O que tem mais de “The Seven Deadly Sins” no Japão?

Venha conhecer a franquia dos sete pecados capitais

The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai) é, talvez, um dos maiores sucessos da revista Weekly Shonen Magazine dos últimos anos. Lançado desde 2012, a obra já ganhou adaptação em animê (que chegou, inclusive, a ser a série mais maratonada da Netflix brasileira) e hoje possui uma franquia impressa consistente com várias obras derivadas. E é sobre isso que falaremos hoje em nossa postagem da série Guia de Franquias.

Para quem não conhece, Guia de Franquias é uma série em que buscamos listar todas (ou pelo menos a maioria) das obras impressas de uma dada franquia (Mangás, light novels, artbooks, etc). Já fizemos postagens de várias séries e você pode conferir todas, clicando aqui.

Não garantimos ter listados todas as obras, mas ao menos as mais conhecidas estarão aí. Caso tenhamos esquecido alguma importante, não deixe de nos avisar para que possamos incluir :).


MANGÁS


-The Seven Deadly Sins

De Nakaba Suzuki. Ainda em publicação no Japão. Obviamente esta é a obra original que deu origem à franquia. No Brasil, o mangá é publicado pela editora JBC desde 2015.

SinopseO “Sete Pecados Capitais” (“The Seven Deadly Sins”) era o mais forte grupo de cavaleiros que defendia a região de Britannia. Há dez anos eles foram acusados de tentar dar um golpe para tomar o reino e teriam sido impedidos pelos Paladinos, guerreiros sagrados poderosíssimos do reino de Lyonesse, e fugido. Agora, dez anos depois, os Sete Pecados Capitais ainda são procurados e viraram lenda. Ninguém sabe se eles estão vivos ou mortos, se estão unidos ou o que teria acontecido com eles. Mas, ao mesmo tempo, começam a surgir indícios de que os Paladinos talvez não sejam tão idôneos assim. Surge então a terceira princesa, Elizabeth, que vê seu reino sofrer nas mãos dos Paladinos e parte à procura dos Sete Pecados Capitais, acreditando que eles não são maus por causa das histórias que seu pai contava. E então ela se encontra com Meliodas, um homem com cara de menino, dono da taverna Chapéu do Javali e curiosamente com o mesmo nome de um dos Sete Pecados Capitais. Juntos eles partem em uma aventura para procurar os outros Pecados e tentar descobrir o que está acontecendo nos reinos da região.

Compre os volumes em: Amazon


-The Seven Deadly Sins High School

De Juuichi Kugi. Completo em 4 volumes. Este mangá foi serializado na versão mensal da Shonen Magazine e como o título da obra indica transforma os personagens em estudantes do Ensino Médio^^. O mangá é de comédia.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – King no Manga Michi

De Masataka Ono. Completo em 3 volumes. A obra é uma comédia em 4-koma que retrata King desejando ser um criador de mangá. Na história Meliodas é um autor profissional de mangá e Hawk, o porquinho, é seu editor…

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins Production

De Chiemi Sakamoto. Completo em 4 volumes. Trata-se de um mangá da revista shoujo Aria (Nº 6, Ataque dos titãs – sem arrependimentos). A obra é um mangá de comédia que reimagina os personagens como se eles fossem atores de uma série que se chamaria justamente The Seven Deadly Sins.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins: Seven Days ~Tôzoku to Seishôjo~

De Yo Kokukuji. Completo em 2 volumes. O título foi publicado na Shonen Magazine Edge e é uma adaptação de uma novel escrita por Mamoru Iwasa (veja mais abaixo) e conta a história de Ban e Elaine.

Inédito no Brasil


-The Seven Short Stories

De Nakaba Suzuki. Volume único. Trata-se de uma coletânea de histórias curtas do autor. Dentre as histórias há o one-shot que deu origem a The Seven Deadly Sins.

Inédito no Brasil


LIGHT NOVELS


-Kingdom of the Olden Days, the Seven Wishes

De Shuka Matsuda. Primeira light novel de The Seven Deadly Sins.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – Seven Days

De Mamoru Iwasa. Segunda light novel da franquia. Essa obra conta a história de Ban e Elaine e, posteriormente, foi adaptada para mangá.

Inédito no Brasil


-The Seven Scars Which They Left Behind

De Shuka Matsuda. Trata-se da terceira light novel de The Seven Deadly Sins. “Dois anos atrás, a princesa Margaret e o cavalheiro Gilthunder testemunharam o fato de que os Sete pecados mortais foram enquadrados pelo assassinato do pai de Gilthunder, Zaratras. Agora monitorado de perto pela bruxa Vivian, Gil e Margaret tentam sobreviver em uma mundo cada vez mais corrupto”.

Inédito no Brasil


-Seven Colors of Reminiscences

De Shuka Matsuda. Trata-se da quarta light novel de The Seven Deadly Sins.

Inédito no Brasil


The Seven Deadly Sins – Prisoners of the Sky

Novel que adapta o filme de mesmo nome da franquia.

