JBC abre assinatura de “I Sold My Life”

Confira os detalhes

Na tarde desta sexta-feira, 28 de agosto de 2020, a editora JBC abriu, em seu site, o plano de assinatura para o mangá I Sold My Life. O plano compreende todos os 3 volumes da obra além de um Max Card de brinde. Sai ao preço de R$ 83,70. É possível parcelar em 2 vezes no cartão de crédito.

Comprando na pré-venda é possível utilizar o cupom PRE15 para consegui 15% de desconto, assim você pagará apenas R$ 71,14 (R$ 23,71 por volume). O lançamento está previsto para a segunda quinzena de setembro. Caso tenha interesse, você pode ir ao site da editora clicando aqui.

I sold my life for ten thousand yen per year é de autoria de Sugaru Miaki e Shouichi Taguchi e foi publicado no Japão entre agosto de 2016 e outubro de 2017 no site da Shonen Jump +, da editora Shueisha, sendo compilado em um total de 3 volumes. A obra é uma adaptação de um livro escrito por Sugaru Miaki.

No Brasil, a editora JBC anunciou o título em setembro do ano passado e agora a obra finalmente irá ser publicada.

SinopseUm jovem de 20 anos, com pouca esperança para o futuro e com pouco dinheiro para sobreviver, descobre a existência de uma loja misteriosa onde as pessoas podem desistir de parte de sua saúde, seu tempo ou seus anos de vida em troca de dinheiro. O valor da vida do protagonista, que ainda teria 30 anos de vida, é estimado em 300.000 ienes – pela soma insignificante de 10.000 por ano. O garoto aceita a troca, encontrando-se assim com cerca de três meses de vida; ele será acompanhado por um “observador” da loja, para que o desespero não o encoraje a realizar atos imprudentes que visem prejudicar outras pessoas. A história segue as conseqüências dessa decisão.

7 Comments

  • Alexandre Oliveira

    Não tem nenhuma informacai de preço de capa, formato ou quantidade de páginas, e tipo comprar a cegas kkk

  • Até agora tentando entender pq a JBC não traduziu o título desse mangá. Espero que tenha sido por imposição, pq se foi decisão exclusiva deles já posso dizer que estou sentindo de forma mais orgânica os efeitos da gestão Del Greco (e não são bons)

  • Bruno

    Duvido que o titulo tenha sido imposição. E fico pensando o tanto que um título como “O preço de uma vida” poderia ser chamativo, principalmente para o público que não consome mangás regularmente.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: