coluna vermelha indica as light novels oficiais (assim classificadas no Japão). A coluna em azul inclui também os livros que não são LN no oriente, mas que são obras da cultura pop japonesa. Fonte dos dados: Blog BBM.

A grande novidade em 2019 é que pela primeira vez tivemos as principais editoras de mangás publicando light novels no mesmo ano, ainda que tenha sido de forma bem esparsa. A Panini, por exemplo, publicou dois volumes no início 2019, enquanto a JBC publicou uma no meio do ano. Todas as demais foram publicadas pela NewPOP.

Gráfico 4. Números de volumes publicadas por cada editora ao longo dos últimos anos. Fonte dos dados. Blog BBM.

Outro marco importante de 2019 foi termos o início de uma série em formato digital, e saindo antes da versão impressa. Em 2018, além da versão física, Your Name. havia saído em formato digital, mas as duas publicações foram concomitantes. Além disso, essa obra é de volume único, agora tivemos uma obra seriada, Overlord. O primeiro ebook de Overlod saiu em abril de 2019, enquanto a versão impressa só foi ser lançada três meses depois, em julho. Até o momento, ainda não foi publicado o segundo volume de nenhuma das duas versões.

Quanto ao preço, as light novels da NewPOP se mantiveram abaixo dos trinta reais, enquanto as de JBC e Panini foram publicadas acima desse valor. Overlord digital saiu a R$ 32,90, impresso a R$ 42,90. The Last – Naruto the Movie saiu a R$ 35,90 e Sword Art Online a R$ 39,90. Já as light novels da NewPOP saíram todas a R$ 26,90, com exceção de Lu Over the Wall que saiu a R$ 29,90. A única light novel a ter reajuste foi No Game No Life, passando a custar dois reais a mais que o volume anterior. Entretanto, ainda assim ficou com o mesmo preço das outras novels da NewPOP.


AS SÉRIES


Por fim, falemos das séries, uma a uma:

K-Side: a série K teve uma obra lançada em 2015 (K-Side Blue) e na mesma época, a NewPOP divulgou que possuía a licença de outros três livros. Como Side Blue não foi muito bem nas vendas, os demais livros seguem engavetados e sem previsão desde então.

Log Horizon: passou em branco em 2019, com nenhum volume publicado. A editora NewPOP ainda não tem uma previsão para o retorno da série. A empresa garante, no entanto, que a obra não será cancelada.

Lu Over the Wall: livro do filme de mesmo nome, a obra foi publicada em setembro pela editora NewPOP. Possui apenas um volume mesmo.

Morte: a desconhecida light novel Morte, anunciada em 2015, finalmente foi publicada e já concluída em seus 3 volumes. A história pareceu agradar muita gente.

Napping Princess: livro do filme de mesmo nome, a obra foi publicada em setembro pela editora NewPOP. Possui apenas um volume mesmo.

No Game No Life: teve enfim seu décimo volume publicado, depois de dois anos do lançamento do volume 9. Com isso, a obra encosta com a publicação japonesa e agora os fãs tem que esperar o autor publicar novos volumes por lá.

Number Six: a série segue parada desde 2017 e não há qualquer previsão de retorno. A obra não tem uma boa saída e a editora resolveu deixá-la parada por enquanto. A empresa afirma, no entanto, que a série não será cancelada.

Overlord: a primeira grande light novels da JBC só teve um volume publicado no ano, tanto em formato impresso, quanto digital. Ainda não há uma previsão para o lançamento do segundo livro. A empresa informou que o método de licenciamento da obra foi diferente, reunindo o primeiro tomo da light novel e os quatro primeiros do mangá. Para renovar é preciso lançar os mangás.

Re:Zero: teve um ano com poucos volumes publicados em relação a 2018, quando a NewPOP havia publicado seis livros da série. Em 2019, apenas três foram lançados. Vale lembrar que a editora também lançou um artbook da série, que veio com duas novels exclusivas, mas não colocamos elas na conta.

Shakugan no Shana: a light novel mais longa da NewPOP até o momento (serão 26 ao todo) estreou em 2019 com a publicação de três livros.

Sword Art Online: em 2019 foi publicado o segundo volume de Sword Art Online – Aincrad, concluindo o primeiro arco da história. A Panini não lançou mais nenhuma durante o ano e não havia dado qualquer indicativo de que publicaria os demais arcos. Em dezembro, porém, a empresa disse que em 2020 terá muito mais light novels de SAO, porém a empresa não disse quais. Serão os próximos arcos em sequência? Ou começarão Progressive?

The Last – Naruto the Movie: a primeira light novel de Naruto a dar as caras no país saiu no início do ano. Por enquanto, a Panini ainda não comentou a possibilidade de vir mais novels da franquia.

Toradora!: ultrapassou a metade da série, com três livros publicados em 2019.  O sexto foi publicado em julho, de modo que nos últimos meses esteve parada, mas deve retornar no início de 2020 sem maiores percalços.


CAPAS DOS VOLUMES LANÇADOS EM 2019



PARA 2020


Obras em publicação:

Obras anunciadas

Situação Especiais

  • K-Side – Após publicar K-Side Blue, a NewPOP anunciou outras três light novels da série, mas elas encontram-se sem qualquer previsão, pois Side Blue não foi bem nas vendas.
  • Log Horizon – 04 de 11+. Atualmente pausada pela NewPOP e sem previsão de retorno.
  • No Game No Life – 10 de 10+. Aguardando novos volumes no Japão.
  • Number Six – 05 de 09. Atualmente pausada pela NewPOP e sem previsão de retorno..
  • Overlord – 01 de 13+. Atualmente pausada pela JBC. Segundo a JBC, o contrato da light novel é diferente e é necessário primeiro publicar alguns volumes da adaptação em mangá, antes de lançar o próximo livro.
  • Sword Art Online – A Panini publicou os dois primeiros livros que compreendem Aincrad e meio que deu por encerrada a publicação. No fim de 2019, no entanto, a empresa prometeu que em 2020 sairão mais light novels da série, mas não especificou quais.

Retrospectiva é uma série de postagens que fazemos todos os anos para relembrar o que de melhor e pior aconteceu no mercado brasileiro de mangás, além de outras notícias relacionadas ou não ao nosso país. Para ver todas as postagens deste ano, clique aqui.

8 comentários

  1. Queria tanto que 86,the empty box and zeroth maria ou bunny girl fossem lançadas no Brasil, mas parece que nenhuma delas tem grande chance de vir pra cá. Como será que são escolhidas as obras que vem para o Brasil?

    Curtir

    1. Mesma coisa que os mangás: escolhem obras populares, sejam elas do presente (como Re:Zero e No Game no Life), sejam do passado (como Lodoss War e Zero no Tsukaima). No meio disso, tem um título mais desconhecido com potencial.

      —-

      Mas uma coisa que tem que ficar claro é que não importa qual título seja, não existe nenhuma light novel com grandes chances de aparecer no Brasil. Todas as elas têm praticamente a mesma chance que é quase nenhuma. Só para você ter uma ideia, durante 2019 inteiro, apenas uma light novel foi anunciada, Lodoss War (todas as que começaram a sair durante o ano, tinham sido anunciadas em anos anteriores). Se durante o ano todo, apenas uma foi anunciada, convenhamos que é para ficar sem esperança para qualquer título a curto prazo, não importa se é uma obra popular ou se é uma desconhecida.

      A gente acredita, no entanto, que em 2020 deve ter um ou outro anúncio de light novel, mas em nossa opinião é difícil achar que alguma light novel que tenha mais chances do que outra. É claro que obras populares em teoria têm mais chances, mas quantas obras populares existem? Dezenas e mais dezenas. No fundo, é a mesma coisa, continua sendo quase nenhuma chance.

      Curtir

  2. Batemos mais um recorde o que é ótimo, mas ainda somos tão pequenos. Serie ótimo as outras editoras começarem a publicar mais LN logo. Se Panini começasse a publicar SAO e SAO progressive juntos seria muito bom.

    Curtir

  3. Acho que só teremos mudanças significativas se mais editoras começarem a trazer novels / livros correlatos.
    Eu pensava que a JBC e Panini pegariam firme no segmento, mas a crise ao que parece pegou geral de jeito.

    Curtir

  4. Seria ótimo se publicassem Progressive,é a parte que estou mais interessado de SAO (já que não se acha nada pirata rs).De outras ln,gostaria que nos próximos anos viassem Oregairu(New Pop pf),Tate no Yuusha(acho dificil,mas quem sabe a Panini…) e Classroom of the Elite(porém esse tenho quase ctz que nunca vai vim).

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s