Inédito no Brasil


OUTROS


-The Seven Deadly Sins – Character Guidebook

Guidebooks do mangá The Seven Deadly Sins. O primeiro tem como subtítulo Meliodas e Elizabeth, o segundo Ban e Elaine.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – Ilustration Collection (ou Illustration Collection: The Seven Colorful Sins)

De Nakaba Suzuki. Primeiro livro de ilustrações de The Seven Deadly Sins. A obra possui 96 páginas e conta com o bônus de ter o capítulo piloto que deu origem ao mangá.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – Official Fanbook: Sinful Anatomy Book

De Nakaba Suzuki. Primeiro fanbook de The Seven Deadly Sins. O volume contém algumas artes do autor, o mapa de Britania, entre outros.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – Official Fanbook: Sinful Testament

De Nakaba Suzuki. Trata-se do segundo fanbook de The Seven Deadly Sins. Dentre outras coisas, o volume contém a minissérie Vampires of Edinburgh, lançado originalmente em três partes junto ao animê.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – Original Story Book

Trata-se de um livreto de 16 páginas que será dado como brinde para quem comprar a edição limitada do 33º volume do mangá The Seven Deadly Sins no Japão. A história se concentra em “um incidente naquele dia dez anos atrás”, que foi brevemente mencionado nos primeiros 17 volumes do mangá, sem muitos detalhes. Os leitores finalmente poderão aprender sobre o ponto de partida da história atual de Meliodas e Elizabeth.

Inédito no Brasil


-The Seven Deadly Sins – Prisoners of the Sky

Trata-se de um pequeno volume a ser distribuído no Japão, aos primeiros que forem assistir ao filme de animação da franquia, que terá exatamente o mesmo nome. O filme será lançado em agosto de 2018 por lá.

Inédito no Brasil

5 comentários

  1. Comecei a comprar devido ao hype da época e me arrependi. Eu não pesquisei muito e vi que tinha algo relacionado ao rei Arthur e como sou fã da TypeMoon acabei pesquisando bastante sobre as lendas arthurianas e acabei ficando fã de histórias do gênero (Pena que muitos livros conhecidos não foram traduzidos e importar da uma dor no peito (e bolso)). Logo anunciaram o mangá por aqui e resolvi assistir o anime depois.

    Sobre o mangá, shounen porradeira padrão. Talvez 10 anos atrás poderia ter se tornado um Naruto da vida, com fillers infinitos no anime (que só assisti porque queria assistir algo descompromissado na Netflix).
    O anime faz algumas alterações no visual de alguns personagens que me incomodaram bastante, mas apesar de desenhar relativamente bem, não é uma obra prima, e o autor parece não saber mante um padrão de altura da giganta já que a cada quadro ela parece ter um tamanho diferente em comparação com outros personagens. Sem contar com aqueles típicos quadros de batalha onde a bagunça é generalizada.
    A história é levemente alterada no anime em alguns pontos, mas não faz diferença porque até a história original é ruim, porém num ponto específico senti que eles pecaram ao fazer uma certa cena não ter o destaque que merecia, considerando que a sequencia dela seria na próxima temporada (uma cena que aconteceu no final da primeira temporada e ignoraram completamente nos OVA’s antes da segunda temporada).
    Muitas pessoas criticam a obra por conta dos “abusos” da personagem principal, machismo e blábláblá. Não acho que seja pra tanto, mas é bem desnecessário e realmente incomoda. Não é engraçado e tira todo o foco do lance que estava sendo discutido. Outro ponto que incomoda é o fato do autor gostar muito de amnésias. P#$%@, é o recurso mais lixoso da história da dramaturgia porque muito dificilmente é bem aplicado, e aqui o autor parece que tem amnésia porque usa esse recurso a todo momento, certas vezes no mesmo personagem!!! Esse é apenas um dos diversos clichês da obra, que são muitos. Personagens sem aprofundamento, universo que não é bem explorado ou sequer explicado. Mas o pior de todos deve ser o protagonista que é super overpower além de utilizar outro recurso ridículo pra criar um PLOT ARMOR nele.
    Aliás, estou acompanhando a publicação até agora, e não teve nada das histórias arthurianas pra minha decepção…

    Como já deve ter dado pra notar, não curti a bagaceira e torço pra que não lancem mais nada da obra por aqui porque me sinto na obrigação de comprar, sinto come se deixasse a coleção “incompleta” e também porque, já deve ter dado pra notar, estou desempregado. #JBCmeCONTRATA #GORDOdoTI

    Curtir

  2. O mais importante que queremos saber sobre nanatsu no taisai, tem a terceita tempirada ou esta em produção. Ja tem uma data prevista? Qual é o parecer da produtora e criador?

    Curtir

    1. Este é um blog sobre histórias em quadrinhos, não acompanhamos notícias sobre desenhos animados, então infelizmente não podemos te ajudar, pois não sabemos nem se foi ou se não foi anunciada uma terceira temporada do animê.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s