NI 337. “No Game No Life” ganha artbook no Japão

Saiba mais…

No Game No Life, popular light novel de Yuu Kamiya, ganhará um artbook em breve no Japão, intitulado No Game No Life – Yuu Kamiya Artworks. A informação foi divulgada pela área de notícias da Crunchyroll, por meio do Twitter da M.F Bunko, o selo de light novels da Media Factory.

No Game No Life – Yuu Kamiya Artworks. Foto: M.F Bunko

Segundo o site da Kadokawa (empresa dona da Media Factory), o artbook terá 144 páginas , virá no formato 21 x 29,7 cm e custará 3780 Ienes (aproximadamente R$ 132). O produto está previsto para ser lançado no dia 1º de abril e já pode ser adquirido em lojas onlines, como a Amazon japonesa.

No Game No Life é uma série de light novels (livros com ilustrações) de autoria do brasileiro Lucas Furukawa (Yuu Kamiya) e está em publicação no Japão desde 2012 e possui 10 volumes até o momento. A obra ainda ganhou um gaiden, uma adaptação em mangá (que anda a passos de tartaruga) e um spin-off em mangá chamado No Game No Life Desu!.

No Brasil, a série é publicada pela editora NewPOP desde dezembro de 2014. A empresa já lançou 9 dos 10 livros originais, o gaiden e todos os mangás da franquia. Será que o artbook aparecerá um dia?

SinopseConheça os irmãos gênios do mundo dos games, Sora e Shiro. Eles são NEETs e Hikikomoris, mas na internet são chamados de “lenda urbana”. Esses dois, que sempre chamavam o mundo de “droga de game”, foram convidados por um ser que se autodenomina “deus ” para um mundo novo! Lá, esse deus proibiu as guerras e tudo é resolvido através de games, até os limites territoriais. O povo Imanity foi encurralado e agora só tem a capital como território. Sora e Shiro, os irmãos que sempre foram chamados de “in úteis”, serão capazes de se tornarem a “salvação da humanidade”? O grande sucesso de 2014, indicado para melhor série, do primeiro brasileiro a ter sucesso no mercado japonês.

6 Comments

  • RPM Souza

    Deve ter sido trabalhoso pra editora conseguir os direitos de todas as ilustrações com os autores originais, considerando a fama do Yuu Kamiya rsrsrs

    Mudando de assunto… Não me lembro de haver alguma matéria que comente sobre isso, mas me surgiu uma dúvida que talvez a “imprensa especializada” possa responder: quem determina as classificações indicativas dos mangás? Não parece ter muito padrão… Happiness, por exemplo é 14 anos, mesma classificação do Street Fighter – Sakura Gambaru e Slam Dunk. Se for a própria editora, como pode ocorrer o caso do Rosario+Vampire que em apenas uma edição teve a classificação 18 anos?

    • ysoow

      Gente essa art book virá para o Brasil? Gostaria muito de te-la

      • Ele vai ser lançado no Japão no início de abril. Ou seja, não há como ninguém saber se sairá no Brasil.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: